Uma Crossdresser Gordinha Complicada e Imperfeita

Dicas - Depilação caseira....

Durante o processo de "construção" de uma Crossdresser existem alguns pormenores que assumem uma importância vital para a obtenção de um bom visual. De entre as muitas diferenças entre o corpo masculino e feminino, os pelos são o que mais preocupam quem pretende transformar-se numa ‘verdadeira’ mulher. No nosso caso, ao contrário da maioria das mulheres, os pelos são um terrível incomodo, já que o seu tamanho e abundância são em geral superiores, afetando a harmonia de uma bela maquiagem. Por isso é importante conhecer os diversos métodos existentes para a eliminação desses indesejados visitantes, de forma que se possa produzir uma boa maquiagem e apresentação, sem no entanto danificar a pele.
As técnicas mais comuns e conhecidas de depilação estão ao serviço de quem realmente deseja livrar-se dos incômodos pelos, oferecendo uma ampla variedade de opções e de resultados. Desde a antiga lâmina de barbear até aos mais recentes métodos, existem vantagens e desvantagens que devem ser bem conhecidas para que o resultado final seja satisfatório e não frustrante.

Lâmina
 
 
Se for escolhida a lâmina de barbear como alternativa rápida, é muito importante ter leveza nas mãos e delicadeza no momento de depilar-se, pois é fácil obter cortes, ferimentos e uma grande irritação da pele. Se no dia seguinte desejar continuar a brincadeira, este método não deve ser utilizado, pois a pele ficará cada vez mais irritada e os pêlos mais fortes.
É muito importante não passar a lâmina em áreas irritadas, porque isso poderá provocar inflamações da pele. A lâmina deve ser empregue em sentido contrário ao do crescimento dos pêlos, evitando o movimento de vai-e-vem, pois irrita a pele. Com este método os pêlos são cortados somente pela metade, o que acaba dando força à parte que continua na pele. Desta forma, voltam a crescer rapidamente, mais grossos e mais fortes num curto espaço de tempo.

A área depilada deve ser depois desinfectada com álcool (ou outro desinfectante) e deve-se aplicar um creme próprio para estas situações.

Cera
 
 
Se a alternativa escolhida for a cera, existem várias opções, mas as mesmas estão limitadas às características da barba assim como às áreas específicas do corpo, isto é, a barba cerrada não poderá ser tratada com cera, mesmo quente, pois o volume de pelo não permitiria ser arrancado, tornando o processo doloroso e ineficiente. Para a depilação com cera fria ou quente é preciso que os pelos estejam longos para se obter um melhor resultado. É importante destacar, que a cera quente é mais vantajosa que a fria, já que ajuda na abertura dos poros e os pelos são retirados mais facilmente, sendo também mais econômica. No entanto este tipo de cera ajuda no aparecimento de derrames e varizes. Para evitar que a pele fique demasiado seca, dever-se-á usar diariamente um bom hidratante.
Seja qual for a sua opção, deve-se limpar previamente a região a ser depilada com água e sabão. Depois de feita a depilação, volta-se a limpar a área com um desinfectante, complementando com um creme pósdepilatório ou creme protetor.

- Cera Fria
 
 
A depilação com cera fria é uma das mais fáceis e comuns, resultando numa alternativa caseira. Existem receitas sofisticadas e até domésticas, cujo resultado dependerá especificamente das características da área a ser depilada, assim como do volume e consistência do pêlo. Mas este processo possui a vantagem de arrancar o pelo da raiz, deixando a pele lisa, o que garante um período de 20 a 30 dias sem a sua presença. Por outro lado, para poder ser feita nova depilação, é necessário deixar crescer os pelos, pelo menos, por algum tempo até adquirir tamanho suficiente para a remoção.
Existem vários tipos de cera: ceras específicas para pelos mais finos como aqueles que encontramos nos braços e corpo; e para pelos mais grossos como os da virilha, axilas, pernas e certos tipos de barbas. Mas, em casos de problemas de má circulação, varizes ou extrema sensibilidade capilar, não se deve utilizar qualquer cera.

Para a depilação com cera fria, basta espalhar a cera na superfície de um plástico ou de papel celofane apropriado para isso. Existem também folhas já prontas com cera, para aplicação imediata.

Uma vez escolhida a área de depilação, deve-se desinfectar o local com um algodão embebido em álcool para evitar riscos de infecção. É indispensável secar a área antes da depilação. Caso contrário, a cera não terá aderência e os pelos não serão removidos. Por isso, deve-se evitar passar óleos ou cremes hidratantes horas antes da depilação. A seguir, coloca-se o papel ou pano com cera e puxa-se de uma só vez no sentido contrário ao do crescimento dos pêlos. Poderá também optar-se por colocar a cera na área de depilação, espalhando com uma espátula ou com os dedos no sentido do crescimento dos pelos, para depois aplicar o celofane preparado. Uma vez concluída a operação, deve-se desinfectar bem a área depilada.

Este processo é doloroso e deve ser feito por outra pessoa para ter um bom resultado. Algumas barbas ralas e ainda em formação podem ser depiladas sem problema, mas as mais cheias não terão condições de remoção, pela resistência dos pelos.

- Cera Quente
 
 
De igual forma que a cera fria, a depilação com cera quente retira os pelos pela raiz, o que permite uma durabilidade de pelo menos 20 dias. Mas por abrir os poros com o calor, quanto mais natural for a composição da cera, melhor será para a saúde. Por outro lado, para poder ser feita a depilação, é necessário deixar os pelos crescer, pelo menos, por algum tempo até adquirirem o tamanho suficiente para a remoção. As ceras feitas em casa podem ser aplicadas com a mão, papel celofane ou folhas plásticas prontas para esse fim. Podem ser derretidas em banho-maria ou com aquecedores especiais para cera. Este método também tem as suas especificações para cada parte do corpo, de acordo com a sensibilidade de cada área. Vale a pena acrescentar que a barba corresponde a uma área extremamente sensível, devendo ser depilada somente com cera quente. Este tipo de depilação deve ser somente realizada por profissionais se não quiser passar por maus bocados.
Uma vez escolhida a área de depilação, deve-se desinfectar o local com um algodão com álcool para evitar riscos de infecção. É indispensável secar a área antes da depilação. Caso contrário, a cera não terá a aderência necessária e os pêlos não serão bem removidos. Por isso, deve-se evitar utilizar óleos ou cremes hidratantes horas antes da depilação. A seguir, aquece-se em banho-maria a cera até que ela fique com a temperatura aproximada do corpo. Depois de verificar a temperatura da cera numa área pequena da pele, aplica-se a cera sobre a região que será depilada com uma espátula, sempre em sentido do crescimento dos pelos. Deixa-se arrefecer por alguns segundos, até que endureça um pouco para poder puxar de uma só vez sempre no sentido contrário ao do crescimento dos pêlos. Uma vez concluída a operação, deve-se desinfectar bem a área depilada. O processo é doloroso e deve ser feito por outra pessoa para ter um bom resultado. No fim, deve-se sempre desinfectar a área depilada e pôr um creme hidratante.

Cremes, Loções e Luvas Depilatórias
 
 
De entre a grande variedade de produtos disponíveis no mercado, alguns podem retirar a umidade natural da pele, deixando-a áspera e seca. Por isso é muito importante fazer um teste alérgico antes de se escolher qualquer produto ou marca. Desta forma, faz-se uma pequena aplicação do produto num lugar do corpo sem qualquer problema de comprometimento. Observa-se a reação da pele após 15 minutos, e se não houver sinais de irritação ou alergia, pode-se ficar ter a certeza de que não haverão problemas com a marca.
Estes produtos são aplicados com espátula sobre a área escolhida. Como alternativa poderá utilizar-se um pau de gelado ou algo similar. Deve-se ter em atenção as instruções de utilização e recomendações do fabricante, respeitando o tempo em que o produto deve ficar sobre a pele, pois estes produtos contêm substâncias muito alcalinas que podem causar irritações e reações alérgicas. Uma vez removido o creme com os pelos, deve-se lavar abundantemente a região com água corrente e desinfectar. Posteriormente, se os pelos começarem a encravar, dever-se-á optar por outro processo.

Este tipo de depilação não interrompe o crescimento dos pelos nem demora significativamente o seu crescimento, antes pelo contrário, faz com que apareçam mais fortes e duros. Dependendo da grossura dos pelos, o creme terá mais ou menos dificuldade em os remover, devendo permanecer por mais tempo em contacto com a pele, no caso de pelos mais grossos, o que provoca uma maior irritação desta. Este processo é mais eficiente em regiões de pelos fracos e finos.

Depilação com Máquina Elétrica
 
 
Este método utiliza aparelhos elétricos que arrancam os pelos pela raiz. Os aparelhos mais modernos possuem um seletor que permite ajustar a velocidade com que os discos rotativos puxam os pelos. Outros aparelhos aquecem a cera no seu interior, e permitem a aplicação diretamente na pele em faixas. Neste caso devem ser seguidas as indicações aplicadas à cera quente. Este tipo de método é prático para pernas e braços, mas não se recomenda para a barba ou regiões delicadas e sensíveis.
Pinça
 
 
A utilização da pinça é adequada para a remoção de alguns pelos que ficam após depilação com cera, e ainda para a remoção de pelos para o contorno das sobrancelhas.

Método
Duração
Como Funciona
Regiões Indicadas
Desvantagens
Lâmina de Barbear
Algumas horas na barba e até três dias nas outras regiões
É prático. Corta os pelos junto à pele
Rosto, pernas, braços, axilas e virilhas
Irrita a pele. Faz encravar os novos pelos e faz com que estes apareçam mais fortes e duros
Máquina de Barbear
Algumas horas na barba e até três dias nas outras regiões
É prático. Corta os pelos junto à pele mas não é eficaz para pelos grossos
Rosto, pernas, braços, axilas e virilha
Irrita a pele. Faz encravar os novos fios de pelo e faz que estes apareçam mais fortes e duros
Cera fria
Quase vinte a trinta dias
Arranca os pelos pela raiz com rapidez
Pernas, axilas, virilha, peito, braços e barriga. Não funciona na barba
Não é eficiente para barba. É um método bastante doloroso
Cera quente
Quase vinte a trinta dias
Arranca os pelos pela raiz com rapidez
Pernas, axilas, virilha, peito, braços e barriga. Não funciona na barba cerrada
Não é eficiente para barba cerrada. É um método bastante doloroso e apenas deve ser feito por profissionais
Creme depilatório
Algumas horas na barba e até três dias em outras regiões
Provoca uma reação química, dissolvendo os pelos a partir da epiderme. É indolor
Pernas e braços
Pode causar alergia e irritação em peles sensíveis. É idêntico à lâmina de barbear
Depilação com Máquina Eléctrica
Quase vinte dias
Arranca os pelos pela raiz com rapidez
Pernas
É muito doloroso
Pinça
Quase vinte dias
Arranca os pelos pela raiz muito lentamente
Áreas pequenas com as sobrancelhas
É um método demorado e só aplicável em áreas pequenas

Autora Vanessa Blue Fórum Espartilho.
Share:

Reflexões e Desabafos - By Katia Steelman Walker - Sentir-se amada. Eu te amo não diz tudo.

Sentir-se amada

O cara diz que te ama, então tá. Ele te ama.

Sua mulher diz que te ama, então assunto encerrado.

Você sabe que é amado porque lhe disseram isso, as três palavrinhas mágicas. Mas saber-se amado é uma coisa, sentir-se amado é outra, uma diferença de milhas, um espaço enorme para a angústia instalar-se.

A demonstração de amor requer mais do que beijos, sexo e verbalização, apesar de não sonharmos com outra coisa: se o cara beija, transa e diz que me ama, tenha a santa paciência, vou querer que ele faça pacto de sangue também?

Pactos. Acho que é isso. Não de sangue nem de nada que se possa ver e tocar. É um pacto silencioso que tem a força de manter as coisas enraizadas, um pacto de eternidade, mesmo que o destino um dia venha a dividir o caminho dos dois.

Sentir-se amado é sentir que a pessoa tem interesse real na sua vida, que zela pela sua felicidade, que se preocupa quando as coisas não estão dando certo, que sugere caminhos para melhorar, que coloca-se a postos para ouvir suas dúvidas e que dá uma sacudida em você, caso você esteja delirando. "Não seja tão severa consigo mesma, relaxe um pouco. Vou te trazer um cálice de vinho".
Sentir-se amado é ver que ela lembra de coisas que você contou dois anos atrás, é vê-la tentar reconciliar você com seu pai, é ver como ela fica triste quando você está triste e como sorri com delicadeza quando diz que você está fazendo uma tempestade em copo d´água. "Lembra que quando eu passei por isso você disse que eu estava dramatizando? Então, chegou sua vez de simplificar as coisas. Vem aqui, tira este sapato."

Sentem-se amados aqueles que perdoam um ao outro e que não transformam a mágoa em munição na hora da discussão. Sente-se amado aquele que se sente aceito, que se sente bem-vindo, que se sente inteiro. Sente-se amado aquele que tem sua solidão respeitada, aquele que sabe que não existe assunto proibido, que tudo pode ser dito e compreendido. Sente-se amado quem se sente seguro para ser exatamente como é, sem inventar um personagem para a relação, pois personagem nenhum se sustenta muito tempo. Sente-se amado quem não ofega, mas suspira; quem não levanta a voz, mas fala; quem não concorda, mas escuta.

Agora sente-se e escute: eu te amo não diz tudo.
Martha Medeiros


Share:

Reflexões e Desabafos - By Katia Steelman Walker: Respeito, Beleza e a Admiração

Sócrates dizia... Só quem entende a beleza do perdão pode julgar seus semelhantes. A aceitação é o primeiro passo para a felicidade. A falta dela é o ponto principal do sofrimento.

Partindo dessas premissas... Podemos dizer que em parte uma imagem corporal positiva não é acreditar que seu corpo está bem; é acreditar que seu corpo é bom independentemente de como parece.

Não é pensar que você está linda; é saber que você é mais do que linda, entendendo que seu corpo é um instrumento para seu uso; não é um ornamento a ser admirado.

Até porque penso que quem se preocupa muito em evidenciar a sua beleza, anuncia ela própria que não tem outro maior mérito.


Mas por outro lado quem não curte ser admirada com respeito, desejo e carinho de uma forma que não se sinta um objeto?

Pessoalmente deixei de postar minhas fotos por conta da forma vulgar como muitos me tratam ao ponto de me sentir por varias vezes carne em açougue...

Há também que se ter em mente que na vida admiramos algumas pessoas e quase sempre essas pessoas são importantes para nós e por isso as respeitamos. 



Como escreveu o médico espanhol Artur de Chaparal, às vezes a gente admira porque conhece, mas muitas vezes acontece exatamente o contrário, só admiramos porque não conhecemos essas pessoas na intimidade. 

Dito isso Perceba: 


Uma mulher bonita não é aquela de quem se elogiam as pernas ou os braços, mas aquela cuja inteira aparência é de tal beleza que não deixa possibilidades para admirar as partes isoladas.
Sêneca

Amar é admirar com o coração. Admirar é amar com o cérebro.
Theophile Gautier

Há uma inocência na admiração: é a daquele a quem ainda não passou pela cabeça que também ele poderia um dia ser admirado.
Friedrich Nietzsche 


Um Bom dia e Cuidem-se bem...
Kátia


Share:

Crossdresser: O que considero importante numa montagem completa?


Toda crossdresser, inclusive as mais experientes, tem dúvidas e dificuldades relacionadas à montagem, desde a escolha de uma peruca, passando pelas bijouterias (quem nunca sofreu querendo usar um par de brincos sem ter furos nas orelhas?), bem como quais cosméticos usar e em que ordem usá-los. Como usar uma tabela de medidas para a escolha de roupas e lingeries muitas vezes é um problema, pois nem todas sabem quais devem ser levadas em consideração e como medir corretamente. A busca por sapatos ideais também é uma luta, pois nem sempre se tem uma variedade de produtos quando se calça acima de 39.
 
Bem, quem me conhece pessoalmente sabe que uma de minhas frases prediletas é "o diabo mora nos detalhes". Portanto, uma montagem de dar água na boca do diabo requer atenção aos detalhes, o que normalmente não é levado em consideração pela maioria das crossdressers, que se limitam a vestirem uma lingerie, calçarem um salto alto, colocarem uma peruca e passarem um batom. Uma montagem perfeita significa antes de mais nada sair da zona de conforto em busca de uma feminilidade visual capaz de transformar a maneira de se encarar o crossdressing da cabeça aos pés, LITERALMENTE.
Tendo este objetivo em vista, considero detalhes importantes numa montagem:

1. Barba bem feita e maquiagem bem executada;
2. Peruca bem fixada;
3. Seios postiços;
4. A lingerie deve incluir um corset;
5. Tucking;
6. Unhas bem feitas e em cores adequadas, inclusive dos pés;
7. Salto alto do tamanho correto;
8. Bijouterias para compor o visual (brincos, colares, anéis, pulseiras);
9. A roupa certa para cada ocasião.

Seguir esses 9 passos é algo fácil? NÃO. Quem deseja aprimorar-se deve encarar as dificuldades e superá-las para atingir a satisfação que apenas conhece quem experimentou uma montagem muito bem elaborada e executada. Em breve a BCS irá divulgar uma novidade para ajudar a todas que desejam ser ainda mais femininas, portanto, mantenham-se antenadas nas novidades da página!



Share:

Renata Bastos interpretará Roberta Close em cinebiografia de Hebe Camargo

Renata Bastos, 36 anos, atriz transexual, foi escolhida para interpretar Roberta Close no filme “Hebe”, que retrata a carreira da apresentadora Hebe Camargo. Com 1,77, a moça vai dar vida à modelo, “sex symbol” no Brasil entre os anos 1980 e 1990.
A atriz também trabalha nas passarelas, onde fez o seu primeiro trabalho em 1997 no São Paulo Fashion Week. Atualmente, Renata trabalha como produtora de moda em uma agência em São Paulo. Como atriz, já fez participações em filmes como “Carandiru”, “Bruna Surfistinha” e “Nina”.
A atriz e produtora Renata Bastos foi escalada para o filme Hebe, cinebiografia sobre a apresentadora Hebe Camargo, no papel da modelo Roberta Close.
Bastos, que já realizou suas gravações no longa no início deste mês, é transsexual, assim como sua personagem no longa. Durante uma entrevista à Veja, ela revelou que se descobriu trans com 7 anos: “Nessa idade, percebi meu gênero e me inspirava em ‘la Close'”, disse, em referência à personagem que interpreta no filme.

A trama se passa nos anos 80 e conta a história de Hebe. A famosa que nunca teve medo de mostrar todas as suas opiniões para o Brasil. A obra traz o olhar da apresentadora para essa época.
Além de Andrea Beltrão e Daniel Boaventura, o elenco conta com Marco Ricca, Caio Horowicz, Danton Mello, Gabriel Braga Nunes, Danilo Grangheia, Otávio Augusto, Claudia Missura e Karine Telles.
A direção fica por conta de Maurício Farias e roteiro de Carolina Kotscho. O filme ainda não tem previsão de estreia oficial.


A semelhança física com Roberta Close também foi importante na escolha para o papel:“Tive ela como ícone de beleza na minha adolescência”, contou.
Em entrevista ao jornal Extra, Renata revelou que se “descobriu mulher” ainda aos 7 anos de idade. No entanto, até hoje sofre “muitos” preconceitos: “ Até olhares de desejo de homens “héteros”, que na vida social não tem coragem de assumir um relacionamento”.
A atriz afirma que a tática para mudar a realidade cercada de intolerância é o conhecimento, e acredita que “no final tudo vai dar certo”.
“A conscientização de o mais legal da vida é você perceber que a diferença é uma beleza e não uma aberração. Que delícia sermos únicos e no fundo iguais, humanos”, ressaltou.
Do Bahia.ba

A cinebiografia da saudosa e icônica apresentadora Hebe Camargo, que será protagonizada por Andréa Beltrão, confirmou que a atriz e produtora Renata Bastos viverá a famosa modelo Roberta Close no longa.
Assim como Roberta, Renata também é transexual e já revelou que a modelo sempre foi referência e inspiração na sua infância, quando já denotava o seu gênero.
O filme, que tem roteiro assinado por Carolina Kotscho e direção de Maurício Farias, esposo de Beltrão, ainda não divulgou sua data oficial de estreia.

A atriz transexual Renata Bastos, de 36 anos, é quem foi escalada para dar vida a Roberta Close no cinema. Ela vai protagonizar no filme "Hebe", de Carolina Kotscho, que conta a vida da apresentadora Hebe Camargo. Com 1,77m de altura, Renata também é modelo e estreou nas passarelas em 1977, no São Paulo Fashion Week. No cinema, já fez parte de filmes como "Carandiru", "Bruna Surfistinha" e "Nina". Ela foi selecionada por conta de sua semelhança física com Roberta Close. "Tive ela como ícone de beleza na minha adolescência", detalha ela, em entrevista ao jornal Extra. 
Como será sua participação no filme?
Entro num momento muito especial da transição da Hebe, quando ela muda de emissora. A Roberta é uma das entrevistadas do novo programa dela.
Você e a Roberta se conhecem?
Uma vez a encontrei em uma festa em São Paulo, mas apenas a vi de longe. Meu laboratório foi intenso desde do começo, buscando informações sobre ela. Tinha que fazer uma imersão na suavidade e leveza que ela possui, em fala, trejeitos, andar, toda a sua delicadeza... Tive um cuidado muito grande, pois tive ela como ícone de beleza na minha adolescência.
O que acha dela?
Acho ela uma mulher de coragem e de uma luz muito forte. Certamente, uma das mulheres mais lindas que o Brasil já mostrou.
Como foi para você se assumir transexual?
Sou filha única, e meus pais são bem jovens. Em casa, sempre tiveram gays e pessoas ligadas à arte, moda e cultura. Minha mãe já faleceu, mas meu pai é um ser de muito amor. O medo que eles tinham era não estar comigo 24hs para me defender de tudo que pudesse ser algum tipo de agressão. Minha família tinha muito medo de que eu fosse garota de programa.
Como foi a sua mudança de sexo?
Me descobri mulher com 7 anos, quando disse que a pessoa mais bonita da sala em que eu estudava era um menino e não uma menina. Ali, os olhares foram de que eu estava errada em fazer essa escolha, que eu não podia achar um homem bonito. Com 13 anos, quando perdi minha mãe, renasci como uma fênix e me fiz perceber quanto mulher sou, como uma frase da Rita Wainer que é 'Caiu no buraco, voltei gigante'.
Você ainda enfrenta muitos preconceitos?
Sim, muitos. Desde de pessoas que não sabem lidar e me chamam pelo masculino ("o"Renata chegou). Até olhares de desejo de homens "héteros", que na vida social não tem coragem de assumir um relacionamento.
Como você lida com isso?
Sou pisciana, sonhadora e acredito que no final tudo vai dar certo e que a luz sempre vence a escuridão. Que o amor e o respeito são a força para esse mundo ser melhor. A conscientização de o mais legal da vida é você perceber que a diferença é uma beleza e não uma aberração. Que delícia sermos únicos e no fundo iguais, humanos.
Um dos motivos que fez a Roberta deixar o Brasil foi o preconceito. Você acha que existe ainda muito preconceito no Brasil?
Sim, ainda existe muito. Esse ano tivemos casos como Matheusa e ainda somos o país que mais mata transexuais no mundo. Um país em que a expectativa de vida de uma pessoa trans é de 35 anos.
Quais são os seus planos para o futuro?
Sou super minimalista, quero uma casa com um quintal com muitas árvores e flores, construir uma família com meus filhos, meu marido e meus cães. E que aos domingos faremos churrasco para familiares e amigos, coisas normais.
Fonte: jornal Extra




 

Share:

Documentário retrata trajetória da primeira transexual militar; veja teaser

A história da primeira militar reconhecida como transexual na história das Forças Armadas Brasileiras é contada no documentário De volta ao jardim. O teaser do longa está disponível na plataforma Vimeo.

Dirigido por Marcelo Díaz, o documentário recupera a memória de Maria Luiza da Silva, que por 22 anos exerceu trabalho nas Forças Armadas, até ser aposentada por invalidez. Em vez de vestir a farda feminina, a militar serviu junto aos homens, fato investigado em cena.
No teaser, Maria Luiza da Silva revela sofrer ameaças pelas transformações a que se submeteu. “Eu existo. E sou militar da FAU. Eu sou transexual”, clama em cena. 

A data de estreia de De volta ao jardim ainda não foi divulgada.
Share:

Crossdresser: vestido para mudar...

A questão da semana é o caso do internauta, 52 anos, casado há 18 anos, com duas filhas. Desde pequeno sente forte atração pelo universo feminino. Diz sentir-se uma mulher por dentro e esconde isso de toda a minha família e dos amigos. Lendo artigos na web se deparou com o mundo crossdresser e se encantou. Diz ter se encontrado. Ficou fascinado e começou a viver escondido. Mas ele não está sozinho.
Juliana fazia sempre o mesmo trajeto de volta para casa, no aprazível bairro da Urca, no Rio de Janeiro. Ia ao mercado comprar pequenas coisas e retornava, cumprimentando gente amiga nas portas e janelas.
No dia em que seu – então recente – casamento acabou, ela cumpria a mesma rotina. Ao dobrar a esquina, contudo, chamou-lhe atenção o padrão do vestido da bela mulher que atravessava a rua.
Era semelhante a um dos seus vestidos, e não era um padrão comum. As duas mulheres foram se aproximando. Juliana não conseguia tirar os olhos da outra, alta, magra… e do “seu vestido”, na verdade curto demais para a estranha, que ficava com as pernas à mostra.
Estranheza, essa era a única palavra possível, até as duas ficaram olho no olho. Juliana foi obrigada a reconhecer que aquela mulher era o seu marido, Roberto, maquiado e equilibrando-se em saltos altíssimos, e que o vestido, sim, também era o seu.
O primeiro casamento de Roberto, 20 anos na época, 51 hoje, acabou logo após a cena do vestido. Como outros CDs (crossdressers), seu impulso surgiu na adolescência, cresceu e se tornou irresistível na idade adulta.
Tem tesão por mulheres, a tal ponto que está casado pela quarta vez e é pai de cinco filhos. Gosta tanto da vida familiar que, durante uma crise de angústia, rasgou e jogou fora sua indumentária feminina. Mas então descobriu que não era tão simples assim.
Roberto é artista plástico e como tal não é tão preso a preconceitos sociais. Contou que, antes de vir ao nosso encontro para a entrevista, parou num bar onde o balconista o tratou como senhora. Ele gosta disso.
Veste-se de forma andrógina, talvez como uma mulher mais solta e jovem; a antiperua. Essa atitude dá ao seu tipo maior ambiguidade, coisa que lhe é agradável também.
Se a percepção inicial de seu desejo de travestir-se foi como a de outros crossdressers, Roberto se destaca deles ao assumir em tempo integral essa postura.
Não compra um sapato masculino há 15 anos. Tentou levar esse comportamento mais livre para a cama com a mulher, mas não obteve sucesso. Ele gostaria que as relações com ela envolvessem a ambiguidade de sua condição.
Os filhos não reagem bem ao seu transformismo. Exigem que se vista como homem com H para visitá-los. Roberto entende a pressão social que eles sofrem, mas também é vítima de desentendimento.
O futuro para Roberto não é claro. Afirma apenas que sente a sua sexualidade em constante mudança. Ele experimenta profunda paz de espírito quando está travestido.
Alguma coisa está em movimento. Se por um lado gostaria de ser um homem normal, ao se ver de fora, como um observador de si mesmo, tem uma boa imagem. Assim como em sua atividade profissional, Roberto escapa do senso comum.
A palavra inglesa crossdresser identifica o travesti, mas numa versão diferente daquela que conhecemos no Brasil.
O crossdresser pode ser, e muitas vezes é, um cidadão bem colocado na sociedade e com um perfil conservador.
Personalidades como o ex-prefeito republicano de Nova York, Rudolph Giuliani ou o astro do futebol inglês David Beckham foram flagrados como crossdressers.
Podemos então concluir que são homens que se travestem, mas na maioria das vezes permanecem heterossexuais.
Como o internauta que relatou seu caso, são pessoas que convivem com uma ambiguidade, que não chega necessariamente ao comportamento sexual, embora convivam com o desejo de serem identificados como do gênero oposto.
As famílias convencionais, quando tomam conhecimento dessas manifestações sofrem o preconceito da tradição e não é incomum que se desintegrem em função dele.
O mundo vive um grande debate sobre a questão de gênero e é possível que essas pessoas, que hoje se travestem confinadas dentro de casa, possam num futuro próximo se exibirem nas ruas. 


Por Regina Navarro Lins

Regina Navarro Lins é psicanalista e escritora, autora de 12 livros sobre relacionamento amoroso e sexual, entre eles o best seller “A Cama na Varanda”, “O Livro do Amor” e "Novas Formas de Amar". Atende em consultório particular há 45 anos e realiza palestras por todo o Brasil. É consultora e participante do programa “Amor & Sexo”, da TV Globo, e apresenta o quadro semanal Sexo em Pauta, no programa Em Pauta, da Globonews. Nasceu e vive no Rio de Janeiro.


 
Share:

TRF confirma indenização de mulher transexual que teve foto de alistamento vazada

A estudante transexual Marianna Lively, de 19 anos, vai receber do Exército Brasileiro a indenização de R$ 60 mil reais.

Os desembargadores da Sexta Turma do Tribunal Regional Federal da 3.ª Região (TRF-3) negaram provimento a recursos da União e confirmaram indenização de R$ 60 mil por dano moral a uma adolescente transexual fotografada por um oficial do Exército quando compareceu ao quartel para alistamento militar em Osasco (SP). Na ocasião, o capitão que presidia a comissão de recrutamento militar anexou o certificado de dispensa da adolescente e o transmitiu pelo aplicativo WhatsApp, que se espalhou pelas redes sociais.
As informações foram divulgadas pela Assessoria de Comunicação Social do TRF-3 – Apelação Cível 0049184-73.2015.4.03.6144/SP
Para os magistrados, o fato de ter ocorrido em instituição militar e ter sido provocado por capitães do Exército, que estavam em função pública, ‘retrata desrespeito ao direito constitucional de imagem, às regras do estatuto dos militares e ao Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA)’.
Como consequência, a situação gerou o dever de indenizar, de acordo com o artigo 37, parágrafo 6.º, da Constituição.
Em primeira instância, a União já havia sido condenada a indenizar a adolescente em R$ 60 mil, com correção monetária e juros de mora.
Após a sentença, a União recorreu afirmando ‘ausência de nexo entre a conduta dos militares e os sofrimentos morais da parte autora da ação’. A União alegou, ainda, ‘ausência de responsabilidade objetiva’.
Ao analisar a questão, o relator do processo no TRF-3, desembargador federal Johonsom Di Salvo, salientou que ‘a prova trazida aos autos e a admissão dos fatos feita pela própria ré não deixam dúvidas de que a adolescente foi fotografada sem autorização durante o alistamento militar’.
Na decisão, o magistrado relata que, sem seu conhecimento, a adolescente foi fotografada pelo capitão Carlos Roberto de Jesus Júnior, tendo o militar repassado as duas fotos ao capitão Rômulo Marcondes de França, que presidia a própria Comissão de Seleção de alistandos.
“Capitão França, por sua vez, sem qualquer licença da pessoa fotografada, divulgou as duas fotos e também o próprio certificado de alistamento militar com dispensa – onde se encontravam todos os dados pessoais da parte autora, inclusive endereço e telefone”, ressaltou o desembargador.
Seguindo entendimento consolidado pelo Supremo Tribunal Federal, Di Salvo apontou que a adolescente poderia requerer indenização ‘mesmo que não tivesse sofrido qualquer insulto de terceiros’.

 
“Mesmo que a parte autora não tivesse sofrido concretamente qualquer desgosto, é óbvio que, em razão da divulgação de sua imagem obtida sem seu consentimento na rede mundial de computadores, poderia pedir indenização”, assinala o desembargador do TRF-3. “A essa pessoa natural cabe autorizar a divulgação, ou negá-la, conforme queira ou não ser conhecida. Só isso. Não pode qualquer outro obter fotografias, sem sua autorização, e postá-las em redes sociais.”
Para Johonsom Di Salvo, os capitães ‘não obedeceram a fundamentos importantes da ética militar’ – respeitar a pessoa humana (artigo 28, inciso III, Estatuto dos Militares), ser discreto em suas atitudes (artigo 28, inciso IX), observar as normas da boa educação (artigo 28, inciso XIV), zelar pelo bom nome das Forças Armadas e de cada um de seus integrantes, obedecendo e fazendo obedecer aos preceitos da ética militar (artigo 28, inciso XIX).
“A dupla de capitães que fotografou a adolescente e seu documento, lançando-os nas redes sociais, descumpriu todos os preceitos. Na verdade, são transgressores, tal como consta do artigo 42 do Estatuto dos Militares, na medida em que amesquinharam um direito alheio constitucionalmente assegurado, fazendo-o na condição de capitães do Exército Nacional”, salientou. o desembargador.
Di Salvo concluiu que ‘a União deve responder pelos atos comissivos dos agentes, que se achavam no exercício da função militar, e ofenderam pessoa que exercia um dever cívico-constitucional’.


Confira a íntegra do acórdão 





De acordo com a advogada Patrícia Gorisch, que também é presidente da Comissão de Direito Homoafetivo do Instituto Brasileiro de Direito da Família (Ibdfam), a sentença é um marco na luta contra o preconceito. “Nunca o Exército foi responsabilizado por condutas transfóbicas e homofóbicas por parte de seus agentes”.
 
Share:

Dicas de Montagem: Modeladores corporais, um auxílio nas curvas

Modificar o corpo sem grande investimento de tempo ou dinheiro é uma tarefa árdua, sem contar que nem todo mundo está disposto ou pode modificar o próprio corpo para atender as necessidades do seu lado feminino. No entanto, existem diversos acessórios conhecidos como Modeladores que podem te ajudar a criar curvas femininas instantaneamente, inclusive vejo muita drag que consegue resultados impressionantes apenas com o uso de deles!! Alias, não só drag, até mulher cis usa sutiã de bojo ou modelador de cintura, por exemplo, para criar curvas mais sólidas.
Se você pensa em ganhar curvas, diminuir a silhueta ou criar um volume extra, saiba que existem diversas opções no mercado para te ajudar! No post de hoje eu vou apresentar alguns acessórios para atuar no busto, na cintura e no quadril, confira:
Busto
A região dos seios é bastante sensual e as curvas podem fazer muita diferença! A opção mais simples e difundida para os seios é o sutiã estruturado com bojo, eu até já fiz um post específico sobre Como escolher o seu sutiã. Você também vai encontrar aqui no blog o post Como simular seios femininos (avançado) com exemplos em vídeo, então aqui vou fazer um resumo dos métodos:
Sutiã com bojo: dispensa comentários, é o mais simples! Se trata de um sutiã comum que tem um par de conchas estofadas imitando o contorno dos seios, basta vesti-lo por de baixo da roupa e curtir as curvas. É recomendado para qualquer tipo de corpo e pode-se encontrar diversas opções de tamanhos, cores e modelos no mercado nacional.
Desenvolvedor de decotes: encontrei esse acessório por acaso no site Glamour Boutique e, pelo que entendi, ele foi desenvolvido por uma especialista em corsets para ajudar a criar um busto pressionando o volume que você já tem nos seios. Se você complementar com um sutiã com bojo o resultado será bem convincente!
Sutiã adesivo de silicone: a peça ganhou popularidade por ficar invisível na roupa e dar uma forcinha na levantada dos seios! Para crossdressers/transgêneros é indicado para quem tem o corpo magrinho ou possui os seios desenvolvidos, a peça vai dar uma forma para quem é reto ou moldar os seios existentes. Se você não encontrar facilmente em loja física saiba que tem no MercadoLivre.
Seios de silicone: esse acessório é um pouco mais sofisticado e mais difícil de ser encontrado. É uma peça de silicone que imita a forma dos seios, pode ser colado no corpo ou preso a um sutiã e existem diversas opções de cores e tamanhos para se ajustar ao seu corpo, então é recomendado para qualquer corpo. Se encontra em sites como GlamourBoutique, Aliexpress ou Ebay.
Busto de silicone/látex: só os seios não atinge o resultado que você deseja? Bom, essa última opção imita um busto feminino dos seios até o pescoço, assim você poderá abusar dos decotes! Também é recomendado para qualquer corpo e se encontra nos mesmos locais dos Seios de silicone.
Cintura
Quem nasce com um corpo XY normalmente precisa lutar muito para conseguir uma cinturinha fina como a feminina. Os modeladores são grandes aliados e uso prolongado pode afinar o seu corpo, principalmente se for com o auxilio de um corset estruturado.
Cinta modeladora: os mais comuns, existem modelos de R$20 até R$200 e os formatos variam, existe tipo body, tipo blusinha, com shortinho, enfim, sobram opções. Quanto a efetividade deles é outra história, alguns conseguem diminuir vários centímetros enquanto outros só enganam. Quando for escolher o seu seria interessante testar e usar uma fita métrica para medir a variação da circunferência da sua cintura.
Corset estruturado: diferente dos modeladores comuns o corset é costurado com tecidos resistentes e barbatanas de aço que suportam a tensão das cordas e resulta em uma cintura fininha. Usar uma peça dessas é um desafio para a respiração mas pode-se obter resultados definitivos no corpo com a prática de tight-lacing a longo prazo. Tenho um post falando mais sobre o corset e comprei os meus na Kiss Me e na Black Cherry. Para se obter melhores resultados recomenda-se usar peças sob medida para o seu corpo.
Quadril
Aumentar o quadril com exercícios requer muitas repetições de afundo, agachamento e glúteos três apoios (sou prova disso), e o resultado faz aproximar o seu corpo aos tipos ampulheta ou triangular, os mais femininos. Se exercício não é a sua praia confira a seguir três opções de acessórios para aumentar o bumbum:
Modelador de quadril: esses modelos possuem alta compressão na região da cintura e abdômen para disfarçar as gordurinhas e modelar as coxas e o quadril com desenho que valoriza o bumbum. Encontra-se facilmente no mercado e tem opção do shorts modelador já com a meia calça.
Cacinha com enchimento: as opções são variadas, existe calcinha que ajuda a empinar, calcinha com espaço para colocar enchimentos em locais específicos e até calcinha que dá um formato novo para a sua bunda.
Padding: muito utilizado pelas drags o padding é um tipo de enchimento que ajuda a aumentar o volume do quadril e das nádegas. Pode-se comprar um pronto, mas tem alguns vídeos ensinando a fazer o seu (como esse ou esse).
Corpo
Confesso que fico um pouco assustada com a sofisticação de uma peça dessas. Se trata de um macacão de látex ou silicone que dará uma modelagem nova para o corpo todo, tem até opção com máscara. Nunca vi uma peça dessas ao vivo e acredito que o seu uso seja mais limitado à produção de vídeos/filmes ou disfarces.
Antes e Depois
Segue alguns exemplos de antes e depois de corpos com os acessórios apresentados:

Sugiro que você seja realista em relação às curvas que você deseja levando em consideração as suas restrições de orçamento e a constituição do seu corpo. Estude as suas próprias curvas na frente do espelho e pense em como construir uma forma cujas proporções na área do busto, cintura e quadril sejam coerentes, esse post sobre as formas do corpo pode te ajudar. Se você for mais cheinha criar uma cintura com um corset será mais vantajoso do que desenhar os seios, já se você tiver um corpo magro talvez seja mais interessante investir em padding no quadril do que na cintura. 

Share:

-

BANNER 728X90

Video Recomendado

-

AD BANNER

Visualizações

About & Social

Sobre este blog

Aqui eu não sou homem ou mulher. Sou um adepto do crossdresing. Sou uma Crossdresser - CD ou CDzinha. Desde os 9 anos, adoro lingeries e roupas sexyes. Levo uma vida normal masculina e tenho uma vida clandestina feminina.

Me proponho aqui a falar um pouco de tudo, em especial das Crossdressers, dos transexuais, dos Travestis e da enorme comunidade
LGBT existente em todo o mundo. Um estilo de vida complicado e confuso (para alguns)... Este espaço também se presta para expor a minha indignação quanto ao ódio e preconceito em geral.

Observo que esse é um blog onde parte do que aqui posto pode ser considerado como orientado sexualmente para adultos, ou seja, material destinado a pessoas maiores de 18 anos. Se você não atingiu ainda 18 anos, ou se este tipo de material ofende você, ou ainda se você está acessando a internet de algum país ou local onde este tipo de material é proibido por lei, NÃO siga 'navegando'.

Sou um Crossdresser {homem>mulher} casada {com mulher - que nada sabe} e não sou um 'pedaço de carne'.

Para aqueles que eventualmente perguntam sobre o porque do termo 'Crossdresser GG', eu informo que lógico que o termo trata das minhas medidas. Ja que de fato visto 'GG'. Entretanto alcunhei que 'GG' de Grande e Gorda, afinal minhas medidas numéricas femininas para Blusas, camisetas e vestidos são tamanho: 50 e Calças, bermudas, shorts e saias são tamanho: 50.

Entre em contato comigo!

Nome

E-mail *

Mensagem *

busque no blog

Arquivo do blog

TROCA DE LINKS

Apoio ao Crossdresser
Universo Crossdress
Márcia Tirésias
Club Cross
Fórum Crossdressing Place
Jornalismo Trans - Neto Lucon
Kannel Art
Noite Rainha Cross
Diário de uma Crossdresser

Gospel LGBT
Dom Monteiro - Contos do Dom
La nueva chica del bairro
Ravens Ladies
Travestismo Heterosexual

CROSSDRESSER
Nathasha b'Fly
Veronica Mendes
Camilinha Lafert
Kamila Cross BH
Sophia Mel Cdzinha

DANYELA CROSSDRESSER
Duda CD
Bruninha Loira sapeka
Cross Gatas
Klesia cd
Renata Loren
Coroa CD
Suzan Crossdresser
Érika Diniz
CDZINHA EXIBICIONISTA
Aninha CDzinha
Camila Praz
CD VALDETTY
CD Paty
Cdzinha Moranguinho
Jaqueline CD
Paty Cdzinha

Contos Eróticos da Casa da Maitê
Elite Transex

Mais

Mais vistos na ultima semana

Tags

Postagens mais visitadas há um ano

Postagem em destaque

Renata Montezine arrasando como sempre

Renata Albuquerque Montezine é atualmente uma das mulheres trans, de maior sucesso no país. Já foi modelo plus size, sendo a primeira...

Pages