Header Ads

Justiça manda prender suspeito de matar e ocultar corpo de travesti desaparecida

A Justiça do Rio mandou prender Igor Cassiano Vitória de Oliveira, suspeito de homicídio qualificado com ocultação de cadáver.

Policiais da DDPA (Delegacia de Descoberta de Paradeiros) realizam buscas para encontrar o suspeito que saiu de um pagode junto com a travesti Letícia Campos, no dia 8 deste mês, em Praça Seca, zona oeste.

A jovem Letícia Campos está desaparecida desde então. Ela conheceu um homem em um pagode e foi para a casa dele. Ao chegar ao local, Letícia avisou por meio de áudios em um aplicativo de mensagem que o rapaz não sabia que ela era travesti e, por isso, estava com medo de uma reação dele.

http://4.bp.blogspot.com/-FUaamA3KY_c/VkSJZynbEtI/AAAAAAAAFlg/E6xxQGmk0wU/s1600/cartaz-desaparecida-leticia-campos.jpgLetícia e o rapaz se conheceram no pagode e saíram de lá juntos. Após deixar a amiga da travesti em casa, os dois foram para um sítio do homem em Vila Valqueire, na mesma região. A irmã de Letícia, Nathália Campos, diz que poucas pessoas sabiam da identidade de gênero da jovem.

— Se ela não te falar, não tem como você saber. Ela era muito bonita e chamava muito a atenção, mas quem conhece de primeiro momento não sabe que é um homem, um travesti.
Ao chegar ao sítio, Letícia avisou uma amiga sobre a localização e enviou dados do rapaz. Ela estava muito preocupada. A mensagem foi o último contato da jovem, que sumiu misteriosamente. "Amiga, eu estou no Valqueire, num sítio. Eu faço é bosta na minha vida, viu? Ele não sabe que eu sou travesti. Se acontecer alguma coisa comigo, eu estou aqui."
Do R7

Assista ao vídeo:


Nenhum comentário