Header Ads

Bióloga americana alia biologia evolutiva e fé cristã


Filho de missionários da Igreja Episcopal, Jonathan Roughgarden decidiu mudar de sexo e virar Joan quando tinha 52 anos e uma carreira já consolidada como pesquisador e professor.

Antes da operação, seus livros já traziam a questão da homossexualidade. Mas, após o procedimento, a publicidade e o interesse sobre seus estudos cresceu.

Bióloga transexual contraria tese de Darwin sobre seleção sexual

Além da homossexualidade, a relação da religião com a biologia também é um de seus objetos de estudo. Em 2006, a pesquisadora lançou um livro em que defende a compatibilidade entre a teoria da evolução e a fé cristã.

No Brasil para participar da conferência TEDx Amazônia, que aconteceu no fim de semana em Manaus (AM), Roughgarden disse à Folha que estava bastante surpresa com a repercussão positiva de seus livros no Brasil.

"Recebi vários e-mails de brasileiros querendo saber mais sobre sobre o assunto. Não esperava isso."

"Evolução do Gênero e da Sexualidade" foi traduzido em vários países e vendeu mais de 100 mil exemplares, o que, no mundo dos livros de ciência, é um best-seller.

Roughgarden é atualmente casada com um homem. Segundo a bióloga, estar em um relacionamento heterossexual comum às vezes pode ser entediante.

Apesar disso, a bióloga afirma que não perde uma parada gay. Segundo ela, aliás, foi depois de um desses eventos na Califórnia, onde vive até hoje, que ela decidiu fazer a operação para mudar de sexo.

Da Folha

Nenhum comentário