Header Ads

A transexual brasileira eleita terceira mais bonita do mundo conta a sua história

A transexual brasileira eleita terceira mais bonita do mundo conta a sua história

da Redação do Toda Forma de Amor (foto: cedida do arquivo pessoal) Athos GLS

Ser eleita a treceira transexual mais bonita do mundo pode parecer fácil para muitos, mas Danielle Marques prova que não. Ela participoudo concurso Miss Rainha Internacional na Tailândia e conta nessa entrevista a maratona que teve de enfrentar para ficar entre as três vencedoras.O bom humor, a simpatia, a cordialidade e inteligência eram exigências da disputa que nem de longe considerava só a beleza. Nascida em Bela Vista, no Mato Grosso do Sul, mas criada na cidade de Jardim, Danielle já somou outras vitórias na vida. A maior delas foi ter deixado o país e conquistado um espaço na cena artística da Europa onde faz shows dançando, sambando e cantando. Casada com um alemão e morando na cidade de Hamburg, lugar famoso no mundopor suas festas, shows, teatros e bares, ele conta nesta entrevista um pouco da sua trajetória e de como uma transexual pode ser felizno estrangeiro.



TODA FORMA DE AMOR - Você já fazia shows aqui no Brasil e como decidiu ir para a Europa?
DANIELLE MARQUES - Aos 17 anos, fui morar na capital do Mato Grosso do Sul, Campo Grande, onde tudo comecou. Eu ja fazia shows no interior do estado, mais em Campo grande foi quando comecei a ganhar dinheiro com shows, na noite gay da capital. Fui chamada para trabalhar na TVE como maquiadora e cabeleireira, onde estive por quatro anos, sendo um ano como contratada e três anos como concursada, a TVE era uma Estatal, Orgao mantido pelo governo do estado. Seguia na noite com meus shows, sempre foi o que mais gostei de fazer. Surgiu um convite, uma oportunidade de vir para Europa. Passei muitas dificuldades pois era imigrante, e só tinha o visto de turista, entao era muito dificil conseguir trabalhos. Fui dancar na noite de Barcelona e todo verão eu ia para Ibizza, uma Ilha na Espanha, famosa pela noite e pelas festas, que são de domingo a domingo. Daí surgiu a oportunidade de trabalhar todos os dias e de ganhar mais dinheiro. Foi de onde tirei o dinheiro para as minhas primeiras cirurgias plasticas. Por três verões consecutivos estive lá nesta ilha. Então meu atual chefe estava em uma dessas festas, em uma dessas noites, e me fez um convite de trabalhar na Alemanha no meu atual trabalho que é no Pulverfass Cabaret, um cabaret de shows, dinner, launge bar e restaurante. Tive medos e anseios, mais tive tambem coragem, e vim para uma temporada de três meses com um grupo, Night Angels, que durou uma temporada de um ano e meio mais ou menos, e agora tenho meu solo, onde danço, sambo, canto, e faço minhas performances. Trabalho sempre uma temporada de três meses, todas as noites. Me sinto feliz, realizada, tenho um trabalho que adoro, estou estudando o Alemão, e estou casada há um mês e meio com um Alemão. Acho que Deus foi mais que Pai para mim.


TOFAM - Existe mais respeito às pessoas de orientação sexual diferente fora do Brasil ?
DANIELLE MARQUES - Existe tolerância, que é o mais importante: eu não entendo do assunto, eu não quero para mim, mais eu tolero, eu respeito. Se você não viveu a situação, se você não sabe do assunto, não tem conhecimento de causa, não deve dar seu parecer, deve apenas respeitar ou tolerar, é o minimo que a educação exige. No Brasil as pessoas são mal educadas e desinformadas e todos dão ouvidos a idéias e informações de intolerantes e preconceituosos, e cada um forma sua opinião sobre o assunto, errada. Vai se informar, ninguém opta ser gay, ninguém quis ser, eu nasci assim e não há como mudar. Não é doença, não é erro genético. É mais que isso, é na alma é no interior. E nao se esqueça: somos seres humanos, sentimos, dores, emoções. Vivemos e pagamos impostos, e estamos em busca apenas do seu respeito e da sua tolerancia.


TOFAM - Que mudanças aconteceram na sua vida depois que passou a viver na Euroupa?
DANIELLE MARQUES - Eu vivo na cidade de Hamburg, norte da Alemanha. Cidade famosa no mundo por suas festas, e sua rua Reeperbhan, uma rua de cabarets de shows, teatros bares, e restaurantes... Na Europa, eu me sinto livre, posso ser quem eu sou, aqui eu pago meus impostos e sou uma cidadã. Sou respeitada e tolerada, não recebo olhares, nem risos irônicos. Aqui é lei ser respeitado, e se você sofrer qualquer tipo de discriminação, seja ela qual for por sua profissão, cor, sexo, religião, é crime, vai preso e a lei funciona. É por isso que as coisas dão certo aqui, você deve respeitar, você é obrigado a tolerar, você aprende.


TOFAM - Como foi a decisão de participar do Concurso Miss Rainha Internacional?
DANIELLE MARQUES - Uma amiga que já havia participado, há dois anos, me disse que eu tinha chance. Ela é Filipina, se propôs a me auxiliar e me dirigir. Ela me ensinou desde a comer, até sorrir, pois a cultura asiática é muito diferente da nossa. Às vezes, uma maneira de sorrir ou agir pode ser ofensa. Ela me inscreveu e me auxiliou em tudo.


TOFAM - O terceiro lugar significou o quê pra você ?
DANIELLE MARQUES - Foi uma imensa vitoria, pois eu fui sem grandes pretenções. É muito dificil, somos avaliadas desde que despertamos até a hora de ir a cama. É uma semana de atividades, desde às 8 da manhã até às 11 da noite. Às 8 você deve estar maquilada e pronta no saguão do hotel. Tudo isto conta pontos: pontualidade, humor, simpatia, cordialidade, inteligencia. Entao para mim o terceiro ja significou muito, pois é muito dificil chegar onde eu cheguei.


TOFAM - Depois do concurso o que mudou na sua carreira ?
DANIELLE MARQUES - Sim, surgiram muitos convites e propostas estou estudando algumas. Vou para o Brasil em fevereiro, quero curtir um pouco desse sucesso aí na minha terra, tenho alguns convites já para a televisão aí no Brasil, alguns programas, e aqui na Europa, muitos convites para Galas (sic) e festas. O titulo é reconhecido por se tratar de um concurso sério e de grande visibilidade mundial. Eu fui notécia no mundo todo, desde o Japão até na Grécia, de onde me ligou uma amiga, para me dizer: ´te vi na tv aqui na Grécia`. Eu mal podia crer.


TOFAM - Aqui no Brasil, os concurso do gênero são muitos disputados e o Miss Gay, em Minas Gerais, teve inclusive confusão. Qual é o clima dos bastidores por aí ?
DANIELLE MARQUES - Como te disse existe sim a concorrência, mas a todo o tempo você é avaliada. Qualquer falta de educação ou ofensa a uma outra candidata já esta perdendo pontos. Eu fiquei muito assustada com a atitude da concorrente da Atual Miss Brasil. Foi inexplicável, em um dia de festa, e de promover a tolerância, uma candidata agir pelo impulso. Foi feio, nem sempre somos a favor das coisas, mas a atitude dela tão pouco foi correta e tenho certeza que se ela pudesse voltar atrás, ela corrigiria este grande erro. Foi muito feio, foi criticada no mundo todo. Aqui na Alemanha passou em um programa de TV, um programa que sita o melhor e o pior da semana no mundo. Não foi um bom exemplo.


TOFAM - Quais são os seus planos para o futuro ?
DANIELLE MARQUES - Trabalhar mais uns anos no Show Business, depois montar meu próprio negócio, uma estética ou uma loja de roupas. Quero adotar duas criancas e ser muito, mais muito feliz (risos).


TOFAM - Como você encara a questão da cirurgia de mudança de sexo ?
DANIELLE MARQUES - É um aprendizado, é como nascer outra vez. Tem de aprender a conviver com seu novo corpo, com suas novas sensações. Creio que se não for bem pensada e resolvida pode trazer graves futuros problemas.


TOFAM - Qual a receita de tanta beleza ? O que você faz para manter a forma ? E quanto tempo leva se produzindo para um show por exemplo ?
DANIELLE MARQUES - Eu me gosto, estou em uma fase de muitas felicidades, creio que isso tudo influencia e me cuido sempre. Vou à estética, uso bons produtos e sou dependente do meu corpo e rosto todos os dias, então eu sei o que tenho que melhorar, ou corrigir.
Eu vou à academia, eu danço sempre, minha alimentacao é saudavel, não fumo, não bebo álcool, quase nunca (risos). Bebo muito agua, sou viciada em coca-cola. Entao eu compenso, exemplo: um copo de coca- cola, eu troco pela sobremesa. Caminho sempre que posso, as caminhadas ajudam. Eu me produzo todas as noites, tenho que usar muita maquilagem sempre, pois no palco é necessário porque tem muita luz. Então meia hora mais ou menos estou pronta. O que me dá um pouco de trabalho é o cabelo, sou muito detalhista.

Nenhum comentário