Header Ads

Miss Rainha da Tailândia: Chama atenção na fila de recrutamento do exército da Tailândia


Em meio aos jovens de 21 anos que aguardavam ser atendidos no recrutamento do exército tailandês realizado nesta semana, estava a transexual Patra Wirunthanakij, ex-Miss Rainha da Tailândia, conhecida como Nadia. 

Como as leis não reconhecem a mudança do gênero nos documentos, essa medida de forçar as mulheres transexuais a participar do processo, conhecido como "dia da loteria", é razão para constrangimento e estresse, gerando comoção por parte da comunidade LGBT no país.
Diante disso, representantes da imprensa, do governo e da comunidade LGBT se reuniram em Bangcoc para discutir como as recrutas transexuais podem receber melhor tratamento.

"Muitos jornais tailandeses ainda tratam essas notícias com tom humorístico", disse Ronnapoom Samakkeekarom, da Aliança Transexual para os Direitos Humanos, conforme relatou o jornal britânico "The Mirror". 

"Isso pode provocar ainda mais estresse para as recrutas transexuais", acrescentou o ativista.

As imagens das filas do recrutamento, que acontece anualmente em abril, mostram a movimentação dos jovens em três centros de seleção, onde os cidadãos de nove distritos esperam a definição de qual será o seu futuro. 

Outras transexuais também estiveram presentes nos centros de seleção. Entre as recrutas, Anchada Duayamphan contou aos repórteres da mídia local que estava se sentindo nervosa. "Estou no primeiro ano em uma universidade de Ayuthaya. Não sou ainda 100% mulher.Ainda não fiz a operação", disse.

Do Extra

Nenhum comentário