Uma Crossdresser Gordinha Complicada e Imperfeita

Batwoman é lésbica

Novo gibi mostra que 'Batwoman' é lésbica

Por Redação Yahoo! Notícias

A versão feminina do super-herói 'Batman', a 'Batwoman', é mesmo gay. Isso de acordo com uma nova revista em quadrinhos que será lançada em junho nos Estados Unidos pela DC Comicé lésbica, confirmando os os rumores que circulava entre os fãs de quadrinhos há mais de dois anos.

Em maio de 2006, quando os autores Greg Rucka e J.H. Williams 3º começaram a trabalhar em uma nova história da 'Batwoman', um artigo do jornal 'New York Times' confirmou que a heroína gosta mesmo é de mulheres. Consequentemente, o artigo criou forte polêmica nos Estados Unidos e entre os fãs de quadrinhos do mundo todo. Foi a 1ª vez que a homossexualidade da heroína havia sido confirmada pelos autores. Em entrevista ao site especializado em quadrinhos, Comic Book Resources, Greg Rucka afirmou que, de fato, 'Batwoman' é lésbica.
Em junho de 2006, a edição 52 da revista Detective Comics mostrou a versão moderna da heroína, com um artigo que descrevia Kate Kane - a 'Batwoman' - como uma "socialite lésbica à noite e uma combatente contra o crime mais tarde da noite".

Em relação à 'Batgirl', o autor da personagem, Greg Rucka, confirma que ela também estará presente na nova revista, mas não dá mais detalhes sobre a relação entre a personagem e a Batwoman. O Comissário Gordon, personagem do 'Batman', também aparecerá no novo gibi.

A edição 854 do Detective Comics com a 'Batwoman' será lançada pela DC Comics em junho nos Estados Unidos.
Share:

Ficante ou Promiscuo

http://www.tvcanal13.com.br/fotos/FOT20080317142000.jpg
Ficante ou Promiscuo

Do Blog da Reicla

Uma amiga de linha conservadora criticava as pessoas que saem com um e outro, sem o menor compromisso ou mesmo sem bem saber direito quem é a pessoa.
Bem, só sendo conservadora pra achar isso o fim do mundo, afinal o tipo de relacionamento relâmpago chamado “ficar” é o mais comum hoje em dia.
Quando isso está mo mundo hetero, ficante é um termo bem aceito, mas se a pessoa for Gay, o mesmo comportamento passa a ser chamado de promiscuo.
Dá a impressão de que só por ser gay, os relacionamentos passam a ser “sujos” ou sem respeito próprio e isso não é verdade.
Tanto gays como heteros tem as mesmas necessidades.
Ambos tem vontade de beijar, de fazer sexo e estar ao lado de alguém.

A imagem “http://i218.photobucket.com/albums/cc292/innomine_album/montagem01.jpg” contém erros e não pode ser exibida.

Eu defendo o “ficar”, pois afinal, quanto tempo devemos ficar sozinhos até aparecer a pessoa ideal para poder se relacionar?
Nos dias de hoje está cada vez mais difícil encontrar quem queira compromisso, mesmo que seja um simples namoro.
E tem mais, para poder conhecer alguém tem que sair, experimentar, claro que com todos os cuidados possíveis, tipo, usar preservativos, e procurar saber um mínimo sobre a pessoa, para que se tenha um pouco de segurança. Afinal tem muito louco por aí se passando por “gatinho”.
Outro aspecto: Ficar é melhor do que ter uma pessoa estável e incompatível, ou seja, não adianta estar ao lado de uma pessoa que não lhe agrada, que não é a ideal pra você, só para poder passar a imagem de que não é “promiscuo”.
Se por um lado supre as necessidades físicas, do outro, tem os momentos de crises, e uma hora isso vai acabar mal. Ou com traição ou com alguém magoado ou insatisfeito.
Ah, mas e o amor?
O ficante não tem amor?
Não, claro que não!
O objetivo é curtir o momento.. beijar.. abraçar.. transar.. sem pensar se é ou não o príncipe encantado.
Se for bom, mas bom mesmo! Esse momento poderá se repetir num outro dia, e pode daí surgir uma atração maior e ou a paixão.
Enfim, sem muitas regras, por favor!
Aliás, tem uma regra sim: Estar de bem com você mesmo.
Cada um deve ter seu próprio indicador para saber como deve se comportar, se te faz bem esperar o casamento perfeito, não te incomoda ficar sem beijar, namorar por meses, anos? Então tudo bem, é feliz assim?
É a sua vida e a sua felicidade e não a minha nem da sua vizinha.
Seja Feliz, sempre!
Share:

Tingir o cabelo de louro torna as mulheres mais confiantes e desinibidas

http://novoemfolha.folha.blog.uol.com.br/images/leite20loura.jpg
Ser loura desinibe e ajuda a fazer mais sexo

Pesquisa britânica com 205 mulheres aponta o poder dos cabelos dourados

O Dia

Tingir o cabelo de louro torna as mulheres mais confiantes e aumenta a possibilidade delas fazerem sexo. Pelo menos é o que afirmam pesquisadores da Universidade de Nottingham Trent, na Inglaterra. Segundo eles, as louras tingidas têm auto-estima redobrada em comparação com as mulheres que mantêm as madeixas com a cor natural.

Para avaliar o efeito da coloração do cabelo em relação à personalidade e ao bem-estar, o estudo analisou 205 mulheres entre 25 e 66 anos. Resultado: 50% sentiam-se melhor percebidas e garantiam despertar mais os olhares masculinos após tornarem-se louras. E confessaram ter mudado o visual justamente para chamar mais a atenção nas ruas.


Para o coordenador da pesquisa, Mark Sergeant, as louras “realçadas” têm mais facilidade de dançar e de cantar na frente de desconhecidos do que as outras mulheres. Isso porque, segundo ele, as mudanças extrapolam o campo do comportamento para alterar sensivelmente o perfil psicológico. “O aumento na confiança e na desinibição foram quase sempre associados à mudança na auto-percepção. Afinal, elas sentem-se mais atraentes e confessam melhor desempenho sexual”, diz.

Psiquiatra especializada em sexologia, Rita Jardim diz que, na década de 60, pintar os cabelos de louro era um ato transgressor, que nas décadas seguintes evoluiu para um símbolo de erotismo e auto-confiança. “Antigamente, as mulheres louras eram tachadas de prostitutas ou exibicionistas. Os cabelos louros hoje estão muito mais associados à personalidade forte. A mudança é melhor aceita pela sociedade moderna e também está mais valorizada pela mídia”, afirma.

A imagem “http://img110.imageshack.us/img110/1497/41945326xv1.jpg” contém erros e não pode ser exibida.

Preferência entre as ‘tingidas’

A administradora Alexandra Rocha diz que passou por uma transformação quando pintou os cabelos. “O cabelo louro ajudou a me desinibir mais. Sempre fui muito tímida quando era morena, agora me sinto mais determinada”, revela.

No Orkut há mais de 15 comunidades brasileiras sobre louras tingidas. Em todos esses grupos, nota-se uma postura de auto-afirmação constante e valorização da atitude dessas mulheres.

Patrícia Sobral, 30 anos, foi morena durante muitos anos e optou pelo clareamento por combinar mais com o clima descontraído do verão. “Me sinto mais despojada e realçada com o brilho do sol. Tem tudo a ver com a mulher carioca”, diz.

A mudança de cor para o louro é considerada a mais popular no mundo: é opção de quase 80% das mulheres que tingem os fios. Em seguida, ficam os tons de marrom e castanho.
Share:

Voyerismo Urbano - sexo na varanda

Sexo à luz do dia nas varandas de hotéis de luxo da Zona Sul atrai curiosos

Bruno Rohde e Clarissa Monteagudo - Extra

Casal flagrado fazendo sexo na varanda do hotel Fasano - Foto: Gil Rodrigues / Photo Rio News

RIO - Que passarela do samba, que nada. A história mais picante do verão aconteceu, há uma semana, bem longe da Sapucaí. Na Avenida Vieira Souto, em Ipanema, à luz do dia, um casal de turistas fez sexo na varanda do sofisticado Hotel Fasano, arrancando palmas da plateia que estava no quiosque em frente.

Quem trabalha na praia conta que o Big Brother da orla carioca é mais excitante do que o exibido na TV. E já desperta a atenção dos banhistas, que não hesitam em dar uma espiadinha para a sacada do hotel. Os estrangeiros, que chegam a pagar R$ 2.300 por uma suíte, nem usam edredom.

- Nesse verão, calorzão na varanda, quase toda noite tem. Eles estão pagando uma bolada, é a fantasia do cara. Mas de dia foi a primeira vez que eu vi - conta Paulo Alves, de 40 anos, que trabalha no quiosque em frente ao Fasano.

Os ares tropicais também deixam os turistas desinibidos no Copacabana Palace. Fotógrafos que deram plantão na porta do hotel à espera de Tom Cruise, no início deste mês, flagraram um outro hóspede, que tentava fazer fotos da sacada totalmente nu. Sua mulher só vestia lingerie.


Luneta no quarto
Isabela, funcionária do Mariott, mostra a luneta com que turistas observam banhistas - Foto: Marcelo Theobald / Extra

O porteiro Paulo Henrique Fonseca, de 37 anos, jura já ter visto de tudo na orla de Ipanema. Até um turista de fio-dental no Arpoador.

- Quando tem festa na areia, o bicho pega - diz.

Já no Hotel Marriott, os turistas dão o troco. Na suíte presidencial, onde a diária custa R$ 4, uma luneta faz a alegria do hóspede curioso. E revela mais do que uma linda paisagem.

- Além da linda vista da praia, dá para ver até a bolinha do biquíni de quem está lá embaixo. É um sucesso - diz a funcionária Isabela Guedes, de 20 anos.

Share:

Mosley ganha ação contra tablóide que publicou orgia sadomaso

A imagem “http://i.dailymail.co.uk/i/pix/2008/07/20/article-1036610-020306D200000578-688_468x603.jpg” contém erros e não pode ser exibida.
Presidente da FIA ganha ação contra tablóide que publicou orgia

LUKE BAKER - REUTERS - Estadão - Reportagem adicional de Jeremy Lovell

O presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), Max Mosley, venceu na Justiça o caso de indenização movido contra um tablóide que divulgou detalhes sobre a participação dele em uma orgia sadomasoquista.

Mosley não negou ter participado da orgia ao lado de cinco prostitutas, mas disse que sua privacidade havia sido invadida pela reportagem do jornal The News of the World.

http://4.bp.blogspot.com/_XBvFfrA1jjU/SS-pNf5deXI/AAAAAAAACpE/IjGiQIN9iiw/s400/max-mosley-nazi-sex-party-bondage.jpg

O juiz do caso, David Eady, concordou com Mosley, afirmando na sentença desta quinta-feira que o autor da ação "deveria ter respeitado seu direito à privacidade quando se trata de atividades sexuais (ainda que não convencionais) realizadas por adultos, de comum acordo e em propriedade particular".

O tablóide foi condenado a pagar 60 mil libras (119.800 dólares) em indenização e a pagar pelas custas processuais -- algo em torno de 450 mil libras, segundo estimativas.

O caso viu-se acompanhado de perto por advogados, jornais e celebridades já que pode criar um precedente quanto ao respeito à privacidade, impedindo os meios de comunicação de intrometerem-se excessivamente na vida particular dos famosos.
A imagem “http://img.dailymail.co.uk/i/pix/2008/04_01/mosley_468x277.jpg” contém erros e não pode ser exibida.
Eady, no entanto, disse não considerar sua sentença um precedente, já que ela se limitaria simplesmente a seguir as leis existentes.

Mosley, de 68 anos, deu início à ação no começo deste mês, afirmando que o tablóide, que publicou fotos dele sendo espancado por mulheres vestidas como guardas de uma prisão, era responsável por "uma invasão grave e indefensável da vida privada dele."

O News of the World argumentou que Mosley, filho de um líder fascista da Grã-Bretanha dos anos 30, Oswald Mosley, havia se envolvido em brincadeiras de conotação nazista e que a orgia representava o exemplo de uma "verdadeira depravação" e não simplesmente uns "tapinhas bobos."

Durante a fase de instrução do protesto, o presidente da FIA confessou se interessar pelo sadomasoquismo desde muito novo, mas rejeitou qualquer sugestão de alimentar um fetiche nazista. Ele disse que, em vista de seu histórico familiar, haveria poucas coisas menos eróticas do que isso.

A acusação do News of the World sobre o elemento nazista da orgia caiu por terra quando sua principal testemunha, a prostituta casada com um agente do serviço secreto britânico MI5, não conseguiu provar o fato. A mulher, responsável por gravar secretamente a orgia, deveria ter dito que Mosley havia exigido o tema nazista. As outras quatro prostitutas envolvidas negaram a existência de qualquer elemento nazista.

A imagem “http://i.dailymail.co.uk/i/pix/2008/07/20/article-1036610-020306D500000578-579_468x720.jpg” contém erros e não pode ser exibida.

Depois do surgimento da história, Mosley viu-se pressionado para deixar seu cargo. No entanto, continuou a dirigir a FIA até conquistar uma moção de confiança dada por uma assembléia geral extraordinária da entidade, o órgão responsável por comandar a Fórmula 1.

Na Justiça, Mosley contou que a mulher dele, com quem está casado há 48 anos, não tinha conhecimento do fetiche sadomasoquista dele. E disse que pagou por diversas vezes quantias de até 2.500 libras para fazer com que prostitutas batessem nele, o humilhasse e o chicoteassem.




Share:

transexual é impedido de servir exército espanhol

Transexual é impedido de servir Exército Espanhol
Por Redação - Jornal de Notícias - A CAPA


O exército da Espanha alega que há ausência de pênis e testículos, itens que constam na lista de exclusão para aspirantes. Aitor, o homem transex negado pelo exército, almeja servir ao Exército desde criança e, para tal já havia estudado educação física e administração.

Ao passar pelo tribunal médico do serviço militar, o médico lhe perguntou se o moço havia passado por algum tipo de operação, Aitor revelou que sim, estava passando pelo processo de readequação genital e que aguardava em uma lista de espera para colocar pênis.

http://www.armyrecognition.com/News/April_2004/Spanish_Soldier_03.jpg

Posteriormente a afirmativa de Aitor, o médico lhe informou que nem as provas físicas lhe permitiram fazer, pois ele seria considerado inapto por conta da ausência de seus órgãos genitais masculinos. O moço de 28 anos alegou que não está doente e que para servir ao exército não precisa do membro por completo. Em seus documentos Aitor já reconhecido como homem, mas para ingressar no exército é necessário ser "homem" plenamente. O aspirante a militar disse que irá recorrer da decisão.

Na Espanha há outros casos parecidos com o Aitor. Em 2004, as Forças Armada admitiram a primeira mulher transexual, María Del Mar (antes José Antonio).

Share:

homossexualidade é comum no mundo animal e isso põe Darwin em xeque

Alegando que homossexualidade é comum no mundo animal, bióloga transexual já pôs Darwin em xeque

Por Redação - Mix Brasil

Foto: Reprodução


Nascida Jonathan, a bióloga transexual norte-americana Joan Roughgarden (foto) é hoje uma respeitada pesquisadora no que se refere ao estudo da teoria de evolução desenvolvida por Charles Darwin no século 19. Hoje com 62 anos, Joan completou seu processo de readequação sexual há 10 anos, quando lecionava na Universidade de Stanford, na Califórnia. Graduada em Ciências Biológias e em Filosofia, Joan obteve seu Ph.D em Biologia pela prestigiada Universidade de Harvard e escreveu 5 livros e mais 120 artigos.

A pesquisadora é uma das mais ferrenhas opositoras da teoria de Darwin nos EUA, as quais chegou a classificar como "podridão intelectual". Em 2004, ela publicou um trabalho propondo uma correção à maneira como Darwin explicou o mecanismo de seleção natural. Em "Arco-Íris da Evolução" Joan cutuca os darwinistas alegando que nem sempre os animais seguem papéis sexuais tradicionalmente associados ao macho e fêmea. No livro, a bióloga apresenta comportamentos sexuais comuns em determinadas espécies, como a homossexualidade, múltipos gêneros e a presença num determinado grupo de indivíduos que não se comportam nem como macho nem fêmea, não participando diretamente da reprodução, mas atuando de maneira importante no processo de seleção natural.

Mesmo diante das inúmeras críticas vindas da comunidade científica, que classificou o trabalho como "ciência vulgar", Joan não desistiu de apresentar suas teses. Cristã convicta, publicou outro livro em que reinterpreta passagens bíblicas para deixar claro que a religião não precisa se opor à biologia evolutiva.

Hoje Joan dedica-se à pesquisas sobre Ecologia e Economia.
Share:

Transgender Nation

Beleza e feminidade não se discute! Olha como são realmente belas estas duas meninas...

Share:

Os Sete erros ao iniciar um namoro

A imagem “http://4.bp.blogspot.com/_T4eJGWUM0fw/Rvsp_4RbDEI/AAAAAAAAADs/uGFS9kYBATU/S240/tipping.jpg” contém erros e não pode ser exibida.

Sete erros ao iniciar um namoro

Bolnamoro

Neste artigo vamos apresentar, de uma forma sucinta e objetiva, sete dos principais erros que devem ser evitados no início de um relacionamento amoroso. Alguns destes erros também podem ser cometidos durante o desenvolvimento deste tipo de relacionamento. Este é o caso, por exemplo, de pressionar excessivamente o parceiro para que ele aja de uma forma que ele não deseja.

Não expressar interesse amoroso

Admiro aquelas pessoas que expressam claramente os seus interesses amorosos. É uma dádiva ter um pretendente que age desta forma. Estas pessoas, quando estão disponíveis e se encontram nas circunstâncias adequadas, mostram, verbal e não-verbalmente, a atração que sentem pelo parceiro. Este tipo de manifestação coloca o relacionamento na perspectiva certa, ajuda a criar um clima amoroso, é lisonjeiro para o parceiro, eleva a sua auto-estima, desperta esperança da reciprocidade de interesses e pode induzir o interesse amoroso. Quem se porta desta forma também acentua seus próprios sinais de gênero (feminilidade ou masculinidade) e, segundo um estudo que foi realizado sobre este tema, fica mais bonito.

http://bp2.blogger.com/_Da_29vBoXTQ/R7SIN4a99vI/AAAAAAAAAB0/_Mo4gex20kM/s400/carnaval_2008_crocodilo_beijo2.jpeg

Assumir estes sentimentos é um ato de coragem. Aliás, nem coragem é: trata-se apenas de ver as coisas da forma correta. Não é coragem porque o risco é pequeno ou inexistente: todo mundo admira quem se porta assim e aquele que recebe a manifestação fica lisonjeado e com a sua auto-estima lá em cima. Muita gente fica enrolando, disfarçando o que sente e fingindo que se trata apenas de amizade ou coleguismo. Muitas pessoas agem assim porque acreditam que não podem se “entregar de bandeja”, porque esta forma de agir é depreciadora e que o outro vai ficar muito convencido. Não se trata de se entregar. Pelo contrário, é uma maneira altiva de agir. Mesmo quando não há reciprocidade deste interesse, quem se manifestou sente-se bem porque constatou que teve coragem para agir e, mesmo na hipótese de não ser bem-sucedido, não vai ficar perdendo tempo por falta de iniciativa e fica livre para tentar outras opções.

Iniciar um relacionamento com um parceiro que não está disponível

Existem três tipos principais de indisponibilidade para um relacionamento amoroso:

(1) estar seriamente comprometido com outra pessoa

(2) estar passando por um processo de separação de um relacionamento sério e duradouro

(3) ter se separado recentemente de um relacionamento deste tipo e ainda não estar psicologicamente recomposto

O início de relacionamento com uma pessoa comprometida pode ser uma maravilha. O amor em si já é excitante. Aquilo que é proibido pode se tornar ainda mais emocionante, pelo menos para algumas pessoas (existe uma teoria que afirma que o fruto proibido é mais gostoso). Depois de algum tempo, o preço deste tipo de relacionamento geralmente é muito alto. A posição de amante pode ser penosa. Por exemplo, os amantes têm que viver escondendo os seus amores - o medo de a relação ser descoberta está sempre presente; as datas e horários nobres são reservados para o(a) parceiro(a) oficial. Devido a este último motivo, os feriados, os fins de semana, o fim de ano e as férias são sempre um tormento. O casal de amantes geralmente passa a viver da esperança da vinda daqueles dias quando poderão finalmente ficar juntos. Têm que viver desta esperança porque o presente não é satisfatório. Esta situação faz com que logo comecem a aparecer as cobranças, as culpas e as promessas de que tudo vai ser resolvido logo. Então o relacionamento começa a se desgastar.

Algumas pessoas acreditam que é mais fácil iniciar relacionamentos com parceiros que estão em um período ruim de vida e precisam de ajuda. Sentem que nestes casos têm mais o que oferecer. Aqueles que pensam assim podem ter problemas de auto-estima ou são pessoas que querem parceiros de um nível tão alto que teriam dificuldades para conseguir quando estes estão em seus estados normais. Acho que é uma má estratégia tentar conquistar quem está desequilibrado e carente por meio da oferta de ajuda e apoio. É possível que quando esta pessoa finalmente se separar e voltar ao seu eixo normal, ela constate que também não quer essa nova pessoa ao seu lado e que só ficou com ela porque estava alterado, carente e desamparado.

http://www.kellyneta.com.br/07_08/fotos/rafinha_b7.jpg

Iniciar um relacionamento amoroso com quem tem objetivo diferente do seu

Iniciar um relacionamento com quem tem objetivos diferentes dos seus é brincar com fogo. Quando uma pessoa declara um objetivo incompatível com o seu, é melhor não se relacionar com ela. Começar a se relacionar contando que a outra pessoa vai mudar é muito arriscado. O relacionamento, uma vez iniciado, começa a produzir envolvimentos e apegos, mesmo quando o lado racional desaconselha. Quando gostamos ou nos fascinamos por alguém que tem um objetivo diferente do nosso, ficamos tentados a acreditar que ele poderá mudar de objetivo, caso seja conquistado. Isto tanto pode ocorrer como não ocorrer. É uma espécie de roleta russa.

http://ego.globo.com/Gente/foto/0,,14686066-EXH,00.jpg

Os inícios de relacionamentos por meio do metadeideal que, logo de cara, exige uma declaração de intenções de seus usuários, levam uma vantagem em relação aos inícios de relacionamento que acontecem cara a cara. Pelo site, é possível tomar conhecimento dos objetivos dos pretendentes (por exemplo, “amizade”, “namoro sério”) antes de começar um contato. Estas informações podem ser reforçadas ou enfraquecidas olhando outros itens do seu perfil, como por exemplo, se pretende ter filhos (a resposta positiva é compatível com a sua declaração que quer um relacionamento com compromisso. As negativas são menos esclarecedoras neste sentido).

http://blufiles.storage.live.com/y1paHSoMXNBFptHEzRkYcYYvzfcoPRPALg4WLgd1dLzPBi361mbJmnxEM3x9GK6-POlwiBWjqF0Ohs

Se envolver ou se comprometer seriamente antes de verificar se há compatibilidade com o parceiro

Muita gente se liga rapidamente aos parceiros amorosos sem conhecê-los bem. É uma espécie de “compra de impulso”. É um ato de fé no parceiro que, infelizmente, quando é melhor conhecido, pode produzir decepções e frustrações. As pessoas que costumam agir desta forma são aquelas que têm muita facilidade para se apaixonar e para sentir atração sexual. Muitas destas pessoas também “amam o amor”. O parceiro “é só um detalhe” - a partir de alguns detalhes que gostaram no parceiro, idealizam o resto e se apaixonam. O amor já estava lá, armado na mente do apaixonado, esperando qualquer oportunidade para ser disparado.

O amor, ao contrário do que diz o ditado popular, não cega, mas faz com que os amantes percam as dimensões das coisas. O ditado que afirma que “O amor remove montanhas” é um exemplo desta distorção. O fato de os defeitos do amado parecerem menos importantes do que são é outro exemplo. Depois que a paixão diminui, as características do parceiro assumem as suas verdadeiras proporções. Aí as conseqüências podem ser grandes, caso compromissos já tenham sido assumidos.

A imagem “http://www.erikgaldino.com.br/uploaded_images/blog_beijogay-749118.jpg” contém erros e não pode ser exibida.

Forçar o parceiro a agir de forma que ele não gostaria

Existem pessoas hábeis em manipular, que estão sempre forçando os outros a agir como elas querem. Por outro lado, também existem pessoas que estão sempre prontas para atender tudo o que se espera delas e vivem tentando agradar e, por isso, sempre acabam agindo de forma forçada.

Forçar a outra pessoa além da conta geralmente é uma má política. O outro pode passar a se comportar daquela forma apenas por medo de desagradar. Quando isto acontece, quem está agindo de forma simulada pode passar a evitar aquela pessoa na presença da qual ela não consegue agir de forma natural. Alguns exemplos de comportamentos forçados: falar de assuntos que não estamos muito interessados; ficar mais tempo conversando do que gostaríamos; fazer programas que não gostamos; gastar além das nossas posses.

Deixar de se posicionar como parceiro amoroso e se posicionar como amigo ou colega

Alterando um pouco a música de Adoniran Barbosa, poderíamos perguntar: “Estamos aqui para namorar ou para conversar?” Muitos encontros desandam porque os parceiros se envolvem com assuntos impessoais e se descuidam do clima romântico e da sedução. Quando isto acontece, ambos saem do encontro com a sensação, na melhor das hipóteses, que se encontraram com um amigo, que não houve química e que não houve atração. Em um encontro amoroso é possível falar de qualquer coisa, mas, caso o envolvimento com tais assuntos sejam tão profundos e tão prolongados que deixe pouco espaço para a verdadeira razão do encontro – produzir, manifestar, e usufruir dos prazeres do clima romântico e sensual que são despertados pelo outro, então o encontro realmente não foi de natureza amorosa.

Muitas vezes o clima romântico é despertado pela comunicação não-verbal: ao conversar sobre qualquer assunto, os olhos se encontram mais do que usual, as mãos começam a se tocar, começam a aparecer olhares para a boca do parceiro e a voz se torna insinuante, por exemplo. Podemos ajudar o surgimento do clima amoroso simplesmente mantendo em mente a finalidade amorosa do encontro e não deixando que seu foco se desvie muito, ao ponto de virar uma reunião do tipo que teríamos com um especialista ou com um amigo para falar dos casos amorosos passados e de nossas doenças familiares.

http://img520.imageshack.us/img520/5927/2424366om8.jpg

Não mostrar aceitação e valorização do parceiro

Uma das melhores sensações em um relacionamento é sentir que somos apreciados e admirados. Sentir que a nossa presença causa prazer, que o outro tem tempo para nós, que a conversa flui, que o outro perde a hora e adia compromissos por nossa causa. Tudo isso é muito bom. Sentir que somos admirados e que a outra pessoa entende os nossos motivos, valoriza as nossas realizações, apoia os nossos planos, é muito bom.

Transforme estes sete erros em sete acertos e seja alguém encantador e sedutor.


Share:

Kim Petras - A Transexual mais jovem do Mundo


A cantora e modelo alemã Kim Petras, 16, explicou em seu blog por que passou tanto tempo sem dar notícias: esteve duas semanas no hospital, de onde saiu como a mais jovem transexual do mundo. "Tudo correu bem e por enquanto estou feliz", escreveu Kim em novembro --antes da operação, ela havia lançado o single "Fade Away" (desaparecer).
Cantora alemã de 16 anos é operada e se transforma na mais jovem transexual

Kim começou a tomar hormônios femininos aos 12 anos, quando era Tim. "O caso, pioneiro, foi polêmico na Justiça alemã. O tratamento só poderia ser feito na maioridade, mas os médicos consultados concordaram", diz o psiquiatra Alexandre Saadeh, do Instituto de Psiquiatria do HC de São Paulo.

O transtorno de identidade de gênero pode começar aos três anos. "Mas nem toda pessoa será transexual", diz Saadeh. Por isso, é importante esperar que a personalidade esteja definida.

No Brasil, o tratamento hormonal é liberado aos 18 anos --"embora haja pessoas de 12 anos se automedicando com anticoncepcional", conta Saadeh. Para a cirurgia, o mínimo é 21 anos.

O ideal, segundo o psiquiatra, seria o tratamento hormonal antes de virem as características sexuais secundárias (como pelos).


A solução da Sociedade [Internacional] de Endocrinologia é que a puberdade seja bloqueada até os 16 anos. No Brasil, contudo, esse bloqueio não é permitido.

Do Bol news - MAURÍCIO HORTA colaboração para a Folha de S.Paulo

NOTA DO BLOG: Tim começou a se tornar Kim Petras aos 12 anos, quando foi submetida a um tratamento hormonal. Mês passado, em segredo, a mudança de sexo foi completada em um hospital universitário de Frankfurt.

Para que fosse possível realizar a cirurgia foi preciso entrar em contato com a Justiça alemã, e somente após um parecer polêmico de psicólogos que cuidaram de Tim/Kim: “ela era, sem dúvida, uma menina no corpo de um menino”.


Kim, aos 16 anos, é a pessoa mais jovem do mundo a fazer a mudança de sexo. Ela contou que desde os 2 anos tinha vontade de se tornar menina.

Hoje, o mais importante para Kim é, definitivamente, a música e está fazendo um relativo sucesso na Europa com o single ‘Last Forever’, lançado este ano. Quando perguntada sobre o tratamento a que se submete, Kim não dá muita importância a isso, preferindo falar sobre desejo de tornar-se uma estrela pop e ser reconhecida pela sua música do que ouvir sobre a sua sexualidade.


Escute as musicas de Kim Petras no LAST.FM AQUI

Kim Petras em vídeo:











Share:

Jude Law se veste de mulher para novo filme.

Jude Law "homenageia" ex com visual de travesti

Mas tu é feia, hein? Até o Jude tá melhorzinhoFoto: Reprodução/Ego

Reprodução/Ego

Do Click RBS

O ator Jude Law vai interpretar A MODELO Minx (isso, uma mina) em seu novo filme intitulado Rage. Ele tá convencendo alguém como mulher? Pra mim tá é com cara de traveco, não de modelo.

Bom, o fato é que o Ego fez uma singela comparação entre Jude e a ex-mulher do cara, uma tal de Sadie Frost (who?), feia que dói.

Agora me pergunto: será que foi sacanagem do Jude tentar imitar a mocréia? Só pode! É vingança por alguma coisa! Mas que feio, hein Jude? A mina é mãe dos teus quatro filhos!

Fica a minha dica: não importa o que ela tenha te feito, lembre sempre que

"A vingança nunca é plena, mata a alma e a envenena".

Veja a primeira imagem de Jude Law como transformista em Rage

Da Redação www.cineclick.com.br

Jude Law em Rage
O site Worst Previews divulgou a primeira foto do ator Jude Law (Um Beijo Roubado) na pele de um transformista no filme Rage. Dirigido por Sally Potter (Orlando, A Mulher Imortal), o longa disputa o Urso de Ouro do Festival de Belrim, que acontece de 5 a 15 de fevereiro.

Rage é um retrato de pessoas que trabalham em um ateliê de moda em Nova York. "Parte do universo do longa é mostrar o desonesto uso da beleza e a busca incessante por lucros", afirmou a diretora. Sobre a participação de Jude Law, Sally diz que ele "tomou uma decisão corajosa de aceitar o papel de Minx, uma supermodelo do tipo celebridade".

Segundo a diretora, Law "quanto mais se tornava "ela", por conta da maquiagem, mais aberta e sinceramente encarnava seu personagem". O elenco do filme ainda conta com Judi Dench (Notas Sobre um Escândalo), Dianne Wiest (Sinédoque, Nova York), John Leguizamo (Amor nos Tempos de Cólera) e Steve Buscemi (Delírios).

Share:

Rainha do Carnaval transexual?

Rainha do Carnaval transexual?

Foto: Reprodução

Reprodução

Clic RBS


Amanhã, sexta, termina na Secretaria de Turismo o prazo para inscrições da Rainha do Carnaval de Florianópolis. Bem longe daqui, na Espanha, tem polêmica das boas envolvendo concurso semelhante: Entre as dez candidatas que disputam o título de Rainha do Carnaval 2009 da cidade de Las Palmas de Gran Canária, , está a transexual Amor Romeira, ex-participante do "Big Brother" espanhol.


Sobre o falatório suscitada por conta da participação de Amor Romeira no concurso, o vereador Roque Díaz lembrou aos jornalistas de que desde que o concurso é organizado pelo Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE), que aprovou a Lei de Igualdade, é permitida a participação de transexuais e pessoas com necessidades especiais em concursos.


- Quem quiser distorcer a intenção destas festas não vai consegui-lo. Felizmente, somos muito esclarecidos - disse.


As candidatas a Rainha da próxima edição das festas mais populares da cidade, que acontecem de 3 a 28 de fevereiro, foram apresentadas na terça-feira a bordo de um veleiro sob o lema Piratas.

Share:

Johanna Sigurdardottir: primeira homossexual a presidir um governo ocidental

Johanna Sigurdardottir: primeira homossexual
a presidir um governo ocidental


AFP - Yahoo

Johanna Sigurdardottir, casada com uma escritora desde 2002, tornou-se neste domingo, aos 66 anos, a primeira mulher à frente do Executivo da Islândia.

Johanna Sigurdardottir, além de primeira mulher no país a ocupar o cargo de primeira-ministra é a primeira chefe de governo ocidental a assumir abertamente sua homossexualidade.

"Fui convocada pelo presidente da Islândia para formar o novo governo, e conseguimos um gabinete baseado em novos valores sociais", disse.

A líder social-democrata é considerada uma das personalidades políticas mais experientes do país. Ministra dos Assuntos Sociais no antigo governo, é conhecida por seu compromisso em favor dos mais pobres, o que lhe valeu o apelido de "Santa Joana".

Sempre muito discreta sobre sua vida privada, sem no entanto esconder a orientação sexual, Johanna Sigurdardottir casou-se em 2002 com a companheira Jonina Ledsdottir.

O presidente Grimsson, após tê-la recebido, para oficializar o novo governo, declarou que sentia um "grande prazer" com essa nomeação, porque ela se torna a "primeira mulher islandesa" a ocupar o posto.

"Todos os ministros de meu governo deverão trabalhar rápido e energicamente" para levantar nossa situação econômica, declarou Sigurdardottir à imprensa.

Sua sexualidade nunca foi um problema na Islândia onde, inclusive, seu casamento com a escritora Jonina Ledsdottit, de 54 anos, apareceu no site oficial do governo.

No entanto, sempre se recusou a falar em público sobre esta questão e nunca concedeu entrevista sobre sua vida privada.

Em pesquisa realizada em dezembro, 73% dos islandeses se mostraram satisfeitos com seu trabalho à frente do ministério de Assuntos Sociais.

Nasceu em 4 de outubro de 1942 em Reikiavik, tendo sido aeromoça (entre 1962 e 1971), antes de entrar na política, em 1978, como deputada no parlamento.

Entre 1976 e 1983 foi membro do comitê de direção do sindicato de empregados do setor comercial.

Foi vice-presidente do partido Social-Democrata entre 1984 e 1993, mas fracassou na tentativa de presidir o partido em 1994. Então, declarou: "Minha hora chegará". Um ano depois criou um partido de esquerda dissidente da social-democracia, o Thjodvak (Movimento Nacional) que se fundiu em 1997 com os social-democratas.

Para chegar à chefia do governo, Sigurdardottir contou com o apoio do atual presidente de seu partido, Ingibjorg Solrun Gisladottir, de quem é amiga íntima.

Johanna Sigurdardottir tem dois filhos: Sigurdur Egill, nascido em 1972, e David Steinar, nascido em 1977.
Share:

-

BANNER 728X90

Video Recomendado

-

AD BANNER

Visualizações

About & Social

Sobre este blog

Aqui eu não sou homem ou mulher. Sou um adepto do crossdresing. Sou uma Crossdresser - CD ou CDzinha. Desde os 9 anos, adoro lingeries e roupas sexyes. Levo uma vida normal masculina e tenho uma vida clandestina feminina.

Me proponho aqui a falar um pouco de tudo, em especial das Crossdressers, dos transexuais, dos Travestis e da enorme comunidade
LGBT existente em todo o mundo. Um estilo de vida complicado e confuso (para alguns)... Este espaço também se presta para expor a minha indignação quanto ao ódio e preconceito em geral.

Observo que esse é um blog onde parte do que aqui posto pode ser considerado como orientado sexualmente para adultos, ou seja, material destinado a pessoas maiores de 18 anos. Se você não atingiu ainda 18 anos, ou se este tipo de material ofende você, ou ainda se você está acessando a internet de algum país ou local onde este tipo de material é proibido por lei, NÃO siga 'navegando'.

Sou um Crossdresser {homem>mulher} casada {com mulher - que nada sabe} e não sou um 'pedaço de carne'.

Para aqueles que eventualmente perguntam sobre o porque do termo 'Crossdresser GG', eu informo que lógico que o termo trata das minhas medidas. Ja que de fato visto 'GG'. Entretanto alcunhei que 'GG' de Grande e Gorda, afinal minhas medidas numéricas femininas para Blusas, camisetas e vestidos são tamanho: 50 e Calças, bermudas, shorts e saias são tamanho: 50.

Entre em contato comigo!

Nome

E-mail *

Mensagem *

busque no blog

Arquivo do blog

TROCA DE LINKS

Apoio ao Crossdresser
Universo Crossdress
Márcia Tirésias
Club Cross
Fórum Crossdressing Place
Jornalismo Trans - Neto Lucon
Kannel Art
Noite Rainha Cross
Diário de uma Crossdresser

Gospel LGBT
Dom Monteiro - Contos do Dom
La nueva chica del bairro
Ravens Ladies
Travestismo Heterosexual

CROSSDRESSER
Nathasha b'Fly
Veronica Mendes
Camilinha Lafert
Kamila Cross BH
Sophia Mel Cdzinha

DANYELA CROSSDRESSER
Duda CD
Bruninha Loira sapeka
Cross Gatas
Klesia cd
Renata Loren
Coroa CD
Suzan Crossdresser
Érika Diniz
CDZINHA EXIBICIONISTA
Aninha CDzinha
Camila Praz
CD VALDETTY
CD Paty
Cdzinha Moranguinho
Jaqueline CD
Paty Cdzinha

Contos Eróticos da Casa da Maitê
Elite Transex

Mais

Mais vistos na ultima semana

Tags

Postagens mais visitadas há um ano

Postagem em destaque

Renata Montezine arrasando como sempre

Renata Albuquerque Montezine é atualmente uma das mulheres trans, de maior sucesso no país. Já foi modelo plus size, sendo a primeira...

Pages