Header Ads

O “T” da sigla LGBT


O “T” da sigla LGBT

Do blog do Paulo Mantello

Dá pra ficar bege, passado, com a salada de rótulos que o “T” da sigla LGBT engloba. E onde há falta de informação, reina o preconceito. Oficialmente, o T representa Travestis, Transexuais e Transgêneros. O quê?! Apesar de até bastante difundidos, os termos ainda geram dúvidas, principalmente este tal de Transgêneros. Tentemos explica-los.

Transgêneros é o termo mais abrangente para representar o T. Refere-se tanto a travestis quanto a transexuais. Trata-se geralmente de um homem no sentido fisiológico, que se relaciona com o mundo como mulher. Transexuais são as pessoas que acreditam ter nascido com o sexo errado. São elas que geralmente procuram a mudança de sexo. Os Travestis podem ser tanto homem quanto mulher que simplesmente vestem roupas e usam acessórios característicos do sexo oposto.

Mas a gente ouve falar outros termos também. Transformista, por exemplo, é o mesmo que Travesti. Este último acaba sendo usado mais no caso em que o indivíduo se traveste para prostituição. Um Transformista apenas se veste com roupas do gênero oposto para fazer shows.

E os tais Crossdressers? Bom, estes são sujeitos que vestem roupas do sexo oposto porque isso lhes dá prazer. Normalmente usam peças íntimas do outro sexo e fazem isso em ambiente reservado. São também chamados de "CDs".

Então aqueles caras que aparecem aos domingos no Programa Silvio Santos são Transformistas. Um outro termo utilizado é Drag Queen (Drag King na versão feminina). Pessoas que se fantasiam, muitas vezes de maneira espalhafatosa e sem esconder seu sexo biológico. Seguindo estilo cômico, você já pode ter encontrado uma animando até a festa de aniversário da sua avó.

Quero falar de mais dois termos antes de mencionar a Janaína. Também existe o Intersexual e o Andrógino. Espero ter abrangido todos. Intersexual é a pessoa que nasceu fisicamente entre (inter) o sexo masculino e o feminino. Tem os dois órgãos sexuais desenvolvidos ou um predominando. O termo é preferível ao estigmatizado Hermafrodita. Já o Andrógino é o indivíduo que tem características físicas e comportamentais de ambos os sexos.

Janaína foi homenageada no Programa de Combate à Violência e à Discriminação contra GLTB e de Promoção da Cidadania de Homossexuais “Brasil sem Homofobia” do Governo Federal. Nascida Jaime César Dutra Sampaio, um cearense que se assumiu travesti e tornou-se exemplo de luta contra a violência sofrida por estas pessoas vistas como “bagaceiras”, “perigosas”, e segundo ela, muitas vezes expulsas das casas paternas e jogadas à prostituição ainda na adolescência.

O “Brasil sem Homofobia” pode realmente ajudar a tornar o país mais tolerante, justo e igualitário ao buscar combater a discriminação por orientação sexual. Discriminação que também não deve ocorrer por raça, etnia, idade, credo religioso ou opinião política. Me Deixa!, como diria a popular drag paulistana Alma Smith.

Nenhum comentário