Header Ads

Transexual Kelly Amorim, espalha cartazes cobrando prêmio de Carnaval

 A transexual Kelly Amorim, conhecida como Babalu, decidiu protestar contra a Prefeitura de Laguna, no Sul de Santa Catarina, após ficar seis meses sem receber um prêmio de R$ 700. Durante o carnaval ela ganhou o título de 'Musa da Praça 2015' e um cheque simbólico.
Na última semana ela começou a colocar faixas, de três metros de comprimento por um de altura, em ruas da cidade com a frase: 'E você? Troca esse cheque para mim?'.
A primeira foi colocada na última quarta-feira (15), no bairro Magalhães. A segunda, Kelly colocou na terça-feira (21). Enquanto não receber, ela promete continuar espalhando os anúncios. A ideia das faixas foi dela, patrocinada por amigos.
"Eles sempre dão desculpas. Cada vez um problema diferente. E não sou só eu que eles estão devendo. Pessoal que ganhou concurso de marchinhas e outros concursos de beleza também não recebeu. Mas só eu tive a coragem de cobrar", diz a cabelereira de 28 anos, eleita 'Musa da Praça 2015'.
Em um vídeo divulgado nas redes sociais, Kelly explica o que aconteceu (veja abaixo) e mostra o cheque simbólico que recebeu durante o evento.
"Aí eu te pergunto uma coisa: será que os lojistas, a costureira que fez a minha roupa, (...) será que eles aceitam este cheque como pagamento? Troca esse cheque para mim?".
Liga deve R$ 145 mil a participantes do Carnaval
Segundo o presidente da Fundação Lagunense de Cultura, Leonardo Pascoal, os premiados no Carnaval devem começar a receber a partir desta quarta-feira (22) até sexta (24). Conforme a Fundação, a Liga Independente de Blocos Carnavalescos e Culturais de Laguna (Liblol), conveniada com a prefeitura para executar a festa na cidade, deve R$ 145 mil para bandas e para ganhadores de concursos.
Conforme Pascoal, os pagamentos atrasaram por diversos fatores. Primeiramente, a prefeitura deveria ter feito o repasse dos R$ 145 mil a Liblol em 30 dias após o evento, o que acabou ocorrendo em 60 dias devido a 'recessão do município e baixa arrecadação de impostos', disse Pascoal. O dinheiro foi pago em duas parcelas à Liga, chegando no final de maio na conta.
Depois, de acordo com a fundação, houve um problema na própria Liblol. O tesoureiro foi trocado e o cadastro da conta válida pela liga também sofreu alterações. Com esses empecilhos, segundo Pascoal, somente a partir desta quarta iniciam os pagamentos.
Do G1

Nenhum comentário