Header Ads

Conto: "Meu Segredo descoberto"

Um dia eu acordei com o maior tesão, era incontrolavel, eu tomei um banho, botei minha roupa, e escondi no meu carro uma calcinha, um soutien e um par de meias 7/8, era um conjuntinho de rendinha cor de rosa que eu havia comprado, e as meias eram vermelhas, mas como sou branco, elas ficavam rosa no meu corpo, peguei meu carro e fui trabalhar.


Passei o dia pensando em sacanagens, e não me masturbei nenhuma vez, quando de 5 horas da tarde que e a hora que acaba o expediente todos começaram a sair, peguei meu carro e fui para a cidade para comer algo e voltei para o escritório.

Cheguei no escritório novamente eram 6:30 da tarde, passei pela portaria do empreendimento, comprimentei o porteiro e desci para o escritório.

O escritório fica em uma casa antiga que era dos proprietarios da fazenda antes dela ser loteada, e uma construção de mais ou menos uns 70 anos, porisso os loteadores resolveram não derruba-la e fizeram-na de escritório luxososo, parei o carro de frente com a casa e desci, peguei minhas coisinhas entrei e tranquei a porta, liguei o micro, me conectei na net, e comecei a entrar nos sites.

Comecei a me excitar, e tirei toda a minha roupa e coloquei as lingeries, fiquei só de lingeries olhando os sites, entrei no uol e achei um kra legal para Tc, isso me excitou ainda mais e não agüentando mais me debrucei na mesa e comecei a passar meu dedo no meu cuzinho enquanto me masturbava com a outra mão, nisso ouço um barulho na varanda perto da janela que da para a sala que eu estava, coloquei minha calça jeans e minha camiseta rapidamente, olhei no relógio e já eram 9:40 da noite, destranquei a porta e coloquei a cabeça para fora para ver se eu via alguma coisa e não vi nada, como estava muito escuro, sai na varanda para enxergar melhor, quando encostei no pilar da varanda, alguém me abraçou por traz, me pegou violentamente, eu tomei o maior susto da minha vida, meu coração disparou na hora e minhas pernas bambearam.


1

O kara que estava me agarrando por traz só fez Chiiiiu, fique quietinho, eu vi tudo que vc estava fazendo, eu estava espiando pela janela e vi vc de calcinha rebolando. Foi ai que percebi que era o Roberto o porteiro.

Meu mundo desabou naquele momento, e as únicas palavras que saíram da minha boca forma para que ele não falasse nada para ninguém, nisso ele soltou uma das mãos e colocou na minha bunda, e disse bem pertinho do meu ouvido.

- Vc me excitou com seu dedinho no seu cuzinho, vai Ter um preço para eu ficar calado – e apertou minha bunda.

Eu perguntei para ele qual seria o preço, já esperando a resposta. Ele soltou a outra mão que estava me abraçando, e abriu o botão da minha calça jeans, a calça caiu no meu pé e me deixou de calcinha, ai ele me abraçou novamente e meteu a mão na minha bunda novamente só que dessa vez ele meteu um dedo no meu reguinho e falou na minha orelha.

- Vc vai Ter que ser minha mulherzinha essa noite e outras mais quando eu quiser.

A essa altura do campeonato, o susto passou e eu estava ficando muito excitado com a situação, mas mesmo assim eu estava passado e a única resposta que eu tive foi balançar a cabeça afirmativamente.

Ao ver meu sinal afirmativo ele disse, melhor assim, e tirou minha camiseta.

Eu ainda não tinha me movido um centímetro, e ele me empurrou, e eu cai pois minha calça estava no meu pé e ele me pediu que eu me livrasse dela, fiz oq ele mandou e fiquei só de lingerie na frente dele, confesso que fiquei envergonhado, eu já sai com homens, mas não de lingerie e nem alguém que eu conhecesse, mas isso tb me excitou muito e quando me virei para ele meu pau estava duro e ele começou a falar.

- Ta gostando né, vc vai gostar mais ainda espere só um pouquinho para vc ver oq eu tenho pra vc, sua bichinha, nunca esperava isso de vc, agora vc ai ver oq é bom.

Ele me pediu que entrasse no escritório, e eu obedeci, ele veio atrás e trancou a porta, olhou pra mim e me pediu que rebolasse para ele, obedeci e comecei a rebolar, meio sem jeito mas estava rebolando, eu não conseguia olhar para ele pois ainda estava envergonhado, mas quando olhei para ele, ele estava com o zíper aberto e com seu pau na mão, era um pau lindo, devia Ter uns 17cm mais ou menos, nada de gigantesco, mas era bonito, não era torto nada (não tenho nada contra quem tem torto, ate gosto). Fiquei olhando para o pau dele enquanto rebolava para ele, eu não conseguia tirar os olhos do seu pau.

Ele chegou mais perto de mim e disse

- Coloca ma mão nele pra vc ver.





Eu fiz oq ele mandou, e fiquei passando a mão de leve no pau dele. Seu Roberto começou a gemer baixinho e a me apertar junto dele, ele começou a lamber minha orelha e eu comecei a gemer tb, ele me forçou a cabeça para baixo e eu fui direto com a boca no seu pau, abocanhei aquela delicia com vontade, eu chupava, lambia, esfregava o pau no meu rosto, nisso seu Roberto tirou a calça do seu uniforme e a camisa, e eu comecei a masturba-lo e chupar seu saco Hummmm...




Fiquei chupando ele por uns 15 minutos, até que ele me tirou do seu pau e se sentou no sofá que temos no escritório, e me puxou pra perto de si, e me virou de costa, eu me curvei um pouco para frente e ele começou a beijar minha bundinha, beijou ela todinha ate chegar no meu reguinho, ai ele puxou a calcinha de lado e meteu a língua, eu quase desfaleci de tesão, pela Segunda vez naquele dia eu senti minhas pernas bambearem.




Roberto fazia uns movimentos deliciosos com a língua enquanto massageava minha coxa pelo lado de dentro da perna e elogiava minha lingerie e elogiava como eu estava sendo uma boa menina.

Depois de lambuzar bem meu cuzinho seu Roberto meteu um dedo nele para lacear um pouquinho, ele fazia um vai e vem com o dedo e eu gemia feito uma cachorra no cio.



tirou o dedo do meu rabinho, tirou uma camisinha da sua carteira que estava na calça que estava na mesa da frente do sofá. Ele me entregou a camisinha, e eu abri a embalagem, e na mesma posição que eu me encontrava eu coloquei a camisinha no seu pau, seu Roberto deu uma cuspida na mão, e passou no meu cuzinho, eu quase que automaticamente fui abaixando e sentei bem devagarinho naquele pau maravilhoso. Sentei até sentir as bolas do saco dele na minha coxa, ai comecei a subir e descer bem lentamente, e fui lamentando a velocidade gradativamente, até que eu estava pulando no seu colo feito uma louca. Seu Roberto gemia muito e me chamava de puta pra baixo, Ele me tirou de cima do seu colo, e me colocou de 4 com a barriga no braço do sofá,


e me penetrou deliciosamente, ficou metendo no meu cuzinho por um bom tempo, até que ele tirou seu pau do meu rabo rapidamente e puxou a camisinha e gozou na minha bunda, encheu minha bundinha com seu leitinho, e eu virei e terminei de limpar seu pau com minha língua.

Suguei o restinho do leitinho do Roberto, e ele me mandou que virasse de costas para ele, eu obedeci, e ele arrumou minha calcinha no lugar e deu um tapinha na minha bunda, me pediu que eu colocasse a calça jeans e não tirasse a lingerie para ir embora.



Pedi para Roberto para guardar segredo, e ele me disse que aquele seria nosso segredinho, e que nos iríamos nos encontrar mais vezes, eu disse para ele que iríamos sim nos encontrar mais vezes, coloquei minha calça e minha camiseta e fui para casa.




Essa foi a melhor trepada que eu já dei, me encontrei com seu Roberto mais algumas vezes, ate que ele saiu da empresa que fazia segurança no empreendimento e perdemos contato.

Do Blog da Camila CD

Nenhum comentário