Header Ads

Reflexões e Desabafos - By Katia Steelman: "duvido que a Katia consiga morrer, é tão forte quanto o mordomo tem vida própria..."

Tem uns dias que falei para uma pessoa com quem gosto de estar que não dava mais certo ficarmos junto  porque quando estamos é muito intenso e isso mexe demais comigo... Por isso mesmo pedi para pararmos porque não quero sofrer mais do que ja estou sofrendo... Falei também que desmontei o guarda roupa e aos poucos a Katia está deixando de existir, pois não me vejo tendo dilemas aos 50 anos... Por fim, "O tempo passou e não há mais espaço para isso".

O fato é que quando me monto parece que viro outra pessoa. No meu dia a dia eu sou homem, comporto e me visto como homem. Não sou afeminado nem nada, no dia a dia você não perceberia, juro!

Não sinto a mínima atração por homens... Já tive relação com várias mulher não tenho problema em satisfazer uma mulher, adoro o jogo sexual, gosto de fazê-la gozar mais do que gosto de gozar. Amo o corpo da mulher e as acho lindas...

Mas quando me visto de mulher e estou com essa pessoa (que citei la em cima nesse texto) só consigo ser o passivo. Quando estou na cama com essa pessoa me liberto e viro outra pessoa. Quero ser fêmea e ser tratado como uma princesa... E por isso mesmo tenho para mim que sexo é muitas vezes mais psicológico do que físico. É uma questão de sintonia.


Essa pessoa me respondeu que eu estava desprezando ela, que eu havia enchido ela de esperança e que por isso estava me excluindo de tudo. e me desejou felicidades me chamando pelo nome de sapo... (coisa que essa pessoa sabe que não gosto). Passado uns dias, a pessoa me escreve no whatsapp: "duvido que a Katia consiga morrer, é tão forte quanto o mordomo tem vida própria..."

Diante disso, consegui conforto neste breve texto de Cora Coralina:


"Tenho consciência de ser autêntica e procuro superar todos os dias minha própria personalidade, despedaçando dentro de mim tudo que é velho e morto, pois lutar é a palavra vibrante que levanta os fracos e determina os fortes.
O importante é semear, produzir milhões de sorrisos de solidariedade e amizade.
Procuro semear otimismo e plantar sementes de paz e justiça.
Digo o que penso, com esperança.
Penso no que faço, com fé.
Faço o que devo fazer, com amor.
Eu me esforço para ser cada dia melhor, pois bondade também se aprende!"