Uma Crossdresser Gordinha Complicada e Imperfeita

Géssica Carneiro a nova musa plus size!

Fluminense de Araruama, a modelo Géssica Carneiro, de 21 anos, é a nova musa plus size e fará sua estreia nas passarelas no Fashion Week Plus Size Inverno 2012, que acontecerá em fevereiro, em São Paulo. Olhos claros, pele morena, 94 quilos e 1 metro e 65 centímetros, Géssica cursa Enfermagem em sua cidade natal, estuda administração por um curso a distância, mas tem refletido mesmo é sobre o mundo da moda. “É importante diferenciar a função da miss plus é dizer não ao preconceito e da modelo é uma questão mais comercial”, diz a morena.



Você é a modelo revelação do Fashion Week Plus Size. Como você alcançou esse posto?
Tudo começou com concurso de miss do qual eu participei aqui, no Rio de Janeiro, há dois meses. Antes, eu não tinha a menor pretensão de virar modelo nem pretendia ganhar o concurso. Só depois comecei a pesquisar mais sobre isso, fazer book para ingressar nessa carreira.

Quantas campanhas você já fez?
Então, até agora, nenhuma. O desfile vai ser minha estreia no mundo plus. Estou super nervosa. Mas é muito legal saber que estão confiando em mim. Por isso, estou treinando, procurando aprender mais sobre desfile, a moda plus. Eu até me interessava por esses assuntos antes, mas não com o olhar de profissional da área.

Como exatamente é sua preparação?
Então, estou vendo muitos vídeos de desfile. Estou focando nisso, porque a moda em si, ora, toda mulher gosta de moda. É difícil a mulher que não entende disso. O que estou fazendo é pesquisar mais sobre a moda plus, as marcas, as grifes, como deve ser uma modelo plus, o que ela deve ter de destaque. Como a gente é um pouquinho gordinha, a gente de se valorizar mesmo. Até mesmo mais do que as outras. A gente tem de trabalhar para que as pessoas nos olhem vendo a beleza. Tem de cuidar da pele, do corpo. Não é porque é gordinha não vai cuidar da saúde. A gente malha… Não para ficar saradona, mas para ficar saudável.

Quais são as técnicas de desfile que você está estudando?
Então, estou vendo vídeos de desfile à beça, né? Porque a gente tem um pouquinho de dificuldade, né? Não é só pegar um desfile das magrinhas e achar que vai fazer aquilo. Estou vendo os vídeos de outros Fashion Week Plus para me preparar para o evento.

Qual é a diferença entre um desfile das magrinhas e das plus?
Eu creio que a maior dificuldade seja desfilar. Elas desfilam mais rápido, com mais trocar de pernas. A gente desfila de forma mais pausada. Lógico que com uma ótima desenvoltura também, porque a gordura não impede nada. O nosso é mais pausado mais bonito de se ver. Não é aquela coisa corrida igual à que as magrinhas fazem.

Você mencionou que está malhando. Como?
Faço academia, hidroginástica e aeróbica. Duas vezes por semana cada coisa. Musculação eu não faço. A gente tem de se manter saudável, né? Porque por trás da gordura sempre existe um colesterol alto, um diabetes, que eu não quero ter. Cuido da saúde para isso. Graças a Deus, não tenho problema nenhum relacionado à obesidade.

Você mudou sua alimentação para se preparar para o desfile?
Não. Modelo plus não precisa ficar igual às magrinhas, que só comem alface. Isso é horrível. O bom de ser modelo plus é poder comer o que se quer, sem excesso, claro. Não dá para se entupir de doce o tempo todo. Tem de ser balanceado para não ficar ainda mais plus. Estou satisfeita com meu peso.

Qual é?
94 quilos e 1 metro e 65 centímetros.

O que mudou na sua vida depois da vitória no concurso?
No começo, meu namorado, que foi quem mais me incentivou, ficou com um pouco de ciúme. Agora, ele conta para todo mundo que tem uma namorada miss. Mas estamos juntos há dois anos. Ele foi comigo até São Paulo para fazer as fotos do meu book. Ficou orgulhoso. Mostrou as fotos para a família dele.


Ele também é plus size?
Um pouquinho, sim. Até estão chamando ele de rei momo.


E a paquera aumentou depois do título?
Olha, tenho recebido várias cantadas. Acho que a quantidade dobrou ou triplicou. Tem muita gente dando em cima. Essa coisa de modelo faz os caras investirem mais. Acho que tem uma fantasia, essa coisa meio de princesa. Mas eu tenho namorado e sou feliz.

Felipe Patury (fotos: divulgação)

Da Revista Epoca
- Via Gordinhas Maravilhosas

Share:

Ex-BBB Ariadna quer ser atriz em 2012

Uma das participantes mais polêmicas do "Big Brother Brasil 11", a transexual Ariadna já sabe o que quer em 2012: ser atriz. E caso não dê certo, ela já tem uma outra alternativa. A revelação foi feita em entrevista ao jornal "Extra".

"Quero fazer escola de teatro e ser atriz, é isso que eu quero. Vou tentar, e se não der certo vou embora do Brasil. Vou voltar para a Europa ou ir para a Austrália arranjar um emprego, dar continuidade à minha vida de cabeleireira. O plano mesmo é ser atriz, mas a pessoa tem que ser muito pé no chão. E eu não tenho medo de encarar a vida como ela é", disse a ex-BBB, que já chegou a ser garota de programa na Itália.

Atualmente, Ariadna divide um apartamento na Barra, no Rio de Janeiro, com a amiga Paulinha, que também participou do "BBB 11". Inclusive, esse apartamento a loira ganhou em uma das provas do reality show.

"Uma das coisas positivas de ter participado do programa é que consegui me libertar de muitas coisas, principalmente da pessoa que eu era antes. Hoje em dia eu falo o que penso, não sou mais travada. Todo mundo sabe quem eu sou, quem quiser ficar comigo vai ficar pelo jeito que eu sou. Fora que o ’BBB’ também me abriu muitas portas, e isso não tem preço", disse a transexual.

Do UOL
Share:

Livro conta que Nixon era gay, maltratava a mulher e vivia bêbado

A imagem do ex-presidente Richard Nixon está preste a ser modificada pelo veterano correspondente da Casa Branca, Dom Fulsom. Um livro será lançado por ele em janeiro nos Estados Unidos, onde afirma que Nixon mantinha uma relação homossexual com o banqueiro Charkes "Bebe" Rebozo, que supostamente era ligado a máfia.

As informações contidas na edição digital do jornal "Huffington Post" na última terça-feira, diz que o livro "Nixon's Darkest Secrets: The Inside Story of America's Most Troubled President" revela o suposto envolvimento turbulento que o 37º líder americano tinha com seu amigo de origem cubana.

De acordo com a publicação, desde que presenciou um assessor de Lyndon Johnson, seu antecessor na Casa Branca, mantedo relações com um marinheiro, Nixon o chamou de "doente" e disse que pessoas deste tipo não poderiam ocupar cargos de confiança, passando a ser conhecido com uma pessoa homofóbica.

Durante os anos de 1969 e 1974, em que governou o país, a amizade de Nixon com Rebozo era bastante conhecida. Segundo informações do FBI, o banqueiro era muito próximo de dois dos maiores gângsteres da década de 60, Santo Trafficante e Alfred "Big Al" Polizzi, e mesmo assim o presidente não deixava de frequentar a casa de Rebozo em Key Biscayne, na Flórida, tanto com sua esposa como sozinho.

Todo o livro foi escrito através de relatórios oficiais, fontes diretas da Casa Branca e ex-congressistas, segundo Fulsom. Um ex-repórter da revista "Time" contou em depoimento ao autor, que viu o presidente segurando a mão do banqueiro durante um jantar em Washington.

Além de aponta-lo como gay, o livro reforça a ideia de que Nixon maltratava a própria esposa e que tinha problemas com a bebida, chegando a dar liberdade para que seus assessores mais próximos o tratassem como "nosso bêbado".

Do SRZD

OBS: Nixon, que governou os EUA entre 1969 e 1974, era considerado uma pessoa homofóbica.

Share:

Amigo gay: todo mundo quer



Está na moda ter amigo gay. Ele está sempre de bom astral, é sensível, sincero, entende de maquiagem, moda e cabelo, ama bater perna, olhar vitrines, passa 2/3 do dia fofocando e possui um profundo entendimento, quase que filosófico, sobre os desejos e as angústias da alma feminina.

Bom, isso é o que os seriados americanos, como “Sex and the City”, “Ugly Betty” e “Will & Grace”, têm mostrando quando mencionam a relação entre mulheres héteros e homens gays. As novelas brasileiras não ficam de fora e também contribuem com o desespero da minha vó, que deve me imaginar de salto e fazendo pole dance nas baladas.
As duas últimas novelas das oito e o Big Bother Brazzzil, na Rede Globo, por exemplo, trouxeram esse estereótipo de que todo gay é divertido, espalhafatoso, com vários trejeitos femininos.

Às vezes, tenho impressão que todas as mulheres esperam que os gays passem a vida inteira contribuindo para a manutenção da autoestima delas, através dos elogios exagerados. E que seus poodles de companhia quebrem o pescoço para observar o cara sarado e viril, passando do outro lado da calçada, como se ele fosse um frango de padaria.

A única coisa que sei sobre maquiagem é: M.A.C é muito mais cara que Avon. Sinto informá-las, mas quanto à sua roupa, só poderei opinar se a calcinha está marcando ou não. Sobre moda sei que o Ronaldo Fraga é mineiro... e feio. No shopping, gosto de ficar tranquilo na praça de alimentação, tomando um chope e falando de coisas proveitosas.

Não chamo minhas amigas de piranha, puta, nem de biscate. Não sou sua amiga. Odeio ser tratado no feminino. Você pode não achar, mas sou Homem. Posso abrir o zíper da calça e provar, se for preciso. E acredite, não me importo em ver você se trocando, seminua ou completamente pelada, mas prefiro evitar. E, olha, não tenho interesse algum em ver o resultado da sua depilação íntima.

Mas de uma coisa você pode ter certeza sobre o seu amigo gay: sempre que precisar, ele estará por perto, lado a lado, nas horas boas e nas difíceis. Você sempre poderá compartilhar emoções e segredos com ele, mesmo que vocês não tenham nada em comum. Ele sempre será seu amigo de verdade, não por ser gay, mas por amar você.

Share:

Tipos de saias ( e como usá-las)

Nesse mundo grande da moda, quando uma peça não é inventada, ela é reinventada. Assim, podemos ficar confusos sobre os nomes de cada modelo.

Fiz então esse guia de tipos de saia, com dicas de como usar e quais biotipos são mais favoráveis a elas.

Me acompanham?

Saia lápis
Talvez um dos modelos mais utilizados, principalmente por quem trabalha com traje social, esse modelo vem ajustado no corpo - se afunilando próximo aos joelhos -, sendo a tradicional nessa mesma altura e com uma fenda discreta atrás, para facilitar os movimentos. Mas atualmente vemos modelos um pouco mais compridos ou mais curtos, com fendas na frente, e com cintura mais alta e mais baixa. A peça realça os quadris, valorizando e criando curvas, então para quem quiser ter mais firmeza, utilize peças de tecidos mais grossos, como a sarja.

Saia em "A" ou evasê
O modelo leva o nome de em "A", por ter o formato da letra. Ele desce abrindo a partir da cintura, mais ampla na parte de baixo. Ela é ótima para disfarçar o quadril, já que é mais larguinha nessa região.

Saia tulipa
Nesse modelo de saia as pregas ficam na parte do cós, e somem ao longo do comprimento, criando um certo volume a peça. Ideal para quem não tem muito quadril e é magrinha, pois cria volume na parte de baixo. Alie a peça a uma parte de cima mais sequinha.

Saia reta
Esse modelo de saia, como o próprio nome diz, vem reto do quadril até a barra, tendo sua modelagem em forma de tubo e ajustada à cintura por meio de pences. Um ótimo tipo de saia para todos os tipos de corpo. Além de, claro, ser considerada uma peça clássica.

Saia Godê
Modelo de saia que ficou famoso nos anos 50, com o estilo Dior, ela é rodada e com bastante volume, criando um efeito rodado. Ótima para quem não tem muito quadril, e para disfarçar ombros largos. Para quem tem o quadril mais largo, é só tomar cuidado com o modelo dessa saia, optando por um menos rodado, sendo ótimo também para as cheinhas.

Saia Envelope
Esse é aquele modelo em que uma parte de tecido se sobrepõem à outra ao fechar, por meio de botão, laço ou algo do gênero. Muitos de seus modelos são ótimos para disfarçar o quadril também, desde que com o modelo correto. O ideal é usar a saia no tamanho certo, para que não sobre, nem aperte demais, pois nós que determinamos a medida da saia ao fechar. Gosto da ideia da blusa por dentro desse modelo de saia, como nos exemplos abaixo.

Vocês viram quantas formas de usar? De looks mais modernos aos mais clássicos, todos os modelos podem criar looks bem diferenciados. Basta arriscar!

Do Yahoo -
Share:

Andrielly Vogue quer se candidatar a vereadora na cota feminina do PT

A travesti Andrielly Vogue é oficialmente pré-candidata a Câmara Municipal de Curitiba pelo PT. Andrielly foi candidata em 2008 e tentou se candidatar para a Assembleia Legislativa em 2010, quando acabou ficando de fora da lista de candidatos por decisão do partido, o PT.

- Fiquei muito decepcionada - disse ela, que cogitou deixar a legenda.

Sua madrinha política é a ministra Gleisi Hoffmann que lhe abriu as portas da convenção dos pré-candidatos petistas. A travesti quer concorrer na cota feminina - a lei exige que pelo menos 30% dos candidatos de um partido a uma eleição proporcional sejam mulheres - e diz que já frequenta a Câmara diariamente.

O GLOBO - Pretende se candidatar à Câmara?

ANDRIELLY - Já me sinto uma pré-candidata à vereadora e dentro da Casa Legislativa me sinto a vereadora. Tive alguns problemas dentro do cinema que eu gosto de frequentar. Disseram para a polícia que eu ia bêbada e drogada, o que não é verdade. Não uso nada disso. Os vereadores aqui me apoiaram nisso. Eu fico aqui na Câmara na parte da manhã e atendo o povo. Perco dinheiro sabia? Porque fico aqui sem ganhar nada.

O GLOBO - Você vai se candidatar na cota feminina do PT?

ANDRIELLY - Sim. Esse é um desejo meu um direito. Em 2008, fui candidata a vereadora. Em 2010, queria me candidatar para a Assembleia Legislativa. O partido me registrou como José Adriano Elias (nome de registro de Andrielly) e, além de tudo, veio ordem da direção nacional para abrir espaço para os outros partidos da coligação. Acabei ficado de fora. Fiquei muito decepcionada com o partido e cheguei a ir pra Justiça. Cheguei para o presidente do PT no Paraná (o deputado estadual Ênio Verri) e perguntei se ele queria que eu deixasse o partido. Ele disse que não. Que eu deveria ficar. Aí fomos nos entendendo. Agora quem me ajudou muito a doutora Gleisi (Gleisi Hoffman, ministra-chefe da Casa Civil). Ela conquistou a executiva estadual e me garantiu no encontro dos pré-candidatos do PT. Ela me ajudou muito.

O GLOBO - No que mais a ministra te ajudou?

ANDRIELLY - Eu 2009, eu fui na escola de governo, convidada pelo ex-governador Roberto Requião (hoje senador pelo PMDB). Na época, tinha levado um tiro na perna, mas ninguém de lá me ajudou e estavam todos os secretários. Quem me ajudou foi a Gleisi. É uma mulher de caráter.

O GLOBO - Como será sua campanha?

ANDRIELLY - Barata e humilde. Quero trabalhar com as minorias marginalizadas, como usuários de drogas, travestis e portadores do vírus HIV.

Do Yahoo News

Share:

"Instituições que dizem curar gays devem ser processadas por estelionato"

Aguinaldo Silva usou o Twitter para apoiar a declaração dada pelo deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) em entrevista ao programa "Poder e Política - Entrevista". No projeto, que é uma parceria do UOL e da Folha, o vencedor da quinta edição do “Big Brother Brasil” afirmou que padres e pastores devem ser punidos por atacarem homossexuais em seus programas de TV e rádio e por promoverem programas de "recuperação" ou "cura" da homossexualidade. Para Jean, a punição deve ser estabelecida em lei.

http://3.bp.blogspot.com/_MyLWrP42Ycs/TPcvkMASeYI/AAAAAAAAAFg/p_Gga1f_Eec/s400/Agnaldo+Silva+%2528TELA+GLOBAL%2529.jpg

“Concordo com Jean Wyllis: instituições que dizem curar gays devem ser processadas por estelionato. Eu, por exemplo, conheço vários gays que disseram estar ‘curados’. O problema é que todos eles tiverem recaídas. E também conheci vários heteros que disseram: ‘dessa água não beberei!’ Mas beberam”, escreveu o autor de “Fina Estampa” no microblog.

Do Bol



Share:

"Todo artista ou é muito homem ou muito gay", afirma Latino



O cantor Latino falou sobre seus relacionamentos e vaidade em entrevista ao jornal "O Dia". Ele, que tem quatro filhos e já se gabou de ter tido mais de mil mulheres, se defendeu da fama de mulherengo e fez uma comparação com o meio artístico.

"É o mel que minha mãe me deu. É um pouco de sorte. Tive algumas mulheres bacanas na minha vida e todas foram importantes naquele momento que vivi. Todo artista ou é muito homem ou muito gay. É sempre o extremo", disse.

Sobre mulheres saradas, ele afirmou: "Acho que não existe mulher feia. Tem mulher malcuidada e mal- administrada (faz sinal de dinheiro com as mãos). Quantas mulheres feias se tornaram bonitas com o tempo? Se tem um cara ajudando, dando uma força, e a garota tem sabedoria do que é melhor para ela, acaba ajudando. Nunca economizei com mulher. Sempre fui mão aberta. Se tem, por que não dividir?".

Latino admitiu ser vaidoso e sobre ser pai ele disse que não é um dos melhores: "Podia ser melhor, mas graças a Deus elas entendem e têm a mãe para substituir esse outro lado. Mas, sempre que posso, estou junto", diz.

Do Bol
Share:

Confira 9 estudos estranhos sobre sexo feitos em 2011

Sexo e relacionamento são temas sempre comentados e noticiados na mídia. Pesquisas são feitas com o intuito de descobrir como acontece a relação humana e, por vezes, ajudar a melhorar a situação. Alguns estudos, porém, são um tanto quanto excêntricos e são estes que fazem parte da lista feita pelo Your Tango.

Veja a seguir dez pesquisas estranhas sobre sexo feitas em 2011.

Mulheres pensam mais em comida do que em sexo: uma pesquisa com 5 mil pessoas mostrou que as mulheres são mais preocupadas com o que estão comento do que com a vida sexual. O estudo descobriu que 25% delas pensam sobre comida a cada 30 minutos, contra apenas 10% que pensam sobre sexo. Quatro em cada 10 mulheres dizem que estão sempre em busca de dietas e/ou preocupadas com o peso.

25% das pessoas atendem o telefone durante o sexo: uma pesquisa feita pela empresa My Phone Deals questionou diversos itens aos voluntários, entre as perguntas estava se alguma vez a pessoa havia atendido o telefone durante o sexo. O resultado foi de que 25% dos entrevistados faziam a interrupção para atender chamadas.

Universitários preferem ouvir elogios do que fazer sexo: as pessoas podem ligar a vida na faculdade à promiscuidade, mas de acordo com um artigo publicado no Journal of Personality, os alunos preferem receber elogios e boas notas do que ter relações sexuais.

Orgasmo da mulher depende de forma vaginal: o professor de psicologia Stuart Brody, da Universidade do Oeste da Escócia, disse que pode discernir a capacidade da mulher para atingir o orgasmo só de olhar para os lábios das partes íntimas dela. Segundo ele, o orgasmo é mais prevalente entre as mulheres com um tubérculo proeminente no lábio superior, ao contrário das que têm os lábios finos.

Universitários prefere livros do que sexo: os estudantes podem fazer festas e bagunça quando estão na universidade, no entanto, todos têm o objetivo de estudar. Uma pesquisa divulgada pela empresa de software Kno, Inc., informou que um em cada quatro estudantes universitários desistiria do sexo por um ano de concessão de livros. Apenas 506 alunos participaram do estudo.

Uma em cada cinco mulheres gostam mais do Facebook do que de sexo: de acordo com um levantamento entre 2 mil mulheres, feito pela revista Cosmopolitan, uma em cada cinco mulheres preferem atualizar o status, postar vídeos engraçados, perseguir ex-parceiros na rede social à começar uma relação sexual.

Mulheres ficam mais bissexuais conforme envelhecem: um estudo mostrou que as preferências sexuais femininas rendem a sofrer um período confuso. Pesquisadores da Boise State University descobriram que em um grupo de mulheres heterossexuais, 60% eram fisicamente interessadas em outras mulheres; 45% já havia se relacionado com o mesmo sexo no passo; e 50% tinham fantasias de relacionamentos homossexuais.

Laptops podem prejudicar esperma: uma pesquisa da revista Fertility and Sterility descobriu que homens que colocam os laptops no colo têm a qualidade dos espermatozoides afetadas. Os pesquisadores chegaram ao resultado testando amostras de sêmen de 29 homens saudáveis. Colocaram gotas de esperma sob um laptop que foi conectado à Internet via Wi-Fi. Em seguida, eles baixaram alguma coisa. Dentro de quatro horas, um quarto das amostras já não estavam nadando ao redor.

Mulheres "nerds" fazem mais sexo: as mulheres que passam horas jogando videogames, no computador ou smartphones têm relações sexuais mais frequentes do que as demais mulheres, de acordo com uma pesquisa feita pela Harris Interactive. Este perfil de mulheres também é mais feliz em um relacionamento sério.

Share:

Por que elas desejam os gays?

A publicitária Juliana Sanches, de 28 anos, esbarrou num vizinho no prédio em que morava e se apaixonou. Era o homem perfeito, na porta ao lado: lindo, cheiroso, sensível, atencioso, bem vestido e bem-sucedido. Faltava só o cavalo branco estacionado na garagem. Pouco tempo depois, ela o encontrou numa balada. Ele beijava outro cara. “Ele era o sonho de qualquer garota. Decidi que faria ele virar heterossexual”, diz. Juliana e o vizinho ficaram amigos. Por um mês, ela investiu na relação com a malícia de quem quer mais. Um dia ele cedeu, os dois se beijaram no apartamento. Namoraram três meses, mas o clima não esquentou. “Uma árvore causava nele a mesma reação que uma mulher pelada”, diz a publicitária. Ela diz que agradeceria se ele fosse ao menos bissexual.

O desafio de Juliana parece ser compartilhado por um número cada vez maior de meninas. Elas querem um gay para chamar de seu. O assédio feminino é tão frequente que muitos gays reclamam. As marias purpurinas – apelido dessas garotas que se encantam por homens muitas vezes de voz afeminada e trajes extravagantes – vão a casas noturnas voltadas para o público homossexual para se divertir. E, na falta de héteros no local, paqueram os gays. “Elas atacam mais que as bichas!”, diz o blogueiro e DJ Daniel Carvalho. “Falo na hora que comigo não rola, mas elas passam a mão e ficam em cima. Sempre dou um jeito de fugir.”


As marias purpurinas costumam até aceitar que o sexo fique fora da história. Contentam-se com beijos e passeios a dois. J., de 38 anos, gerente de uma casa noturna, namorou por quatro anos um gay. “Era um amor de idosos”, diz, rindo. “Tinha companheirismo e cuidado, mas não sexo.” A intimidade incluía beijos tórridos e banhos a dois. E só. Para garantir satisfação sexual, saíam com outros parceiros.

O fascínio feminino pelos gays é antigo. E sempre pareceu restrito à clássica amizade entre mulher hétero e homem homossexual, nutrida por interesses comuns. Nos Estados Unidos, o termo “fag hag” descreve as meninas que se encantam pelo universo gay. Nos últimos anos, as linhas que definem as fronteiras entre amizade e relacionamento amoroso parecem ter se fundido. O cinema e a televisão captaram rapidamente isso. Na novela A favorita, de 2008, a atriz Deborah Secco interpretava Céu, uma prostituta que casa de fachada com o amigo gay e se apaixona. No filme A razão do meu afeto, lançado em 1998, a personagem de Jennifer Aniston se envolve com o amigo gay. A série americana Will & Grace, exibida entre 1998 e 2006, faz comédia com um casal de ex-namorados. O homem descobre que é gay, mas a dupla continua enrolada. Em sua segunda temporada, o reality show Girls who like boys who like boys (Garotas que gostam de garotos que gostam de garotos) mostra as nuances da amizade entre os gays e suas amigas.

Parte da explicação vem da abertura recente da sociedade. Com maior liberdade para as pessoas assumirem suas orientações sexuais, as mulheres sentiram-se à vontade para experimentar outras possibilidades. E os gays, liberados para se divertir em relacionamentos convencionais. “As novas gerações não querem se prender a rótulos rígidos e definitivos”, afirma o psiquiatra Alexandre Saadeh, da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Mesmo porque a atração sexual e o envolvimento afetivo não cabem em definições simplórias. Nos estudos sobre sexualidade, algumas teorias sugerem que a mente humana separa sexo de afeto. Os dois podem ser totalmente distintos. “Uma pessoa pode ser homossexual e heteroafetiva”, afirma Saadeh. Um gay pode gostar de transar com homens, mas ter maior afinidade para conversar e se relacionar emocionalmente com mulheres. Assim como um homem pode ser heterossexual, mas homoafetivo. Ou seja, ele se excita com o sexo feminino e se sente mais bem compreendido pelos amigos do sexo masculino.

Mas, segundo os psiquiatras, há outras razões menos libertárias e que, ao contrário, evocam antigos estereótipos para explicar o arranjo curioso entre gays e mulheres. A primeira delas é que, em geral, os gays são fisicamente atraentes. Preocupam-se com a aparência porque precisam chamar a atenção de outros homens, seres que, por natureza, são seduzidos principalmente pelo apelo visual. Ao contrário de muitos heterossexuais, que nutrem com carinho uma barriga de cerveja e se negam a comprar roupas novas, os gays em geral são antenados com o universo da moda e cuidam do corpo. Mantêm aquela barba milimetricamente mal-feita, o cabelo impecável e o perfume recém-aplicado. Tornam-se irresistíveis ao olfato e ao olhar delas. “Já são maravilhosos e perfeitos à primeira vista”, diz Juliana.

A sensibilidade dos homens gays, que os aproxima do modo de pensar das mulheres, é o segundo motivo que explica esse tipo de envolvimento. Para os psiquiatras, os gays entendem melhor a perspectiva feminina nas conversas e ainda conseguem oferecer o ponto de vista masculino. Querem participar da vida e se mostram disponíveis até como companhia nas compras do supermercado. São cúmplices. “Sempre que íamos sair, ele ajudava a escolher minha roupa. Cozinhávamos, dividíamos segredos e dormíamos de conchinha”, diz uma estilista paulistana. Por seis meses, ela manteve um relacionamento com um homem gay. Não tinha relações sexuais com ele nem nutria expectativas de que ele mudasse sua orientação sexual. Mas o pacote beleza-e-cumplicidade oferecido pelo amigo parecia irresistível.

O desafio de converter um gay a heterossexual é outra razão que fascina muitas das marias purpurinas. É uma busca por autoafirmação. Elas se sentem valorizadas por fazer com que um gay traia a própria orientação sexual por alguns beijos com ela. “Ela se sente muito poderosa quando consegue seduzir um homossexual”, afirma Carmita Abdo, coordenadora do Programa de Sexualidade da Universidade de São Paulo.

Os motivos que levam alguns gays a manter a amizade colorida não são muito diferentes dos alegados pelas mulheres. Na hora da carência emocional, eles também precisam de referências com quem possam contar. As mulheres estão dispostas a oferecer esse vínculo emocional. O estilista A.B, de 27 anos, já namorou três mulheres. Diz ter certeza de que não é bissexual. Mas, quando bebe demais e elas continuam investindo incisivamente, ele afirma que é difícil resistir. Hoje, Alexandre namora outro homem. Diz que ficar com mulheres dá muita dor de cabeça. “Elas se apaixonam de verdade.”

Da Revista Epoca
Share:

Padre católico espanhol impede batizado ao descobrir que padrinho é gay

Um padre da paróquia de Nossa Senhora da Conceição, em Huelma, no sul da Espanha, impediu a celebração de um batizado quando descobriu que o padrinho era gay. A família levará o caso aos tribunais.

O escolhido para padrinho de uma menina de seis meses é um homossexual que está casado no civil com outro homem, algo permitido pela lei espanhola.

É também ex-catequista, trabalhador da Cáritas (seção de ajuda humanitária da igreja católica), membro de confrarias e se diz católico praticante.

Em declaração à imprensa espanhola, a mãe da criança, Dolores Muñoz, disse que a família e os padrinhos cumpriam todas as normas requeridas pelo sacerdote quando levaram a documentação.

"Perguntaram se pais e padrinhos estavam batizados e confirmados. Depois se todos estávamos casados e respondemos que sim. Nunca pensamos que teríamos que avisar que ele era casado, mas com um homem. As normas, ele cumpria", explicou ela.

Mas para o padre, Manuel García, a revelação da homossexualidade do padrinho foi motivo para impedir o batismo. No último sábado ele disse à família só batizaria o bebê se escolhessem outro padrinho.

'Vida congruente'

Os pais da menina enviaram uma carta ao arcebispo da província de Jaén e nesta quinta-feira denunciaram publicamente, com uma associação de homossexuais, o caso que definem como discriminatório.

A polêmica provocou uma resposta pública do arcebispado, que enviou um comunicado apoiando o padre e advertindo que um padrinho católico precisa ter uma vida "congruente".

A nota cita o Código de Direito Canônico, cânon 874, que descreve os requisitos para os padrinhos de batismo: "deve ser católico, estar confirmado, ter recebido o santíssimo sacramento da Eucaristia e levar uma vida congruente com a fé e a missão que vai assumir".

Sem usar as expressões gay ou homossexual, a nota do clero diz ainda que não se trata de um caso de discriminação.

"Esclarecemos este tema para evitar os juízos sobre uma suposta discriminação na atuação do sacerdote, que apenas reitera a necessidade de cumprir a normativa eclesiástica universal."

Para a Associação Colega - Coletivo de Gays, Lésbicas e Transexuais - a decisão da igreja é "uma homofobia sacerdotal".

O grupo, que apoiará a família num processo contra o arcebispado, também se manifestou numa nota pública, afirmando que "custa entender que um sacerdote persista no discurso de discriminação e ódio, em vez de propagar as mensagens de amor e respeito que anuncia o Evangelho".

A associação disse ainda que, nos próximos dias, diversos voluntários procurarão o padre de Huelma para entregar-lhe um documento chamado "guia breve de consciências limpas".

O guia, segundo o coletivo, pretende explicar "que a fé cristã e a homossexualidade são compatíveis" e que os gays compreendem que "o avanço das mentalidades é lento. Na Igreja Católica mais lento ainda do que no resto da sociedade, mas há confiança em que este avanço aconteça."

Fonte: BBC/Estadão
Share:

PC Air estreia sua tripulação de aeromoças transexuais

A empresa aérea de baixo custo PC Air estreou nesta quinta-feira (15) sua primeira tripulação transexual em um voo doméstico entre a capital, Bangcoc, e Surat Thani, no sul da Tailândia.

A companhia havia contratado as aeromoças no início do ano, após um disputado processo seletivo. O objetivo era se diferenciar da concorrência e mostrar tolerância.

Os requisitos para contratação foram os mesmos das aeromoças mulheres, como beleza e feminilidade.

A aeromoça transexual Dissanai Chitpraphachin, de 24 anos, prepara-se durante treinamento em Bangcoc nesta quarta-feira (9). Ela vai trabalhar na empresa tailandesa PC Air, que quer se distinguir de seus competidores contratando comissários de bordo transexuais. (Fotos: Reuters)

A Tailândia tem a reputação de ser tolerante em relação aos transexuais, mas eles denunciam que continuam a sofrer perseguições.

Do G1




Chayathisa Nakmai, de 24 anos, demonstra procedimentos de segurança (Foto: Reuters)













Nathatai Sukkaset, de 26 anos, conversa com passageiros durante o voo nesta quinta-feira (15) (Foto: Reuters)
Share:

Pré-candidato republicano fala para gays votarem em Obama

O candidato ultraconservador republicano Newt Gingrich descartou o apoio da comunidade gay e lésbica do estado de Iowa, local onde será realizada a primeira etapa das eleições primárias de seu partido. O ex-presidente da Câmara dos Deputados no fim do governo Bill Clinton (1993-2001) discursava em um café na cidade de Oskaloosa quando foi abordado por um professor universitário sobre suas propostas para os homossexuais. As informações são do site do Huffington Post.

“Perguntei a ele, caso fosse eleito, como ele pretende agir com os gays americanos. E como poderíamos apóia-lo. Então ele me disse para apoiar Obama”, disse Scott Arnold, professor de letras na Universidade Willian Penn. Eleitor democrata, Arnold disse que foi ao discurso de Gingrich com a mente aberta, e gostaria de saber dele como o republicano iria representá-lo após fazer comentários duros sobre a homossexualidade no passado.

Gingrich, que tem uma meia-irmã lésbica, já havia dito em Iowa que o casamento de pessoas do mesmo sexo é uma “aberração”. “Casamento é entre homem e mulher. Sempre foi assim em nossa história e essa condição atual é uma aberração que será rapidamente dissipada. Vai fundamentalmente contra tudo o que conhecemos”, disse ele no fim de setembro. Ele chegou a se comprometer a apoiar uma emenda constitucional para proibir esse tipo de união.

Na ocasião, o grupo ativista One Iowa classificou as afirmações do pré-candidato como ofensivas e desrespeitosas. “As declarações de Gingrich estão fora de tom e não acho que ele seja a pessoa certa para dar lições às pessoas de nosso estado nem a ninguém sobre casamentos sólidos e afetivos”, disse Troy Price, um dos líderes do movimento.

O pré-candidato encontra-se atualmente em seu terceiro casamento. Ele admite que suas duas separações anteriores ocorreram após ele ter cometido adultérios.

As primárias republicanas definirão o adversário de Barack Obama na corrida presidencial dos EUA. Após a desistência do empresário Herman Cain no início de dezembro, Gingrich assumiu a preferência nas pesquisas de opinião, mas na última semana perdeu terreno para o médico Ron Paul e o ex-governador de Massachussets Mitt Romney. Iowa será o primeiro estado a realizar a votação, no dia 3 de janeiro, em um domingo. Uma semana depois, será a vez de New Hampshire.

Do Opera Mundi
Share:

EUA: Lésbicas são primeiro casal gay da marinha a dar beijo na doca



A oficial da marinha Marissa Gaeta esteve fora de serviço durante 80 dias, e ganhou um sorteio a bordo para poder beijar a sua companheira em terra antes de toda a gente.

O beijo público foi autorizado depois de a política «Don’t Ask, Don’t Tell» («Não se Pergunta, Não se Conta») ter sido revogada em setembro

Gaeta, 23 anos, servia a bordo do USS Oak Hill, que tinha ido numa viagem pela América Central antes de regressar às docas de Virginia Beach. A sua namorada, a oficial Citlalic Snell, 22 anos, estava à espera entre a multidão na doca.


Gaeta disse aos media localis na Virgínia que tinha gasto 50 dólares no sorteio tradicional do navio, salientando: «É bom poder ser eu própria. Já era hora», afirmou.

«Acho que é algo que vai abrir muitas portas, não apenas para o nosso relacionamento, mas para todos os outros relacionamentos de gays e lésbicas que estão a cumprir serviço militar agora», disse.

A proibição de gays no exército foi oficialmente removida em setembro, mas não foi declarada inconstitucional, o que significa que pode voltar a ser introduzida se for eleito um novo presidente nas próximas eleições.

A candidatura presidencial republicana espera que Newt Gingrich e Mitt Romney tenham uma visão diferente sobre esta matéria.

Gingrich disse já que favorece uma vasta revisão da retirada da proibição, a qual não apoiou.

Romney tem afirmado que não tenciona abolir a proibição, e que se opunha à sua revogação em tempo de guerra.

Do Diário Digital
Share:

Travestis são presos por furtarem maquiagem

Por volta das 19h40 desta terça-feira, 20, a Polícia Militar foi acionada a comparecer na Rua 703 no bairro Bodanese, onde segundo informações havia ocorrido um furto a residência e a vítima suspeitava de seus vizinhos.
Em contato com a vítima a mesma relatou que chegou do trabalho e encontrou a porta de seu apartamento arrombada e deu falta de alguns objetos, e ao falar com seus vizinhos que são travestis os mesmos disseram que não haviam visto nada.
Porém os travestis passaram a agir de forma estranha quando a vítima disse que iria chamar a polícia e logo em seguida saíram. De posse desta informações e características a PM obteve sucesso na localização do grupo de travestis na Avenida Melvin Jones as margens de BR-364.
De pronto os militares observaram que um travesti utilizava uma bolsa de cor preta com alça de corrente e em revista a mesma foi localizado alguns documentos da vítima, vendo que “a casa havia caído” Walyson Ranã Santos, 18, e Wanderlei Machado da Silva, 23, os dois do canto direito da foto principal assumiram o furto.
Então Wanderlei mostrou aos militares onde estava o quite de maquiagem, algumas peças de roupas, um vidro de perfume e um frasco de creme de cabelo, tudo furtado da casa da vizinha. Todo o “bando” foi levado para Delegacia de Polícia Civil (DPC) onde prestaram esclarecimento.

Do Rondonia Ao Vivo

Share:

2011 já registra 235 assassinatos de pessoas LGBT

O ano de 2011 já registrou pelo menos 235 assassinatos de pessoas LGBT em todo o Brasil, segundo o levantamento anual realizado pelo Grupo Gay da Bahia (GGB) – que já anunciou que não vai mais fazer a contagem, deixando a responsabilidade para a Secretaria Nacional de Direitos Humanos. Em 2010, foram pelo menos 260 assassinatos.

"Nunca, como nos últimos dez anos, o governo federal fez tanta propaganda, prometeu maravilhas, fez conferências e grupos de trabalho e não obstante, como disse duas vezes a senadora Marta Suplicy, a situação piorou para os homossexuais no Brasil. Na Argentina tem casamento gay, aqui tem espancamento!”, aponta Mott.

Do MIX Brasil

Share:

Jovens gays representam 46% dos infectados com HIV entre 15 e 24 anos



Nesta quarta-feira, Dia Mundial De Luta Contra a Aids, o Ministério da Saúde fará uma campanha voltado aos gays e homens que fazem sexo com homens de 15 a 24 anos de idade. Junto com as mulheres, eles fazem parte dos grupos mais vulneráveis à infecção pelo vírus causador da AIDS.


No Sul, a situação pode ser mais séria. Dos 15 municípios com maior número de infecção pelo HIV por habitantes, 14 estão na região Sul, sobretudo no Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Foram registrados 28,8 casos em cada 100 mil habitantes da região. O Nordeste tem apenas 12,6 casos a cada 100 mil habitantes. Dois fatores podem influenciar nestes números são a maior testagem no Sul, e a descoberta de infecções antigas, causadas pelo uso compartilhado de seringas entre usuários de drogas injetáveis, culturalmente mais popular na região Sul até os anos 90.


Em 1990, entre os jovens homens infectados, 25% eram do grupo que fazia sexo homossexual. Hoje eles somam mais de 46%. De acordo com o Ministério da Saúde, o risco de um jovem gay se infectar pelo HIV é aproximadamente 13 vezes maior do que para os outros jovens. Falta do uso do preservativo, vida sexual ativa precocemente e múltiplos parceiros aumentam ainda mais a incidência do vírus neste meio. “Estamos buscando entender os aspectos de vulnerabilidade dos jovens gays, e quando falamos neles, também temos que falar dos travestis. Temos uma preocupação específica com isso, com entender a vulnerabilidade desse setor. Achamos que para esse público não falta conhecimento: 95% deles sabem que a melhor forma de prevenir a aids HIV é a camisinha”, afirmou o Ministro Alexandre Padilha.

Do Lado A

Share:

Travestis e transexuais querem mais respeito da sociedade e da comunidade homossexual

Cansadas de apanhar nas ruas e de serem discriminadas até por outros homossexuais, travestis e transexuais participaram na noite dessa quinta-feira, 08 de dezembro, no prédio da Secretaria da Justiça em São Paulo, do lançamento da campanha Travesti Respeito: Olhe e veja além do Preconceito.

“Quando entenderem que somos seres humanos, independentemente de qual seja nossa orientação sexual, o preconceito irá diminuir”, disse Brunna Valin, transexual que cedeu sua imagem para ilustrar a campanha.

Iniciativa do Programa Estadual DST/Aids de São Paulo, em parceira com a Coordenação de Políticas para a Diversidade Sexual, da Secretaria de Justiça do Estado, a campanha contará com três versões de cartazes e dois tipos de folhetos que ressaltam aos profissionais da saúde e aos demais servidores públicos do Estado a importância do acolhimento e atendimento humanizado.

“Isso ainda é um grão de areia neste mar de desigualdade, mas temos que dar o primeiro passo para começar a caminhada na luta pelo respeito à diversidade sexual”, afirma a coordenadora estadual de DST/Aids, Maria Clara Gianna.

A gestora disse ter ficado feliz com o resultado do trabalho de comunicação elaborado em parceria com a Universidade Metodista do Estado de São Paulo. “Saio daqui com a missão de distribuir o material em todos os serviços de saúde do Estado”.

A responsável pela Coordenação de Políticas para a Diversidade Sexual, Eloisa Alves, ressaltou a importância da campanha dentro do movimento LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgêneros). “Não dá para entender um gay desrespeitando uma transexual ou uma lésbica desrespeitando uma travesti”, disse.
A campanha terá ainda um webbanner para divulgação em páginas na internet.

Talita Martins

Dicas de entrevista
Programa Estadual de DST Aids de São Paulo
Assessoria de Imprensa
Tel.: (011) 5087-9835




Do Ag. Not. AIDS
Share:

Rapaz de 14 matou colega porque era gay

Um jovem foi condenado a 21 anos de prisão por ter morto com tiros na cabeça um colega de turma gay durante uma aula de informática há quatro anos.

Brandon McInerney tinha acabado de completar 14 anos quando matou a tiro o colega de turma, em frente aos restantes colegas, que ficaram em estado de choque, noticia a Associated Press.

Os procuradores disseram que este se tratou de um crime de ódio homofóbico, incluindo raiva, uma vez que o jovem Larry King usava roupas femininas.

Os advogados de defesa disseram que Brandon chegou a um ponto de ruptura emocional e que atirou quando ouviu Larry dizer que queria mudar o nome para Latisha.

O jovem declarou-se culpado pelo homicídio voluntário e uso ilegal de arma de fogo, foi julgado como adulto e condenado a 21 anos de prisão por homicídio em primeiro grau.

O adolescente, de 17 anos, não falou na sala de audiências, mas o seu advogado disse que o jovem está arrependido por ter morto o colega de 15 anos.

«Ele está profundamente arrependido e repetiu várias vezes que se pudesse voltar atrás, voltava rapidamente», disse o advogado.

Do IOL
Share:

TEREZA CRISTINA PODE SER TRANSEXUAL


Tumulto à vista em "Fina Estampa". O grande segredo que Tereza Cristina (Christiane Torloni) guarda pode ser surpreendente: ela seria uma transexual. Essa é uma opção levantada por Tia Íris, personagem de Eva Wilma, a única que sabe o segredo da vilã.
De acordo com o autor Aguinaldo Silva, Griselda (Lília Cabral) vai pressionar Tia Íris para que esta revele o tal segredo. Tentando se livrar da pressão, Tia Íris vai disparar: "Ela é transexual!"
Ainda segundo o autor, em posts publicados em sua página no "Twitter", Griselda vai oferecer R$2 milhões para que Tia Íris revele o segredo. Esta dirá que não se vende, e Griselda oferecerá R$4 milhões.
Também no "Twitter", Aguinaldo comentou a hipótese de que Antenor (Caio Castro) seria filho de Tereza Cristina. O autor disse que quem imaginou essa trama "não tem a menor vocação pra novelista. Que pobreza!"
Share:

Compulsão sexual feminina tem tratamento



São muitos os rótulos usados para definir mulheres que apresentam, em algum momento da vida, a compulsão pelo sexo. A boa noticia é que há, sim, alternativas capazes promover o tão almejado equilíbrio.

Questão de saúde
Mais do que uma simples vontade que não pode ser ignorada, a compulsão sexual faz com que a mulher se exponha, ficando vulnerável. “Tudo vai sendo deixado de lado, porque a vida passa a ser movida apenas pelo sexo", explica Carla Cecarello, psicóloga, sexóloga e coordenadora do Projeto Ambulatório da Sexualidade (Ambsex) de São Paulo.

É interessante observar que as mulheres, que por muitos e longos anos tiveram sua sexualidade reprimida pela sociedade, costumam desenvolver o comportamento sexual compulsivo para diminuir a ansiedade e as preocupações, causadas, em geral, por algum trauma vivido na infância ou durante a adolescência.

“Os casos mais comuns são as de pacientes que apanharam muito quando eram crianças e que tinham relações conflituosas com as mães”, informa a coordenadora do Ambsex.

Como contar para o parceiro?
Ao identificar os indícios da compulsão sexual, especialistas recomendam a sinceridade com o companheiro. “O homem vai perceber a alteração do comportamento da mulher mais cedo ou mais tarde, porque esse tipo de coisa não dá para esconder para sempre. Por isso, recomendo contar tudo o que está acontecendo para ele e pedir a sua ajuda”, sugere Carla Cecarello.

Tratamento
Reconhecer a necessidade de ajuda para aprender a controlar a ansiedade, em vez de extravasá-la na cama, é o primeiro passo. Num segundo momento, a psicoterapia é fundamental para uma pesquisa mais profunda da vida da paciente, pois ajuda a identificar as raízes do problema.

“Além disso, grupos de apoio também são indicados, pois a troca de experiências faz com que a paciente se identifique e ganhe forças para superar o problema", explica Maria Cláudia Sanches, psicoterapeuta.

Alguns medicamentos também podem auxiliar o tratamento psicoterápico e a recuperação da paciente. "As medicações são utilizadas para inibir o desejo sexual e deixar a mulher mais equilibrada para que tenha condições de ouvir os psicoterapeutas”, explica Maria Cláudia.

O tratamento deve ser feito, em média, duas vezes por semana, em um período que varia de caso para caso. “A compulsão sexual não tem 100% de cura, mas com a ajuda psicológica e psicoterapêutica a paciente passa a ter uma vida social e sexual mais equilibrada e tranquila, desde que haja a consciência de que será preciso seguir se tratando durante o tempo necessário”, conta Carla.

Em São Paulo, o tratamento contra a compulsão sexual pode ser encontrado no Programa de Orientação e Atendimento a Dependentes (Proad) da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e também no Projeto Ambulatório da Sexualidade (Ambsex).

Do CENA RIO MT

Share:

Vídeo mostra o que acontece no cérebro da mulher durante o orgasmo

Pesquisadores americanos fizeram um vídeo em 3D mostrando o que acontece no cérebro de uma mulher durante o orgasmo.

A animação, feita com imagens de ressonância magnética de uma voluntária (que se masturbou em laboratório), mostra a atividade cerebral crescente em 80 regiões distintas, até culminar no clímax sexual.

O vídeo foi apresentado em conferência da Society for Neuroscience, em Washington, Estados Unidos, e divulgado pelo site The Visual MD. A notícia foi publicada na edição on-line da revista americana "Time".

Segundo Barry Komisaruk, psicólogo da Universidade Rutgers, Nova Jersey, e um dos coordenadores do estudo, o mapeamento do orgasmo pode ajudar mulheres que não conseguem chegar lá. Além disso, revela mecanismos de prazer que futuramente podem ajudar em pesquisas sobre depressão ou dependência química.


SEQUÊNCIA DE CORES

O vídeo usa uma escala de cores quentes que começa no vermelho escuro, muda para laranja e amarelo e termina no branco, quando o nível de atividade cerebral é mais alto.

No início da estimulação sexual, são "ligadas" áreas sensoriais que mapeiam os órgãos genitais. Aumenta a atividade de regiões envolvidas no processamento de emoções, como a ínsula, o cingulado anterior e a amígdala.

Em seguida, o hipocampo, que processa memórias, é acionado. De acordo com os pesquisadores, isso pode estar relacionado com a lembrança de fantasias sexuais ou com a gravação da experiência.

A estimulação atinge, então, o córtex pré-frontal, envolvido no planejamento e no pensamento abstrato. São ativados locais relacionados com o movimento corporal e a tensão muscular típica do orgasmo.

Em seguida, o hipotálamo libera oxitocina, o "hormônio do amor", importante para a criação de vínculos emocionais. No auge, há uma grande atividade do núcleo acumbente (chamado de "centro do prazer"), que termina com a liberação de dopamina, neurotransmissor responsável pela sensação de bem-estar. Só então a atividade cerebral diminui.

A CIÊNCIA DO ORGASMO

Não é a primeira vez que o orgasmo feminino intriga cientistas. Algumas pesquisas, inclusive, já questionaram sua existência e elaboraram várias teorias sobre o assunto.

Uma das teses mais aceitas diz que o orgasmo feminino existe só porque o masculino precisa existir. O prazer sentido pela mulher seria um subproduto da evolução --elas sentem prazer pelo mesmo motivo que eles têm mamilos.

Há outras hipóteses, como a de que a sensação de prazer serviria de incentivo para a mulher repetir o sexo. Ou, então, que a contração do útero ajuda os espermatozoides a chegarem até o óvulo.

Da UOL

Share:

Letícia Spiller vai interpretar uma travesti no cinema

A atriz Letícia Spiller dará vida a uma travesti em uma produção cinematográfica, segundo noticiado pelo jornal "O Dia".

Letícia Spiller, que atualmente interpreta Laura em "Malhação", da TV GLOBO, não revelou muito sobre a personagem, mas afirmou que terá que malhar muito. "Faço uma travesti, uma cyber drag. Vou começar a malhar bastante pra ficar forte", disse a atriz.

Ao jornal "Agora", a bela declarou que terá ajuda de uma drag queen profissional e que embora seja uma pessoa grande, terá que se dedicar na academia para convencer no papel.

O longa, intitulado "O casamento de Gorete", marca a estreia de Letícia Spiller como produtora. A comédia romântica já conta com a confirmação de Renato Aragão, Tonico Pereira e Tadeu Melo para o elenco, mas ainda são esperadas respostas por parte de Regina Casé e Cássia Kiss.

"O casamento de Gorete" conta a história de uma radialista que recebe um ultimato de seu pai, que está às portas da morte: ou arruma sua vida e casa ou não receberá herança.

O filme ainda não tem data prevista para lançamento. Contudo, as filmagens devem ser iniciadas em 2012.

Do O reporter
Share:

Portugal: Supremo diminui pena de travesti

O Supremo Tribunal de Justiça reduziu de 16 para 10 anos a pena de prisão aplicada ao travesti Fábio Lopes, de 20 anos, que em Junho de 2010 matou o companheiro, José Carlos Silva, de 42, com várias facadas, uma delas no coração, em Azurém, Guimarães. No recurso, os juízes conselheiros entenderam que os factos apurados em julgamento não se enquadram no homicídio qualificado, decidindo condenar o arguido por homicídio simples.

Devido à desqualificação do crime, o Supremo reduziu a pena de prisão em seis anos, uma vez que a moldura penal permite até 12 anos de cadeia.

No entanto, o tribunal manteve o pedido de indemnização e o jovem, também conhecido pela alcunha de ‘Felisbela’, terá de pagar 50 mil euros a cada um dos dois filhos da vítima. A decisão do Supremo pode agora ser alvo de novo recurso, desta vez para o Tribunal Constitucional.

Fábio Lopes, que foi primeiro condenado pelo Tribunal das Varas de Competência Mista de Guimarães, a 25 de Maio deste ano, a 16 anos de cadeia, matou o companheiro depois de uma discussão motivada pelos ciúmes doentios que a vítima tinha dele. Num acto de revolta, ‘Felisbela’ pegou numa faca de cozinha e esfaqueou José Silva até à morte, abrindo-lhe, depois, um buraco no coração.

Em julgamento, o homicida confessou os actos com bastante naturalidade e nunca se mostrou arrependido. A família da vítima ficou revoltada com a pena.

Do CM Jornal

Share:

Três padres são condenados por pedofilia no interior de Alagoas

O juiz da 1.ª Vara da Infância e da Juventude de Arapiraca (AL), João Luiz de Azevedo Lessa, condenou nesta segunda-feira, 19, por crime de pedofilia, três religiosos da Igreja Católica: o monsenhor Luiz Marques Barbosa, de 83 anos, a 21 anos de prisão; e o monsenhor Raimundo Gomes, 53, e o padre Edílson Duarte, 45 anos, a 16 anos e quatro meses de prisão.

Apesar da condenação, eles não foram presos. De acordo com o juiz, os religiosos são réus primários e cumpriram as determinações solicitadas pela Justiça. Após o recesso judiciário, os advogados dos religiosos serão notificados da decisão e terão cinco dias para recorrer da sentença.

A sentença só foi proferida depois de quase quatro meses do final do julgamento, que foi adiado várias vezes devido a pedidos de diligência e ausência de testemunhas.

Os padres foram investigados a partir de denúncias de ex-coroinhas que relataram casos de abuso sexual dos religiosos contra crianças e adolescentes, em março do ano passado. Um ex-coroinha, que afirma ter sido vítima do monsenhor Luiz Marques Barbosa, filmou às escondidas o sacerdote na cama com um outro coroinha, colega seu. As denúncias e o vídeo chocaram a cidade, a segunda maior de Alagoas, com população de 209 mil habitantes, a 150 quilômetros de Maceió.

Repercussão. O bispo da diocese regional de Penedo, que engloba Arapiraca, Dom Valério Breda, que, segundo as vítimas, tinha ciência de tudo o que se passava, afastou os religiosos dois dias depois da eclosão do escândalo. Ele prometeu para terça-feira a divulgação de uma nota oficial da diocese sobre a condenação judicial.

De acordo com a denúncia do Ministério Público Estadual (MPE) à Justiça, figuram como vítimas de abuso dos religiosos Fabiano Silva Ferreira, de 21 anos, Cícero Flávio Vieira Barbosa, de 20, e Anderson Farias Silva, de 21. Eles foram os primeiros a serem ouvidos pelo juiz - que estava acompanhado do promotor do MPE, Alberto Tenório - durante o julgamento. Eles reafirmaram as denúncias de abuso quando eram menores de idade.

Recompensa. De acordo com os autos do processo, as investigações apontaram que os padres prometiam vantagens econômicas aos coroinhas para ganhar a confiança deles e depois tirar proveito das vítimas. Em um dos depoimentos da acusação, o caminhoneiro João Ferreira, que trabalhava como motorista do monsenhor Barbosa, disse que o religioso era carinhoso com os coroinhas, mas só se deu conta de que abusava dos garotos depois de ver o vídeo.

Os padres mantiveram a declaração de inocência.

Do Estadão

Share:

-

BANNER 728X90

Video Recomendado

-

AD BANNER

Visualizações

About & Social

Sobre este blog

Aqui eu não sou homem ou mulher. Sou um adepto do crossdresing. Sou uma Crossdresser - CD ou CDzinha. Desde os 9 anos, adoro lingeries e roupas sexyes. Levo uma vida normal masculina e tenho uma vida clandestina feminina.

Me proponho aqui a falar um pouco de tudo, em especial das Crossdressers, dos transexuais, dos Travestis e da enorme comunidade
LGBT existente em todo o mundo. Um estilo de vida complicado e confuso (para alguns)... Este espaço também se presta para expor a minha indignação quanto ao ódio e preconceito em geral.

Observo que esse é um blog onde parte do que aqui posto pode ser considerado como orientado sexualmente para adultos, ou seja, material destinado a pessoas maiores de 18 anos. Se você não atingiu ainda 18 anos, ou se este tipo de material ofende você, ou ainda se você está acessando a internet de algum país ou local onde este tipo de material é proibido por lei, NÃO siga 'navegando'.

Sou um Crossdresser {homem>mulher} casada {com mulher - que nada sabe} e não sou um 'pedaço de carne'.

Para aqueles que eventualmente perguntam sobre o porque do termo 'Crossdresser GG', eu informo que lógico que o termo trata das minhas medidas. Ja que de fato visto 'GG'. Entretanto alcunhei que 'GG' de Grande e Gorda, afinal minhas medidas numéricas femininas para Blusas, camisetas e vestidos são tamanho: 50 e Calças, bermudas, shorts e saias são tamanho: 50.

Entre em contato comigo!

Nome

E-mail *

Mensagem *

busque no blog

Arquivo do blog

TROCA DE LINKS

Apoio ao Crossdresser
Universo Crossdress
Márcia Tirésias
Club Cross
Fórum Crossdressing Place
Jornalismo Trans - Neto Lucon
Kannel Art
Noite Rainha Cross
Diário de uma Crossdresser

Gospel LGBT
Dom Monteiro - Contos do Dom
La nueva chica del bairro
Ravens Ladies
Travestismo Heterosexual

CROSSDRESSER
Nathasha b'Fly
Veronica Mendes
Camilinha Lafert
Kamila Cross BH
Sophia Mel Cdzinha

DANYELA CROSSDRESSER
Duda CD
Bruninha Loira sapeka
Cross Gatas
Klesia cd
Renata Loren
Coroa CD
Suzan Crossdresser
Érika Diniz
CDZINHA EXIBICIONISTA
Aninha CDzinha
Camila Praz
CD VALDETTY
CD Paty
Cdzinha Moranguinho
Jaqueline CD
Paty Cdzinha

Contos Eróticos da Casa da Maitê
Elite Transex

Mais

Mais vistos na ultima semana

Tags

Postagens mais visitadas há um ano

Postagem em destaque

Renata Montezine arrasando como sempre

Renata Albuquerque Montezine é atualmente uma das mulheres trans, de maior sucesso no país. Já foi modelo plus size, sendo a primeira...

Pages