Header Ads

O perigo do silicone injetável


O silicone é um dos produtos mais usados em procedimentos estéticos. Ele é o queridinho de todas aquelas que sonham em ter peitos e bumbum maiores. O sucesso do produto não quer dizer que ele seja 100% confiável. Existem alguns problemas em seu uso.



Até pouco tempo atrás era muito comum a utilização de silicone injetável. Ou seja, ele era usado em procedimentos estéticos em aplicações via injeção, na forma líquida, diretamente no corpo da paciente. O silicone injetável era usado para aumentar a proporção de partes do corpo do paciente e também para tratar outros problemas estéticos como rugas e marcas de expressão.

Hoje esta prática é menos comum. O que não quer dizer que não aconteça ainda. Depois de muitos estudos e muitos efeitos colaterais, descobriu-se que o silicone injetável é péssimo para a saúde, independente da quantidade em que se é introduzido no corpo.
Os riscos do silicone injetável são muitos. O paciente pode ter sequelas como deformidades, infecções, úlceras e até câncer na região. Além disso, já houve casos em que os pacientes morreram.
Atualmente é mais comum a utilização de próteses de silicone. As de hoje, aliás, são mais seguras do que as de antigamente. Antes, o silicone usado nas próteses era líquido e corria muito risco de estourar e acabar vazando. Hoje, as próteses usam silicone são mais seguras, tem o invólucro mais forte e, internamente, o silicone não é mais líquido.
Mesmo assim, isto não quer dizer que o perigo não ronde aqueles que coloquem próteses hoje em dia. É importante fazer check-up uma vez por ano. Afinal, se as próteses não forem de boa qualidade, ainda assim podem causar problemas. Por isso, fique de olho. Se o cirurgião escolhido por você oferecer injetar o silicone simplesmente, fuja dele! Sua saúde deve ficar em primeiro lugar.
Por Vanesca Soares - Redação Ondiet

























Nenhum comentário