Header Ads

Modelo transexual está na disputa pelo título de Miss Inglaterra



Jackie Green se tornou a mais jovem transexual inglesa após fazer uma operação de mudança de sexo na Tailândia em seu aniversário de 16 anos. Agora, aos 18, Jackie foi convidada por olheiros que não sabiam de sua história a participar do Miss Inglaterra, noticiou o site do The Sun. A aspirante a modelo quer usar a oportunidade para falar sobre bullying e transexualidade.

"Fiquei impressionada quando os olheiros me chamaram. O Miss Inglaterra é um concurso de muito prestígio. Eu adoraria ganhar. Eu tenho tanta chance quanto qualquer outra mulher", disse Jackie.

O desejo de Jackie de trocar de sexo vem desde os 4 anos de idade. Aos 10 anos, ela já tinha cabelos longos e usava uniformes femininos para ir à escola. Aos 12, sua mãe, Susie, levou a menina a uma clínica nos Estados Unidos para que começasse a tomar hormônios e interrompesse a puberdade. O próximo passo foi fazer uma segunda hipoteca da casa para pagar a mudança de sexo, que custou cerca de R$ 75 mil.Por causa de bullying, Jackie chegou a tentar o suicídio cinco vezes.

"Eu tenho que agradecer a minha mãe. Ela salvou minha vida", declarou.

Jackie está em uma rodada preliminar do concurso, onde o público decide quais candidatas disputarão a semifinal.

Do Extra

Uma adolescente transexual se tornou a primeira a participar de um concurso de Miss na Inglaterra. Jackie Verde é a mais jovem transexual do Reino Unido, depois de fazer sua operação na Tailândia em seu 16º aniversário.

Aos 18 anos, ela - que nasceu Jack, mas vive como uma menina desde seus dez anos – foi convidada por olheiros de um concurso de Miss para participar da competição. Os agentes não tinham ideia de que ela era uma transexual quando a sondaram!



A aspirante a modelo é de Leeds e agora espera usar a oportunidade no Miss Inglaterra para lutar em prol das transex. “É um importante concurso, de grande prestígio. Adoraria ganhar e tenho chances como qualquer outra”, afirma a menina.

Jackie queria mudar de sexo desde os quatro anos de idade e a partir dos 10 passou a ter cabelos compridos e a usar o uniforme de meninas na escola. Aos 12, sua mãe, Susie, a levou para uma clínica nos EUA para o início do tratamento hormonal, que interrompe a puberdade masculina. Os pais, que são separados, decidiram re-hipotecar sua casa para financiar a operação da filha, que custou R$ 77 mil.

Por conta do bullying que sempre sofreu, Jackie tentou suicídio por cinco vezes. “Eu nunca poderei agradecer o suficiente por minha mãe ter me salvado a vida”, disse Jackie ao The Sun.
Boa sorte à Jackie no concurso de Miss Inglaterra agora!

Do Virgula

Nenhum comentário