Header Ads

Trissexual, Como Assim?

Recentemente a declaração da BBB Paulinha ao admitir-se trissexual decalcou uma grande interrogação na testa das pessoas. Afinal, o que é um trissexual? Esse termo existe?

“Em termos acadêmicos, não. É uma coisa de cultura popular. O terceiro sexo não existe, apesar de muita gente já ter defendido essa tese. A declaração quer dizer apenas que ela tem uma sexualidade mais fluida do que a maioria das pessoas E nada tem menos a ver com a fluidez do que um rótulo delimitador, como trissexual.”

Psicóloga Adriana Nunan, autora de “Homossexualidade: Do Preconceito aos Padrões de Consumo” (Ed. Caravansarai)

Fonte: Delas – IG

Desejo genuíno ou estratégia?

A declaração foi uma revelação libertária ou uma estratégia de guerra?Afinal, a mulherada estava em cima de seu objeto de desejo, o Cris. Se não pode com eles junte-se a eles?

(Não deixem de ler meu texto no Íntimo Contraste: O Fetiche Deles por Elas , principalmente a parte onde comento A Fantasia Deles como Agente Incentivador da Experimentação Delas)

Junto com Diana (pra mim a figura mais interessante e pegável desse BBB), Paula protagonizou cenas calientes com outra sister (Michelly, que já rodou no paredão passado) e o tal objeto de desejo.

Até aí, nenhuma novidade nesta cultura BBBmaníaca, afinal, quem não lembra da dentista Fernanda tentando seduzir o designer (e gay assumidérrimo) Serginho? Totalmente CAPS LOCK…

A questão é que a gordinha mais delicinha de todos os BBBs, não só admitiu uma bissexualidade como avalizou a existência de um terceiro sexo. O que abre precedentes pra muito mais, não acham? Sendo ela uma grande hetero curiosa, futura lésbica assumida ou o que mais desejar.

'N' Formas de Amar

Cena do Filme Três Formas de Amar (Threesome), onde uma mulher se apaixona por um gay, que é apaixonado por um hetero, que é apaixonado por ela. Complicado? Que isso...

Sub cultura BBB à parte (aliás, eu nem estou acompanhando para poder dizer A u B sobre o programa), o neologismo de Paulinha nos leva à reflexão que existem N maneiras de se relacionar com alguém, muito mais que os estabelecidos rótulos de Hetero, Homo ou Bissexual.

Pensando rápido, levando em conta este mundinho sexy, nada é tão branco e preto como bem questionou o ator James Franco. HM, HH ou MM é apenas o começo de infinitas possibilidades. Um breve exemplo?

  • Mulheres e homens que curtem pessoas do mesmo sexo, mas não relacionamentos
  • Curiosos que têm experiências homossexuais como uma exploração mais ampla da própria sexualidade
  • Bissexuais que curtem relacionamentos com ambos os sexos, não necessariamente ao mesmo tempo
  • Praticantes de swing e ménage-à-trois que interagem entre si sem necessariamente acontecer experiências homo (entre homens ou mulheres)
  • Mulheres que se relacionam afetivamente com gays sem necessariamente fazer sexo
  • Homens ou mulheres que tem desejo por travestis e/ou transsexuais

É claro que Mr. Boninho está mesmo interessado na audiência (que diga-se de passagem parece não ser a melhor de todos os BBBs), mas… Acho interessantíssima a oportunidade de trazer este tema ao debate.

Indico dois bons textos que li por aí:

Trissexual? Nem sei, acho que todos somos potencialmente polissexuais, ou simplesmente sexuais, como queiram. Como iremos vivenciar essa jornada ainda é um grande mistério, até mesmo para nós…

O que importa é que a experimentação não define a nossa sexualidade. É a vivência e a troca de afeto que legitima ou não o desejo de cada um.

Do A Vida Secreta

Nenhum comentário