Header Ads

Travesti é enforcado em Vilhena

O corpo foi encontrado por volta das 06h00 desta segunda-feira, 11, na Av. Antônio Quintino Gomes, no Bairro Bodanese, atrás da Nenzão Veículos. Na madrugada o local carece de iluminação, sendo lugar favorito para meliantes. À noite, alunos da Escola Cecília Meireles passam por perto, correndo risco.

O travesti estava de bruços com a calcinha preta puxada, do lado havia uma garrafa de pinga. A senhora que alertou a polícia militar acreditou que fosse uma mulher que após ser estuprada, foi jogada no local. A cena levava a acreditar que se tratava de um estupro seguido de um homicídio.

Quando a polícia militar chegou constatou que se tratava de Heliú Pereira Dantas, 28, natural de Guajará Mirim. Heliú ganhava a vida como travesti. Ele vestia vários sutiãs e blusas, talvez para mudar o figurino após atender um cliente.

Segundo a perícia, ele foi estrangulado com as próprias vestes, no local há pegadas de uma moto alta. No momento da reportagem, a polícia prendeu dois sujeitos que, segundo testemunhas, estavam com o travesti nesta noite. Os meliantes moram num container perto do Posto Bodanese e são conhecidos por terem realizado diversos furtos nas proximidades.

Se houve estupro, não foi confirmado, só o médico legista será capaz de confirmar após realizar um exame mais profundo.

Do Rondonia Dinamica

Nenhum comentário