Header Ads

Peça Transmetropolis discute transexualidade costurando histórias Em cartaz em Salvador

Peça Transmetropolis discute transexualidade costurando histórias
Em cartaz em Salvador, Transmetrópolis amarra três histórias para falar sobre transexualidade
Salvador recebeu na noite da última sexta-feira, 3, a estreia da peça “Transmetrópolis”, que conta a história de uma travesti um pouco em crise depois que seu marido anuncia que vai fazer cirurgia de readequação sexual. O espetáculo fica em cartaz no Teatro Solar Boa Vista ainda nos próximos dias 10 e 11, sempre às 20h.
A trama propõe uma discussão de temas relacionados à diversidade sexual misturando em uma peça só questões sobre readequação sexual de transexuais, os problemas comuns a todo casal e ainda a trajetória de “libertação” de um homem que diz não ser mais homossexual, o famoso ex-gay.
Os destinos se entrelaçam em um jogo de sexo e amor fazendo o público acompanhar a história da travesti Shirley, interpretada pelo ator transformista Valerie O'rarah, enlouquecida com a recente decisão de seu marido, que já ficou com o ex-gay. As fotos da estreia você confere no nosso álbum.


O público é defrontado com questões como: uma travesti - que geralmente se envolve com homens que tem comportamento heterossexual - vai continuar casada com um homem que vai virar mulher? Será que a sexualidade das pessoas é fixa? Hétero é sempre hétero para toda a vida? Gay é sempre gay? Uma pessoa trans vai mesmo ter um comportamento heterossexual quando a operação for concluída?
"Transmetrópolis" - 10 e 11 de junho, às 20h

Teatro Solar Boa Vista: Parque Solar Boa Vista, s/nº, Engenho Velho de Brotas
Tel.: (71) 3116-2009
R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia)

Do MIX Brasil - Via Bonekas Show

Nenhum comentário