Header Ads

Italiano confessa ter matado transexual brasileiro


Italiano confessa ter matado transexual brasileiro, diz polícia

Redação CORREIO da Bahia

O italiano Mirko di Mario confessou nesta terça-feira (30) ter assassinado o transexual brasileiro, Roberta, a facadas no tórax, na véspera do Natal, na Via Ribes, na periferia de Roma.

O suspeito, segundo a polícia, é um operário de 22 anos com antecedentes criminais ligados ao tráfico de drogas. Ele foi preso na casa de seus pais em Guidona, próximo á capital italiana.

Em depoimento, Di Mario argumentou que esfaqueou o brasileiro para reagir a uma tentativa de assalto.Porém, testemunhas disseram à polícia que Roberta estava no carro de Di Mario no momento da agressão e que o italiano costumava freqüentar o bairro onde ocorreu o crime.



Italiano é acusado de assassinar transexual brasileira em Roma


Da Ansa, em Roma - Folha de SP

A polícia italiana informou nesta terça-feira que o italiano Mirko di Mario confessou ter assassinado a transexual brasileira Roberta, cujo corpo foi encontrado com uma facada no tórax, no dia 24 de novembro deste ano, na Via dei Ribes, periferia de Roma.

Di Mario, 22, um operário com antecedentes criminais ligados a tráfico de drogas, foi detido pelos policiais na casa de seus pais em Guidona, uma pequena cidade próxima à capital italiana.

Quando os agentes italianos iniciaram uma busca no local, o jovem tentou eliminar a arma utilizada para o crime: uma faca de cozinha, que, segundo ele, costumava ficar em seu carro para que pudesse se defender.

Di Mario alega ter esfaqueado a brasileira para reagir a uma tentativa de assalto. Testemunhas interrogadas pela polícia afirmam que Roberta estava no carro do jovem no momento da agressão e apontam que o italiano costumava freqüentar o bairro onde aconteceu o crime.

Nenhum comentário