Header Ads

Mulher transgênero é detida em aeroporto após scanner identificar 'anomalia'

A escritora Shadi Petosky foi detida por seguranças do Aeroporto Internacional de Orlando, na Flórida, após o scanner corporal identificar o pênis da mulher como uma 'anormal'.

Em sua conta no Twitter, Shadi postou fotos da sala para onde foi levada, onde ficou por cerca de 40 minutos e acabou perdendo o voo.

Na sala com agentes da Administração de Segurança nos Transportes (TSA, na sigla em inglês), Shadi disse ter esclarecido o 'item anormal' identificado entre as pernas dela. "Isso é meu pênis", explicou.

Após a afirmação, ela passou pela revista íntima e disse ter se sentido humilhada. Para ela, os funcionários do aeroporto não estavam preparados para lidar com pessoas transgêneros.

"Fiquei envergonhada com isso. É apenas uma coincidência que eu receba um 'tapinha' nos meus órgãos genitais e ainda seja revistada pelo pior agente que acredita que eu carrego explosivos", conta ela ao The Daily News.


Após as declarações de Shadi à imprensa e no Twitter, a TSA  afirmou "que leva muito a sério toda toda e qualquer possível violação aos direitos civil. Nós estamos apurando a situação para obter mais informações".

No Twitter, a escritora esclareceu que não está apenas querendo chamar atenção. "Muitas pessoas estão me dizendo que eu quero ser uma vítima. Não. Esta história está sendo contada porque eu não quero ser uma vítima", escreveu ela.

Do UOL



Nenhum comentário