Header Ads

Primeiro-ministro britânico pede perdão a cientista condenado por homossexualismo

Alan Turing se matou em 1954

Desculpas póstumas - Grã-Bretanha pede perdão a cientista condenado por homossexualismo

Do: Destak

O primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, pediu perdão publicamente pelo tratamento dado ao matemático Alan Turing, homossexual que decifrou o código usado pela Alemanha de Hitler para mandar mensagens durante a Segunda Guerra.

Depois de admitir que era gay, Turing foi processado por atentado ao pudor, em 1952, e submetido a tratamento com drogas experimentais para castração. Também perdeu acesso a informações sigilosas e não pôde mais trabalhar na central de comunicações do governo inglês. Ele cometeu suicídio em 1954. Além de decifrar o código alemão, o trabalho de Turing deu contribuições significativas nos campos da inteligência artificial e da ciência da computação.

O pedido de desculpas feito na sexta-feira foi motivado por uma campanha para a reabilitação de Turing que reuniu mais de 30 assinaturas. A ideia partiu do programador de computadores John Graham-Cumming e contou com escritores, cientistas e defensores dos direitos dos gays.

Nenhum comentário