Header Ads

Australia: Transexual violada mais de duas mil vezes numa prisão masculina

Mary, nome fictício, viveu momentos de puro terror depois de saber que tinha sido condenada a quatro anos de prisão. Esta não é uma prisioneira “normal”, sublinha o NY Post, é uma mulher transexual que esteve encarcerada numa prisão para homens.

Tudo começou nos anos 90 em Queensland, Austrália, mas só agora é que teve coragem de contar a sua história. Viveu décadas atormentada, com recordações perturbantes de memórias vividas entre as grades.

Mary foi enviada para a cadeia depois de ter roubado um veículo, mas sempre pensou que seria transferida para uma prisão feminina. Estava enganada. Segundo a própria, foi alvo de todo o tipo de agressões e as violações eram recorrentes, chegava a ser abusada mais do que uma vez por dia.

"Basicamente tentavam que trocasse o meu corpo por proteção", revela, acrescentando que "ou tentam manipular ou ameaçam e assim que se cede às ameaças são um alvo fácil e todos querem ter relações sexuais, sejam forçadas ou consentidas".

Mary nunca quis ter relações com os prisioneiros, mas aceitou a primeira vez porque tinha medo de ser atacada. Chegou a ser transferida para outras prisões, mas em todas foi violada, sendo que na Boggo Road foi onde viveu momentos mais perturbadores.

A transexual diz ter sido violada mais de duas mil vezes durante o cumprimento da sua sentença. "Era o inferno na terra, era como se tivesse morrido e aquele era o meu castigo", afirma.

Por três vezes tentou escapar, o que levou a que ficasse numa prisão de alto risco, com os prisioneiros mais violentos daquele país. "Só me queria livrar daqueles abusos", é assim que justifica a sua tentativa de fuga.

Durante o tempo em que lá esteve foi-lhe negada a toma de hormonas, ou seja, os pelos voltaram a crescer na sua face. A partir desse momento, Mary sentiu que tinha perdido a sua identidade. A mulher já se tinha submetido a uma cirurgia para colocar implantes mamários, mas não tinha feito a transformação total.

Desde então, a transexual não conseguiu seguir com a sua vida. "Não tenho nenhuma relação amorosa, não consigo confiar nos homens e nunca irei conseguir", termina.


Nenhum comentário