Header Ads

Uma modelo tamanho GG


Uma modelo tamanho GG

Gordinha Yeah Yeah!

Fotos da modelo Fluvia LacerdaMais do que uma gordinha yeah-yeah, a carioca Fluvia Lacerda, aos 28 anos, é uma top model tamanho GG. Enquanto a maioria das mulheres está encarando a luta contra a balança à base de dietas, lipoaspirações e exercícios físicos, ela conseguiu mostrar que não há problema algum em assumir o manequim 48 e estar feliz com o próprio corpo.

Fluvia ganha a vida como modelo de roupas tamanho grande. É contratada pela agência Elite, de Nova York e é a única brasileira neste segmento a trabalhar no exterior. Na verdade, ela já é considerada uma top, uma vez que ostenta o título de “uma das mais requisitadas no mercado publicitário”.

Nossa “Gisele Bündchen Gordinha” tem apenas quatro anos de carreira, mas já colhe os frutos de seus trabalhos: comprou um dúplex em Nova Jersey (com vista para a Estátua da Liberdade), deu uma casa de presente para a mãe e mantém duas casas de passeio, uma no México e outra na Austrália. Nada mal para a menina criada em Roraima e Natal, que decidiu tentar a vida nos Estados Unidos aos 17 anos, não acham?

Ao chegar em Nova York, Fluvia trabalhou como lavadora de pratos, faxineira e babá. Até que um dia, quando voltava do trabalho, foi abordada no ônibus por uma mulher que perguntou qual número de roupa ela vestia. Apesar de estranhar a a conversa, aceitou a sugestão de procurar uma agência e “investir nos lindos traços e olhar marcante”. Saca aquela história que toda gordinha odeia: “você tem um rosto tão lindo” e que a gente pensa logo “mas o resto é uma desgraça”? Pois o papo tomou outro rumo e a moça viu que poderia se tornar modelo plus size, ou seja, para tamanhos grandes. Daí para o contrato com a Elite e depois para os trabalhos foi rapidinho.

Tem que manter a forma!

A gordinha que, neste momento, está toda animada e pensando em procurar a primeira agência de modelos que encontrar pela frente deve antes saber que também existem regras de atuação nessa área. Claro que não terá a preocupação de se manter magra como as modelos tradicionais. Porém, as cheinhas também precisam malhar para se manter durinhas. A final de contas, ninguém quer ver foto de mulher flácida. Outra exigência é de que se tenha uma “aparência saudável”.

Fluvia, por exemplo, faz academia e usa a bicicleta como meio de transporte em Manhattan. Além disso, garante que suas curvas são mantidas à base de comida integral e orgânica. Portanto, nada de frituras. Apesar de muito “picanhuda”, a bela gordinha yeah-yeah está tentando parar de comer carne. Ela garante que nada disso é para emagrecer, trata-se apenas de levar uma vida mais saudável. Outra informação importante: as modelos gordinhas podem variar dos manequins 42 a 50, não menos que isso.

Gostosa, bonita, bem-sucedida, de bem com a vida, saudável e feliz. Por tudo isso, Fluvia é uma gordinha yeah-yeah!

Querem provas de que ela merece o título? Então vejam isto:

Pérolas de Fluvia

Eu me acho linda e sexy, e não ligo para o que os outros pensam

Flúvia, em entrevista à revista Contigo.

Cinco motivos pelos quais os homens gostam mais das gordinhas:

1) Temos peito, bunda. O homem tem onde pegar;
2) Não nos submetemos à pressão de passar fome;
3) Mulheres que se preocupam muito com o peso nunca estão confortáveis com o corpo e não conseguem se soltar na hora da transa;
4) Mulheres GG são ótimas companhias para jantar (não ficam obcecadas com as calorias);
5) Mulheres GG não são ‘só a casca’, por isso, são mais divertidas e simpáticas.

Fluvia, em entrevista à revista VIP.

—————————-

Veja mais trabalhos de Fluvida na Plus Model Magazine:

Capa de julho de 2008

Capa de julho/agosto de 2006

—————————-


Nenhum comentário