Header Ads

Juiz desiste de condenar travesti, por achá-la vulnerável


Um juiz britânico se recusou a condenar um travesti a prisão por achá-la frágil demais. Laura Voyce foi acusada por baixar 14 fotos pornográficas de crianças.

Newton Lesley, disse que poupou Voyce - também chamada de Luke - por temer sua segurança, apesar de considerar que ela merecia ser presa.

Voyce ainda está em processo de mudança de sexo. Ela é biologicamente homem, mas legalmente uma mulher. No momento da sentença, o juiz declarou que a cadeia seria uma experiência terrível para Laura.

"Não vejo como você seria mantida em segurança num ambiente de prisão. Pelo menos seus downloads foram apenas para satisfazê-la sexualmente. Levo muito a sério esse tipo de caso", explicou Lesley.

Durante o julgamento o advogado de defesa frisou que Voyce seria levada para uma prisão masculina. "Lá ela se tornaria completamente vulnerável", disse Driver Kay.

Ela foi condenada a cumprir 100 horas de serviço comunitário além de assinar o registro de agressores sexuais.

Do O Dia

Nenhum comentário