Header Ads

Os milagres do salto alto

Saltos plataforma, anabela, agulha, stiletto e prisma. Com tantas opções, escolher o modelo ideal se torna um grande dilema.

Desde que o mundo é mundo e as egípcias calçavam sandálias de palha bem diferentes, o fascínio feminino pelos sapatos só cresce. E o poder de um salto é indiscutível: “confere às mulheres um visual mais sensual, qualquer homem gosta”, afirma Frederico Curi, que faz de tudo para que a namorada ande nas alturas.
Um dos primeiros saltos do mundo foi o chopin, que durante os séculos XV, XVI e XVII, se tornaram febre entre as mulheres da Espanha e Itália. Criadas em Veneza, as plataformas serviam como proteção para não deixar que as mulheres sujassem os pezinhos.
Em 1533, a italiana Catarina de Médici cria a moda para Paris, na França, ao usar um par de sapatos de salto em seu casamento com Henrique II. Os franceses gostaram tanto do acessório, que até os homens aderiram. Na corte do Rei Luís XV, todos os nobres passaram a usar.
Durante a história, os saltos já foram gordinhos, finos e se encolheram para seguir as tendências de moda. Mas foi na década de 50 que o salto de agulha, conhecido como estillet, foi criado. Quem não se lembra de Carrie Bradshaw, personagem de Sex and The City, com os queridinhos nos pés? Viciada pelos sapatos de Manolo Blahnik, ela fazia qualquer loucura para ter um par.
De boba ela não tem nada, os benefícios do salto são visíveis: ao ficar nas alturas, as pernas parecem mais longas e finas, a panturrilha fica mais torneada e os pés aparentam ser menores e mais delicados. Quem não quer tamanho milagre?
Mas cuidado, o uso excessivo do calçado pode causar problemas para a saúde. Para diminuir os riscos, ortopedistas orientam que as mulheres alternem o tipo de sapato.

Do Divirta-se

Tipos de salto

Esse é um assunto muito importante meninas, conhecer os tipos de salto pra conseguir combinar conforto e beleza, então vamos lá.

Plataformas:
O legal das plataformas é que você pode ousar mais no tamanho pois ela ajuda a dividir bem o peso do corpo pelo sapato. No caso da meia pata também temos uma vantagem enorme, pois podemos usar um sapato visualmente bem alto mas sem ter que arcar com o peso da curvatura excessiva. Meu conselho, quer salto altíssimo? Invista em sapatos com meia pata.

Plataforma anabela: plataforma interiça.
Meia pata: plataforma INTERNA
Plataforma externa+ salto
Salto Sabrina:
Vou dizer pra vocês que nem eu conhecia essa denominação, mas nada como aprender coisas novas. Esse salto tem esse nome em homenagem a maravilhosa Audrey Hepburn no fime deste nome. São saltos delicados e sempre baixos, não ultrapassando cinco centímetros.


Salto Stiletto, ou agulha:
Não existe símbolo maior de feminilidade do que esse. Como já nos diz o nome é o salto fino, pode ser encontrado numa grande variação de alturas com ou sem meia pata.

Tem como não amar?

Com meia pata
Bota salto agulha
Salto agulha mais baixo e mais andável.
Isso que é salto agulha, mais um sapato impossível
Salto grosso ou quadrado:
São, como o nome diz, mais grosso, alguns mais quadrados. Com certeza mais confortáveis, mas tem que tomar muito cuidado para não ficar com o visual pesado. Escolha os mais clássicos, ou ouse com modelos inusitados.

Salto quadrado
Salto grosso mais altinho e delicado
Salto grosso num sapato super delicado e feminino.
Salto quadrado num sapato clássico, pode usar sem medo.

Nenhum comentário