Header Ads

Pesquisa atesta: Mulher do Machão é infeliz...


Os homens casados que se encaixam num perfil mais reservado emocionalmente, concentrado no trabalho e não na família tendem a ter esposas relativamente infelizes e insatisfeitas com o matrimônio, revela uma nova pesquisa.

Aqueles com características consideradas "masculinas", consumidos pelo sucesso e poder, desconfortáveis em demonstrar afeto por outros homens, voltados para o trabalho e não para a família, estão em um estado de conflito de identidade de gênero, de acordo com o autor do estudo, Matthew J. Breiding, da Universidade de Notre Dame, em Indiana.
É normal apresentar algumas dessas características. Contudo, quando os homens têm muitas delas ou as expressam de uma forma muito intensa, os relacionamentos com as outras pessoas -- incluindo as esposas -- serão afetados, explicou Breiding à Reuters Health.


A adoção de uma identidade de gênero a um grau mais extremo no relacionamento é o que "coloca um homem em apuros", segundo ele.

Estudos anteriores mostraram que os homens em conflito de identidade de gênero também tendem a apresentar certos comportamentos que podem ser difíceis para os outros, como hostilidade, domínio e raiva. Esses homens também podem hesitar em se abrir com as esposas. E tudo isso pode afetar a saúde e a felicidade de um casamento, de acordo com Breiding.

Durante a pesquisa, Breiding e David A. Smith pediram que 59 casais preenchessem uma escala desenvolvida para medir o nível de conflito de identidade de gênero. Uma escala era preenchida pelo próprio marido e outra, por sua esposa. Depois, as mulheres indicavam quão satisfeitas elas estavam com o casamento e se estavam deprimidas ou infelizes.

Os pesquisadores descobriram que quanto maior o estado de conflito no marido -- de acordo com ele ou a esposa -, menos feliz a mulher estava com o casamento. Esses casais também tendiam a ter maior discordância em assuntos relacionados ao matrimônio, e as esposas estavam mais propensas à depressão.

Os maridos também foram afetados de forma negativa pelo conflito de identidade de gênero, mas não no mesmo grau que as esposas, segundo a equipe.

Breiding e Smith apresentaram os resultados este mês durante o 110o encontro anual da Associação Americana de Psicologia, em Chicago, Illinois.

Ele explicou que os homens devem desenvolver conflitos em relação ao papel que devem desempenhar no casamento devido a influências de modelos e mensagens na mídia e outras que destacam a importância do sucesso no trabalho, em vez de valorizar relacionamentos.

O pesquisador afirmou ainda que uma mulher também pode influenciar a forma como o marido percebe o seu papel e, portanto, pode ser parcialmente responsável pela auto-imagem potencialmente destrutiva do marido.

"Certamente, acho que as mulheres podem ter uma influência ...", segundo o pesquisador.

Breiding acrescentou que os resultados também podem ser interpretados de um ponto de vista positivo. Aparentemente, há muitos homens que não estão em conflito de identidade sexual e têm casamentos felizes.

Mais e mais homens estão "recebendo mensagens diferentes sobre o que significa ser um homem", explicou Breiding.

"Isso pode ter um efeito transformador na forma como eles interagem com as esposas e os amigos do sexo masculino."

Do Yahoo - Casa Maite


Nenhum comentário