Header Ads

Gordinhas são barradas em voo nos Estados Unidos

A Southwest Airlines aprontou de novo. Depois de expulsar o diretor de cinema Kevin Smith de um avião por causa de seu peso, agora foi a vez de barrarem duas mulheres, fazendo questão de falar diante de outros 100 passageiros que elas eram “gordas demais para voar”.

A companhia tem a política, cada vez mais comum nos Estados Unidos, de cobrar duas passagens para quem não couber nas cadeiras de seus aviões. Porém, ao invés de serem informadas com antecedência e de forma discreta sobre essa alegada necessidade, as passageiras Kenlie Tiggeman e sua mãe, Joan Charpentier, foram impedidas de embarcar de forma humilhante.

Kenlie relatou em seu blog todos os detalhes do acontecido. Vale o registro de que a passageira pesa cerca de 125 quilos (já chegou a ter 180, mas vem perdendo peso nos últimos dois anos) e afirma que nunca teve problemas desse tipo em outros voos, tanto domésticos quanto internacionais.

Só depois de debater com alguns funcionários (um deles, inclusive, a ofendeu), Kenlie, sua mãe e uma outra passageira gordinha que passava pelo mesmo problema, foram acomodadas no voo. Detalhe: Sentaram nas cadeiras sem nenhum problema. Por todo o constrangimento, receberam apenas alguns cupons de desconto em passagens e um pedido de desculpas não muito convincente de um dos funcionários (registrado em vídeo e exibido no blog de Kenlie).

Depois do relato no blog ter recebido centenas de visitas e comentários e ter dado margem a diversas críticas à Southwest no Twitter, um executivo da companhia entrou em contato com Kenlie para pedir desculpas e oferecer… mais cupons de desconto.

Nem quero imaginar o que aconteceria se as companhias aéreas brasileiras entrassem nessa “moda”.

Fonte: Papo de Gordo

Nenhum comentário