Uma Crossdresser Gordinha Complicada e Imperfeita

“À Flor da Pele”: Fábio Assunção terá filho transexual

Um dos principais temas abordados em “À Flor da Pele”, próxima novela de Glória Perez para a faixa das 21h da Globo, será a transexualidade.
Escalado para ser um dos protagonistas do folhetim, Fábio Assunção será pai de um personagem transexual na trama. A decisão foi tomada na última semana. O personagem será defendido por Carolina Duarte, que fará sua estreia na televisão. As informações são da colunista Patrícia Kogut, do jornal “O Globo”.
Com direção de Rogério Gomes, “À Flor da Pele” tem estreia prevista para a metade do primeiro semestre de 2017, substituindo “A Lei do Amor”, de Maria Adelaide Amaral e Vicent Villari.

Share:

Mulher transexual ganha na Justiça direito de visitar o marido preso em Ribeirão Preto - SP

Uma mulher transexual conquistou na Justiça o direito de visitar o marido preso aos domingos, em condições iguais às das outras mulheres de presidiários do Centro de Detenção Provisória (CDP) de Ribeirão Preto (SP).
Casados desde 2015, a transexual de 33 anos e o homem de 25 não tinham direito à visita íntima desde que o marido foi preso, em fevereiro. Por não ter feito cirurgia de troca de sexo, a unidade justificou que ela não poderia fazer a visita no mesmo dia do restante das mulheres.
Procurada pelo G1, a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) negou as alegações da mulher e informou que ela realizava a visita ao seu companheiro normalmente, inclusive aos domingos.
Na decisão, o juiz corregedor dos presídios de Ribeirão Preto, Luiz Augusto Freire Teotônio, considerou que a transexual era vítima de discriminação e determinou que ela realizasse a visita aos domingos e que apenas o preso passasse por revista, após os encontros.
Visitas aos sábados
Logo após a prisão do marido, a mulher teve autorização para visitá-lo no CDP aos sábados, dia destinado aos homens e quando não é permitida visita íntima.
Nos autos, a mulher relata constrangimento ao passar por revista com os outros homens.
"Tem que se despir e é sempre um momento de muito constrangimento, principalmente para ela", afirmou o defensor público Aluísio Iunes Monti Ruggeri Re, que defendeu o caso, de início extrajudicialmente, e depois no Fórum.
"Oficiamos o diretor do presídio, juntando toda a documentação e pedindo o mesmo tratamento que a das demais esposas e companheiras, só que houve resistência oficial do diretor do presídio", comentou Re.
Segundo a Defensoria, a direção prisional considerou que a transexual não poderia realizar as visitas aos domingos porque não teria passado por cirurgia de transgenitalização. "Segundo o diretor, era até para não constranger as demais visitantes", disse o advogado.
Visitas íntimas
No processo, a mulher conta que uma alternativa foi proposta pela direção, de permitir a visita íntima em local reservado, mesmo aos sábados, mas sem sucesso.
"Ela sempre reclamou dessa forma de visita e o próprio dia diferente já é uma discriminação e justificaria o pedido, independente de ter visita íntima ou não", disse Re. 
Na decisão do juiz de Ribeirão, além de considerar a discriminação sofrida pela transexual, a sentença determinou que ela não passasse por revista íntima, para evitar constrangimento. Com isso, apenas o preso seria revistado, após o encontro.

DO G1
Share:

Transexual é impedida de fazer visita íntima em presídio de Colatina

Com o companheiro preso há dois anos, uma transexual foi impedida de fazer visitas íntimas em um presídio de Colatina. Daniela Góis foi barrada pelo diretor da unidade e disse que neste mesmo presídio ela já conseguiu fazer três visitas ao namorado.
Daniela já enfrentou muitos preconceitos, mas contou que ainda não havia sido privada de um direito garantido por lei. De acordo com a transexual, o diretor da unidade disse que lá era um presídio religioso e ele não permitia que entrassem transexuais.
Ela denunciou o caso pelo Disque 100, à Secretaria Nacional de Direitos Humanos, que acionou o conselho estadual, e à Defensoria Pública. O defensor Ronan Ferreira investiga se houve ou não violação de direitos.
A lei de execuções penais, que é de 1984, diz que o preso tem direito à visita íntima do cônjuge ou companheira. Não explicita uma relação homosexual, mas o conselho de direitos humanos e a defensoria trabalham baseados numa resolução do Supremo Tribunal Federal, que em 2011 declarou a relação homosexual uma união familiar legítima, com os mesmos direitos da relação heterosexual.
Para a Secretaria Estadual de Justiça, que cuida dos presídios capixabas, não houve violação de direitos e nem preconceito. Segundo a Sejus, naquela semana, todas as visitas íntimas foram suspensas.

Share:

-

BANNER 728X90

Video Recomendado

-

AD BANNER

Visualizações

About & Social

Sobre este blog

Aqui eu não sou homem ou mulher. Sou um adepto do crossdresing. Sou uma Crossdresser - CD ou CDzinha. Desde os 9 anos, adoro lingeries e roupas sexyes. Levo uma vida normal masculina e tenho uma vida clandestina feminina.

Me proponho aqui a falar um pouco de tudo, em especial das Crossdressers, dos transexuais, dos Travestis e da enorme comunidade
LGBT existente em todo o mundo. Um estilo de vida complicado e confuso (para alguns)... Este espaço também se presta para expor a minha indignação quanto ao ódio e preconceito em geral.

Observo que esse é um blog onde parte do que aqui posto pode ser considerado como orientado sexualmente para adultos, ou seja, material destinado a pessoas maiores de 18 anos. Se você não atingiu ainda 18 anos, ou se este tipo de material ofende você, ou ainda se você está acessando a internet de algum país ou local onde este tipo de material é proibido por lei, NÃO siga 'navegando'.

Sou um Crossdresser {homem>mulher} casada {com mulher - que nada sabe} e não sou um 'pedaço de carne'.

Para aqueles que eventualmente perguntam sobre o porque do termo 'Crossdresser GG', eu informo que lógico que o termo trata das minhas medidas. Ja que de fato visto 'GG'. Entretanto alcunhei que 'GG' de Grande e Gorda, afinal minhas medidas numéricas femininas para Blusas, camisetas e vestidos são tamanho: 50 e Calças, bermudas, shorts e saias são tamanho: 50.

Entre em contato comigo!

Nome

E-mail *

Mensagem *

busque no blog

Arquivo do blog

TROCA DE LINKS

Apoio ao Crossdresser
Universo Crossdress
Márcia Tirésias
Club Cross
Fórum Crossdressing Place
Jornalismo Trans - Neto Lucon
Kannel Art
Noite Rainha Cross
Diário de uma Crossdresser

Gospel LGBT
Dom Monteiro - Contos do Dom
La nueva chica del bairro
Ravens Ladies
Travestismo Heterosexual

CROSSDRESSER
Nathasha b'Fly
Veronica Mendes
Camilinha Lafert
Kamila Cross BH
Sophia Mel Cdzinha

DANYELA CROSSDRESSER
Duda CD
Bruninha Loira sapeka
Cross Gatas
Klesia cd
Renata Loren
Coroa CD
Suzan Crossdresser
Érika Diniz
CDZINHA EXIBICIONISTA
Aninha CDzinha
Camila Praz
CD VALDETTY
CD Paty
Cdzinha Moranguinho
Jaqueline CD
Paty Cdzinha

Contos Eróticos da Casa da Maitê
Elite Transex

Mais

Mais vistos na ultima semana

Tags

Postagens mais visitadas há um ano

Postagem em destaque

Renata Montezine arrasando como sempre

Renata Albuquerque Montezine é atualmente uma das mulheres trans, de maior sucesso no país. Já foi modelo plus size, sendo a primeira...

Pages