Header Ads

Engolir esperma faz mal? Acabe com as dúvidas

O assunto sempre gera polêmica e, para muitos, ainda é um tabu que só deve ser discutido entre quatro paredes: engolir esperma é benéfico ou faz mal? A verdade é que a prática é bastante discutida por profissionais. Inclusive no ambiente científico, o “cospe ou engole” gera debates.

Engolir esperma e os riscos de DSTs

Segundo o diretor do Instituto Brasileiro Para Saúde Sexual (Ibrasexo), o médico Alfredo Romero, engolir esperma por si só não faz mal algum à saúde. De acordo com ele, essas secreções normalmente são estéreis, ou seja, não têm nenhum micro-organismo que possa provocar dano ao parceiro.
Portanto, se houver contato com a boca no momento da ejaculação, o líquido pode ser engolido sem prejuízos à saúde. No entanto, assim como qualquer outra forma de relação sexual, é importante lembrar que há possibilidade de contágio por doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) por meio da felação, que não se configura somente pelo esperma
Outros fluídos que vêm desse ato também podem ser vetores de doenças. É o caso daquele líquido viscoso, de aparência similar a uma clara de ovo, que sai pelo canal da urina durante a excitação do homem e antes de ocorrer a ejaculação.
Por esses e outros motivos, recomenda-se o sexo seguro, especialmente em parceiros recentes. O uso de preservativo é fundamental para prevenir doenças e deve ser usado em qualquer modalidade sexual, seja vaginal, anal ou oral.
Entre as doenças que se podem adquirir ao se engolir esperma, destacam-se HPV, herpes, AIDS, clamídia, gonorreia, sífilis e hepatite. Vale ressaltar, que o risco de contágio aumenta quando o parceiro tem algum tipo de ferida na boca.

Benefícios de engolir esperma

Do outro lado da moeda, estão os benefícios que essa prática pode promover. Diminuir o risco de câncer, melhorar o humor, combater a depressão e tratar e prevenir problemas na garganta são alguns deles, conforme apontam pesquisas.
Conforme estudo da Universidade da Carolina do Norte, divulgado na revista “American Woman”, engolir esperma pode reduzir em 40% o risco de câncer. A explicação é que o líquido precioso contém muitos elementos que ajudam a prevenir neoplasias, tais como vitaminas C e B12, minerais como cálcio, magnésio, fósforo, potássio e zinco, além de proteínas, sódio, colesterol e açúcares.
Outras substâncias contidas no esperma, como cortisol, estrona e oxitocina, também trazem benefícios. Segundo pesquisa da State University of New York, que comparou a saúde mental e a atividade sexual de 293 mulheres, os três elementos em questão elevam o humor e ajudam a combater a depressão.
E os ganhos não param por aí. A revista eletrônica “ZooBioVida” publicou uma nota recentemente dizendo que o gargarejo com o líquido espermático ajuda no tratamento e na prevenção de inflamações na garganta e de amigdalites.
Vai encarar? Compartilhe o artigo com seus amigos e converse sobre o assunto! E não deixe de conferir outras dicas de amor e sexo aqui no Vivo Mais Saudável.

Nenhum comentário