Header Ads

Engenheiro finaliza transformação de Enrique para Mariza

O engenheiro eletricista e empresário Enrique Camilot, que costumava se comportar como homem, há 1 ano e meio, foi dando lugar à Mariza. É assim que ela se apresenta hoje, após decidir se transformar em quem realmente é na intimidade: uma mulher, apesar de ter nascido em corpo masculino.
Aos 37 anos, Mariza é uma das poucas mulheres trans em Cuiabá. A mulher trans é aquela que nasceu homem mas não se identifica assim. "Tenho alma feminina, corpo masculino. Tecnicamente mulher trans", explica Mariza.
Esta é uma questão de gênero e não de identidade sexual. Tanto é que ela é bissexual, ou como a engenheira prefere explicar, "sem restrição quanto ao modelo do hardware". Sendo assim, se relaciona "com seres humanos, pessoas e não corpos ou rótulos". "Falo sobre esse assunto porque ainda é um tabu e carece de informação", justifica. "Geralmente o pessoal não entende muito o que eu falo", lamenta, mas continua explicando.
Aos 14 anos, foi pega vestindo roupas da mãe, mas fazia isso desde os 12. "Eu me sentia bem usando roupas femininas, era como se eu deixasse de ser menino, passando a ser menina por aquele curto espaço de tempo, mas já tinha consciência que precisava ser menino, que devia ser menino sempre, aquilo era só meu, meu mundo", relembra.
Questionada se sofreu muito emocionalmente com isso, responde que sim. "Imagine um quarto escuro, sem janelas, sem nada, de tempo em tempo um banho de sol, mas de curta duração, só que presídio não é físico, é a sua mente", compara.
Em termos de relacionamento, Mariza, ainda enquanto Enrique, casou-se 3 vezes. "No meu primeiro casamento, ela não entendeu direito minha questão de gênero, mas não terminamos por conta disso. No segundo, tive um filho. A mãe do meu filho entendeu meu crossdressing e apoiava, mas terminamos. Quanto ao terceiro casamento, ela não é mais minha esposa, eu terminei em fevereiro deste ano, mas continua sendo minha sócia em tudo, temos um convívio muito bom", explica. "Somos o porto seguro uma da outra. Terminamos o casamento apenas".
Você sabe o que é um crossdresser?
Crossdresser é uma pessoa que veste roupas e usa acessórios associados ao sexo oposto. Ou seja: um homem que se veste de mulher e uma mulher que se veste de homem. Um crossdresser não necessariamente precisa ser homossexual ou transgênero, apesar de muitos terem se assumido através da prática. Mesmo assim, o crossdressing é totalmente independente da orientação sexual do praticante. Um crossdresser tampouco deve ser confundido com uma drag queen, que tem um caráter totalmente performático. Em suma: crossdresser é simplesmente uma prática adotada por pessoas de todos os tipos, profissões, gêneros e orientações sexuais - a experiência de estar na pele do sexo oposto.
Seios e curvas
A terceira esposa de Enrique-Mariza acompanhou a primeira fase de transformação. "Nesse período, era um crossdresser, mas agora não, agora sou uma mulher", comenta. "Me sinto bem assim".
Quanto à transformação física, Mariza faz tratamento hormonal e já ganhou seios e curvas. "Não penso em intervenção cirúrgica, não caminho para o corpo feminino", pontua.
O filho
Sobre o filho, afirma que o amor é incondicional. "Para ele não faz diferença, homem, mulher, etc, são conceitos, eu amo meu filho e ele me ama, não tem nenhuma condição".
Homofobia
Quanto à discriminação, "isso é presente sempre, mas a gente vence com competência" - afirma.
O medo maior agora é da homofobia. "Procuro evitar certos lugares. Uso a mente para reduzir a probabilidade de acontecer algo. De qualquer forma não posso negar essa violência, seria uma infantilidade enorme, hoje em dia tem muita gente que sente raiva do outro simplesmente por não baixar a cabeça para padrões, isso gera ódio", lamenta. "Mas o problema está na cabeça deles, não na minha. Eu estou feliz agora".

Nenhum comentário