Header Ads

Tootsie por Dustin Hoffman

“Murray Schisgal, se mantém um querido amigo há mais de 30 anos, iniciou Tootsie com a idéia de: ‘Como você seria diferente, se tivesse nascido mulher?’. Essa foi a conversa que tivemos uma vez, não ‘Como se sente sendo uma mulher?’ porque todos os sexos já se fizeram a pergunta, de como seria ser do sexo oposto. A pergunta dele foi diferente: ‘Se você tivesse nascido mulher, como você seria diferente?’.
Isso iniciou, e demoraria muito para responder como nos envolvemos em Tootsie, que levou dois anos de desenvolvimento, mesmo antes de acharmos um diretor para trabalhar em rascunhos do roteiro. Mas eu fui para Columbia e perguntei se eles gastariam o dinheiro em testes de maquiagem, para que eu pudesse parecer uma mulher e, se eu não conseguisse parecer uma mulher, eles concordariam em não fazer
o filme. Eles questionaram o que eu queria dizer com isso, então respondi que, intuitivamente eu pensava que se não conseguisse andar nas ruas de Nova Iorque, vestido de mulher, sem pessoas se virando e se perguntando ‘Quem é aquele cara em Drag?’, ou que se virassem para olhar por qualquer motivo, do tipo ‘O que é essa aberração?’. A menos que eu conseguisse isso, não gostaria de fazer o filme, não queria que o público deixasse de acreditar.
Quando chegamos nesse ponto e vimos na tela, eu fiquei chocado por não ser mais atraente. Eu disse ‘Agora que me transformaram em uma mulher, me transformem em uma mulher linda!’, porque eu pensei que eu deveria ser bonita. Se eu ia ser uma mulher, eu queria ser o mais bonita possível. Eles me disseram que isso é o melhor que poderiam fazer. Foi naquele momento que eu tive uma epifania.
Fui para casa e comecei a chorar, falando com a minha mulher, eu disse: ‘Eu preciso fazer esse filme!’, ela perguntou o motivo e eu disse ‘Porque eu acho que sou uma mulher interessante, quando me vejo na tela, mas eu sei que se eu me conhecesse em uma festa eu nunca falaria com aquela personagem, porque ela não satisfaz fisicamente as demandas que nós somos criados a pensar que as mulheres devem ter para que as convidemos para sair. Ela perguntou o que eu estava dizendo, então eu disse ‘Existem mulheres interessantes demais que eu deixei de conhecer nessa vida porque eu sofri lavagem cerebral’. Isso nunca foi uma comédia, para mim.”
Traduzi livremente o texto direto do vídeo, pois não o achei com legendas.
Apreciem a sensibilidade deste ator:



Nenhum comentário